Zagueiro bósnio promissor é uma das prioridades do Blackburn

Com a saída de Darragh Lenihan, melhor zagueiro do elenco e capitão, o Blackburn precisa se movimentar no mercado para fortalecer o setor defensivo. Nesse sentido, o zagueiro bósnio Anel Ahmedhodzic é, segundo especulações na Suécia e ao redor do clube, uma das prioridades dos Rovers.

O defensor, de 23 anos, é jogador do Malmö da Suécia, mas esteve emprestado ao Bordeaux na última temporada. Inclusive, as equipes haviam acordado uma cláusula de opção de compra de 4 milhões no contrato. Porém, com o rebaixamento, os franceses não  ativarão essa opção. Dessa forma, surge a possibilidade para o Blackburn trazer o zagueiro nascido na Suécia para Ewood Park.

Sobre Anel Ahmedhodzic

Primeiramente, é importante dizer que apesar de nascido em Malmö, Ahmedhodzic optou por defender a  Bósnia-Herzegovina, onde já conseguiu 18 atuações pela seleção nacional.

Apesar de seus 23 anos, o zagueiro já é bastante experiente e circulou por alguns clubes até o momento. Para contexto, iniciou nas categorias de base do clube de sua cidade natal, mas ainda no sub-18 se transferiu para o Nottingham Forest

No clube inglês, o zagueiro atuou apenas uma vez pela equipe principal, tendo passado a maior parte do tempo no elenco sub-23. Assim, em janeiro de 2019, três anos após deixar a Suécia, Ahmedhodzic retorna ao Malmö, mas dessa vez, como parte da equipe principal.

Porém, não conseguindo muito espaço na equipe, o jogador foi emprestado ao Hobro IK, da Dinamarca, em julho de 2019. Ficando apenas seis meses na SUPERLIGAEN e atuando 19 vezes, o jogador retornou ao Malmö, mas dessa vez, fazendo parte dos planos dos suecos.

A virada em sua carreira

Assim, em 2020, Ahmedhodzic teve a sua temporada mais produtiva, onde atuou 29 vezes na liga sueca, a Allsvenskan, seis vezes na copa e teve duas participações na Liga Europa. Inclusive, ao fim da temporada, o clube se sagrou campeão no campeonato nacional e o jovem zagueiro conquistou seu primeiro título.

Em seguida, na temporada 20/21, o jovem já era titular indispensável na equipe, ajudando na conquista do 2º título nacional e da campanha na Champions. Assim, Anel Ahmedhodzic terminou o ano com 37 atuações pelos Di Blåe, os azuis, sendo sete delas pelas qualificatórias para Champions League e outras cinco na fase de grupos. Por fim, o clube sueco resolveu emprestar o jogador ao Bordeaux no último dia da janela de janeiro, conseguindo, assim, 1 milhão de euros na transferência. 

Agora na França, o zagueiro vivia uma realidade diferente da que se acostumou em seu país natal, estava em um clube que lutava contra o rebaixamento. Porém, com apenas 15 atuações, o zagueiro não conseguiu ajudar a equipe contra a queda, retornando ao Malmö no fim deste mês, quando acaba o empréstimo.

Como seria sua vida em Ewood Park

Primeiramente, vale ressaltar que um dos pilares para essa relação será Jon Dahl Tomasson. Pois o treinador, que chegou há alguns dias no Blackburn, era seu comandante no clube sueco, saindo um pouco antes da partida do zagueiro para a França.

Inclusive, o jovem já foi imensamente elogiado pelo ex-treinador, que valoriza demais as qualidades do zagueiro. Vale ressaltar ainda que Ahmedhodzic possui qualidades que o atual elenco dos Rovers não possuem, fortalecendo a necessidade de Tomasson.

Foto: Reprodução: Twitter/Malmö

Sua relação com o treinador

Em entrevista no início do ano, o treinador comentou sobre o empréstimo do bósnio, além de não poupar elogios. Dentre seus comentários estão:

A primeira vez que vi Anel, fiquei impressionado pela sua velocidade, ótima força em duelos 1×1 e sua qualidade com os pés para construir da defesa. Eu quero meus times começando de trás. Ele é um zagueiro moderno, forte com e sem a bola. Ele era perfeito para o estilo de jogo que eu queria para meu Malmö: dinâmico, fluido e ofensivo.”

O treinador ainda completou:

”Quando cheguei em Malmö, imediatamente insisti pela volta de Anel de seu empréstimo. Porque eu não tinha dúvidas nenhuma de seu potencial. Não tinha dúvidas que era um jogador que usaria no meu 11 inicial a partir do 1º dia.”

Dessa forma, não é de se espantar que o dinamarquês queira Anel Ahmedhodzic em seu novo projeto na Inglaterra, dada a sua qualidade e a admiração que o treinador tem.  Inclusive, é uma transferência possível, já que o zagueiro entrará em seu último ano de contrato, podendo sair livre, caso algum acordo não seja firmado.

Por fim, se as equipes chegarão em um consenso e reunirão a dupla, é difícil de dizer, dada a situação financeira do Blackburn. Mas, caso o bósnio chegue a Ewood Park, não há dúvidas que será uma grande adição ao elenco jovem e promissor dos Rovers.