O que esperar do Wolverhampton para o restante da PL 2019/2020

A PL Brasil analisou como os Wolves voltam para a sequência da temporada

0
275
Wolverhampton 2019 2020
DANIEL LEAL-OLIVAS/AFP via Getty Images

Uma das grandes sensações do futebol europeu, o Wolverhampton é uma das equipes mais interessantes da temporada 2019/2020. A PL Brasil analisa abaixo o ótimo desempenho dos Wolves até aqui.

O Wolverhampton antes da parada

Antes da paralisação, o Wolverhampton estava em ascensão, na disputa pelas quartas de final da Europa League com o Olympiacos (1 a 1 no primeiro jogo) e na 6ª posição da tabela de classificação da Premier League.

Com 43 pontos, a equipe estava na disputa direta por vagas em competições continentais contra Arsenal (40), Tottenham (41), Sheffield United (43), Manchester United (45 pontos) e Chelsea (48 pontos). De todas estas equipes citadas, há apenas uma para a Champions League e outra para a Europa League disponíveis.

O Wolverhampton está há cinco jogos sem perder, com três empates e duas vitórias neste período. A estratégia utilizada pelo técnico Nuno Espírito Santo durante toda a temporada estava em sua melhor fase. Isso se deve à forte compactação tática e às saídas de contra-ataque em velocidade.

Diogo Jota (pelo lado esquerdo) e Raúl Jiménez (principalmente pela direita) viviam grande fase, com maior movimentação pelo campo e maior incidência de gols.

Por fim, Adama Traoré estava cada vez mais se destacando pelo setor direito do campo nas oportunidades que recebia durante as partidas. Ele cumpria muito bem o setor com segurança no controle da bola, tornando-se cada vez mais criativo.

O que esperar do Wolverhampton para o restante da temporada 2019/2020

Infelizmente, para os torcedores do clube, o Wolverhampton pode vir a ser uma das equipes que mais tenham sido prejudicadas com a paralisação. A equipe necessita muito do entrosamento de seus jogadores para cumprir a função defensiva, a compactação pelo campo e as arrancadas em contra-ataque.

Além disso, conta com o talento individual de seus atacantes, que utilizam bastante o drible como recurso (14 dribles em média/jogo, a equipe líder desta função na atual temporada).

DANIEL LEAL-OLIVAS/AFP via Getty Images

A equipe precisará encontrar rapidamente este entrosamento. Após a partida contra o West Ham na retomada do campeonato, o time deve aproveitar os jogos contra Aston Villa e Bournemouth para conseguir marcar seis pontos contra as duas piores defesas.

O time de Nuno Espírito Santo poderá almejar ainda as vagas nas competições continentais se conseguir retomar o desempenho pré-pandemia. Isso exigirá esforço físico dos jogadores de uma equipe que finalizava, em média, 13 vezes por jogo. Serão três jogos de extrema importância antes da sequência final de confrontos diretos contra Arsenal, Sheffield United e Chelsea.

Leia mais: Quem são os maiores campeões ingleses? Confira a lista

Acompanhe a PL Brasil no Youtube!

  • SELEÇÃO DA PREMIER LEAGUE COM UM JOGADOR POR TIME