Wolves x Torino: times brigam por vaga na fase de grupos da Liga Europa

Duelo de times que já foram finalistas do torneio europeu

0
331
Wolverhampton 2019
A contratação do atacante Patrick Cutrone demandou um investimento de mais de 16 milhões de libras (Divulgação/Wolverhampton)

Após 39 anos, o Wolverhampton está de volta à Liga Europa. Nas fases pré-eliminatórias, o clube já passou com facilidade por Crusaders, da Irlanda do Norte, com vitórias por 2 a 0 e 4 a 1, e Pyunik, da Armênia, em duas goleadas por 4 a 0.

Mas, para chegar à fase de grupos, os Wolves ainda terão um verdadeiro obstáculo pela frente, o Torino. A equipe italiana também não teve dificuldades nas fases anteriores e superou Debreceni, da Hungria, e Shakhtyor Soligorsk, de Belarus, pelos agregados de 7 a 1 e 6 a 1, respectivamente.

Ambos os clubes iniciaram o torneio na segunda rodada pré-eliminatória depois de alcançarem a sétima colocação em suas ligas nacionais, posição que, em teoria, não os qualificaria às competições europeias. Mesmo assim, o desempenho das equipes na temporada 18/19 foi suficiente para levá-las ao cenário europeu.

Leia mais: 7 jovens para ficar de olho na próxima temporada da Premier League

Isso porque, na Inglaterra, o campeão da Copa da Inglaterra se classifica à Liga Europa, e, como o Manchester City já havia assegurado sua participação na Champions League, os Wolves herdaram uma vaga na competição.

E, na Itália, a punição do Milan pela UEFA – por descumprir regras de fair play financeiro – e sua consequente suspensão dos torneios europeus, possibilitou uma vaga ao Torino.

Agora, nos playoffs, o confronto vale não só a presença na fase de grupos da Liga Europa, mas também a garantia de, no mínimo, mais três milhões de euros para a temporada, de acordo com a distribuição de receita da Uefa.

A partida de ida será em Turim, dia 22 de agosto, às 16 horas, de Brasília. Uma semana depois, no mesmo horário, é o jogo decisivo, em Wolverhamtpon.

Times já foram finalistas

Os dois clubes tiveram seus momentos de auge no futebol europeu e ambos já foram finalistas da competição, na época em que o torneio ainda levava o nome de Taça UEFA. Na temporada 1971/1972, o Wolverhampton foi derrotado pelo compatriota Tottenham na final. Vinte anos depois, o Torino perdeu o título para o Ajax.

Hoje, a equipe italiana está longe de ser aquela potência da década de 1940 e já não tem o mesmo prestígio internacional de sua rival local, a Juventus. Mas, desde que retornou à Serie A, tem se mostrado um adversário indigesto para os grandes e é figura constante na parte de cima do campeonato.

E mesmo sem um elenco tão badalado, o Torino conta com diversos jogadores de destaque do futebol internacional. Dentre eles estão os experientes Salvatore Sirigu e Tomás Rincón, os jovens brasileiros Lyanco e Bremer e a estrela Andrea Belotti.

A equipe italiana também conta com jogadores conhecidos do futebol inglês: Iago Falque, ex-Tottenham, Simone Zaza, ex-West Ham, e Ola Aina, recém-contratado junto ao Chelsea. Além deles, o técnico Walter Mazzari também passou pela Premier League, quando treinador do Watford.

Os Wolves, por sua vez, pretendem se consolidar entre os grandes na elite inglesa, após duas ótimas temporadas de ascensão. E para fortalecer a base mantida, foram contratados três jogadores que estavam na Itália. Chegam Pedro Neto e Bruno Jordão, da Lazio, e Patrick Cutrone, promessa das categorias de base do Milan.

E o atacante italiano tem excelentes estatísticas na Liga Europa. Foram quatro gols marcados em cinco participações na última edição, além de outros quatro gols em nove partidas na temporada anterior.

Wolverhampton 2019
A contratação do atacante Patrick Cutrone demandou um investimento de mais de 16 milhões de libras (Divulgação/Wolverhampton)

Leia mais: Quando Wolves e Manchester United davam as cartas no futebol inglês

As prováveis escalações para o confronto seguem as formações da última temporada, prevalecendo o esquema com três zagueiros nas duas equipes. No Torino: Sirigu; Izzo, N'Koulou, Bremer; De Silvestri, Baselli, Meite, Ansaldi; Falque, Berenguer, Belotti.

Já os Wolves devem utilizar a mesma equipe que enfrentou o Manchester United pela Premier League, incluindo Matt Doherty, que, retornando de lesão, foi substituído no intervalo.

Assim, a expectativa é de: Rui Patrício; Benett, Coady, Boly; Doherty, Dendoncker, Ruben Neves, João Moutinho, Jonny; Raul Jimenez, Diogo Jota.