Zidane recebe apoio do presidente da França para assumir o PSG

Zidane recebe apoio do presidente da França para assumir o PSG
Foto destaque Divulgação: PL Brasil

De antemão, o futuro do técnico Maurício Pochettino deve ser questão de tempo no PSG, que já estuda diversos substitutos para o cargo. Assim, Zinedine Zidane, um dos maiores interesses do clube, volta a ser muito relacionado para voltar à França. Então, acompanhe aqui na Premier League Brasil sobre o futuro de ambos.

Antes de mais nada, em entrevista à rádio franco-monegasca RMC Sports, o atual presidente da França, Emmanuel Macron, disse que aprovaria a chegada do ex jogador. Dessa forma, o presidente disse que elevaria a imagem do futebol no país, além de admirá-lo muito. Acompanhe abaixo o que ele respondeu:

Eu não falei com ele (Zidane), mas tenho muita admiração por ele como jogador e técnico. Eu quero que ele volte para promover a França

 

Sobretudo, isso pode alavancar as negociações do Paris Saint-Germain com o treinador francês, que já deixou claro suas ambições.

Do mesmo modo, Macrou já interferiu indiretamente em outros planos do clube da capital francesa. Logo, também não queria que o atacante Kylian Mbappé saísse da França, quando já parecia quase certo de que iria para o Real Madrid.

Empecilhos para Zidane assumir o PSG

Em suma, o maior desafio do Paris SG vai ser convencer o ex treinador do Real à não assumir a Seleção Francesa. Atualmente, Les Bleus são comandados por seu compatriota Didier Deschamps. Mas mesmo assim, Zidane já deixou claro seu desejo de assumir a seleção pela qual já foi campeão Mundial em 1998, marcando dois gols na final.

Por outro lado, esse não é o único empecilho, ‘Zizou' (como é carinhosamente conhecido) já assumiu publicamente ser torcedor do Olympique de Marseille. Dessa forma, são os maiores rivais dos parisienses e ambas as torcidas podem não aprovar.

PSG tem outro nome na lista

Por fim, Christophe Galtier, do Nice, já assumiu seu desejo de comandar o PSG e é um dos nomes mais cotados pela diretoria.

Acompanhe melhor essa notícia aqui.