Wolverhampton – História, Mercado da Bola e Estatisticas

0
673
Wolverhampton
Wolverhampton - História, mercado da bola e rumores

De antemão, o Wolverhampton Wanderers Football Club ou simplesmente Wolverhampton, é um dos membros fundadores da Football League em 1988. Bem como, é um dos clubes mais antigos do futebol mundial. Localizado na cidade de Wolverhampton, na região de West Midlands, comanda os seus jogos no Molineux Stadium. Além disso, protagoniza o Black Country Derby com seu maior rival West Bromwich Albion. As cores tradicionais do clube, dourado e preto, fazem uma alusão ao lema do conselho municipal: “das trevas vem a luz”

Trajetória do Wolverhampton, fundação, conquistas e ascensão

A princípio, o clube foi fundado em 1877 como St. Luke’s FC pelos dois amigos John Bayton e John Brodie na cidade Wolverhampton. Posteriormente, o clube se juntaria a uma equipe de críquete chamada Blakenhall Wanderers e juntos formariam a equipe amadora do Wolverhampton Wanderers em 1879. Decerto seus primeiros anos no futebol foram positivos. Ainda jogando em seu primeiro estádio Dudley Road, os Wolves (alcunha dada pelos torcedores do clube) levantaram o troféu da Wrekin Cup em 1884. 

Dessa forma, o clube se profissionalizou e foi convidado para se tornar um dos 12 membros fundadores da Football League em 1888. A saber, em sua primeira temporada no torneio terminou em terceiro lugar, como também neste mesmo ano disputou sua primeira final de FA Cup, na qual perdeu por 3 x 0 contra o Preston North End. Além disso, ao final dessa temporada os Wolves se mudaram para o estádio Molineux, onde jogam até os dias de hoje.

A glória na FA Cup e a luta para voltar à elite

Certamente os Wolves se tornaram um dos times mais competitivos entre os que disputavam a FA Cup naquela época. Ainda mais com o seu primeiro título da copa em 1893 na qual venceu o Everton por 1 x 0 e com uma aparição na final de 1896. Posteriormente, em 1908, apesar de estar disputando a segunda divisão, o Wolverhampton conquistaria sua segunda FA Cup.

Então, com a chegada da Primeira Guerra Mundial, o clube lutou para tentar alcançar a promoção a divisão de elite, mas acabou fracassando quando foi rebaixado para a terceira divisão em 1923. Nesse meio tempo, o clube ainda disputaria mais uma final de FA Cup, na ocasião saiu derrotado pelo Tottenham Hotspur pelo placar de 1 x 0. Contudo sua participação na terceira divisão duraria apenas uma temporada.

Após oito anos, conquistaram o tão sonhado acesso à primeira divisão. Eventualmente, os Wolves se estabeleceram como um dos principais clubes da Inglaterra nos anos que antecederam a Segunda Guerra Mundial. Em suma foram dois vices campeonatos e mais uma final de FA Cup que mais uma vez saiu derrotado. 

Enfim, quando o futebol retornou após o final da Segunda Guerra o Wolves conquistaria seu terceiro título da FA Cup vencendo o Leicester City pelo placar de 3 x 1. 

Stan Cullis e os anos dourados

Antes de tudo, a década de 1950 seria a melhor da história do Wolverhampton. Sob o comando do técnico e ex-jogador Stan Cullis, o time conquistaria o título da elite do futebol inglês pela primeira vez. Dessa forma, o primeiro troféu chegou na temporada de 1953-54 contra o rival local West Bromwich Albion. 

Da mesma forma, o Wolves subiu de patamar na Inglaterra figurando entre os principais clubes do país. Ao passo que disputava contra o Manchester United qual time era o melhor. Outros dois títulos da liga foram conquistados em 1957/58 e 1958/59. A saber, o Wolverhampton foi um dos primeiros clubes a participar da Copa da Europa (futuramente rebatizada de Champions League).

O início da década de 1960 foi marcado pelo quarto título da FA Cup. Sendo também o primeiro clube do século 20 a ganhar um título da liga e da copa na mesma temporada. Entretanto, apesar do grande início na década, o Wolves não conseguiu se manter em alto nível e o técnico Stan Cullis acabou sendo demitido. Assim, começaria o declínio do Wolverhampton.

Wolverhampton
Foto destaque: Wolverhampton Campeão

Wolverhampton em crise

Embora tenha se mantido na primeira divisão boa parte da década de 1970, uma crise financeira deixaria o clube próximo da falência. Uma reconstrução de milhões de libras que buscava modernizar o Molineux Stadium foi fundamental para aumentar ainda mais a gravidade do problema que o clube estava passando. 

O Wolves acabou sendo comprado por um consórcio de irmãos sauditas Mahmud e Mohammad. Logo trouxeram um bom resultado com o retorno à primeira divisão da liga. Entretanto, sem um investimento a altura da competição, o Wolverhampton não foi capaz de se manter na primeira divisão. Assim o Wolves enfrentaria uma queda que resultaria na disputa da quarta divisão da Inglaterra.

Dessa forma o clube disputou a quarta divisão. Liderados por Steve Bull no ataque, o Wolves conquistaria a quarta divisão e no ano seguinte repetiria a ótima campanha conquistando a terceira divisão.

Hayward e a breve esperança do Wolverhampton

Jack Hayward, um torcedor do Wolverhampton, comprou o clube no início dos anos 1990. Imediatamente financiou a reconstrução do Molineux Stadium visando modernizar o local. Logo depois, passou a investir no time de futebol com o objetivo de conquistar o acesso à recém formada Premier League. Entretanto, o clube ficaria no quase em duas oportunidades quando perdeu as semifinais dos playoffs da segunda divisão nas temporadas de 1995 e 1997. Por fim, conquistaria o tão sonhado acesso à Premier League apenas em 2003, no qual o time também não se manteve por mais de uma temporada.

Os últimos anos e os portugueses no comando 

Em julho de 2016 o clube foi comprado pela empresa chinesa Fosun International. Posteriormente, o clube contrataria o ex-técnico do Porto, o português Nuno Espírito Santo. Sob o comando do novo técnico, o Wolves conquistaria a EFL Championship de 2017/18 e voltaria a Premier League após seis anos de ausência. 

Decerto em sua primeira temporada disputando a Premier League, Nuno transformou o Wolverhampton no time sensação da temporada com um incrível 7º lugar. Como resultado desse desempenho, o clube conquistou uma vaga na Europa League, primeira participação do clube em uma competição internacional desde 1980/81. 

Em suma, a temporada 2019/20 foi diferente para todos os clubes. Sendo interrompida devido a pandemia da COVID-19. Mas antes da paralisação o Wolves garantiu a vaga nas quartas de finais da Europa League. Na retomada dos torneios acabou sendo eliminado pelo Sevilla pelo placar de 1 x 0 e terminaria a Premier League mais uma vez em 7º lugar.

Mercado de transferências do Wolverhampton

Em suma, o Wolverhampton é um clube bem ativo no mercado da bola. Embora tenha disputado por muitos anos a segunda divisão, diversos jogadores que passam pelo clube são valorizados e assim assumem uma posição de desejo no mercado de transferência.

Kenny Miller do Rangers por £ 4,50 milhões em 2002

O atacante escocês Kenny Miller foi uma aposta no mercado da bola, chegando primeiramente emprestado da equipe do Ranger. Dessa forma, com ótimas apresentações o Wolves fecharia sua contratação definitiva. Em suma, em toda sua passagem pelo Wolverhampton foram 50 gols em 164 jogos.

Wolverhampton
Foto Destaque: Reprodução/ Express & Star

Steven Fletcher do FC Burnley por £ 7,20 milhões em 2010

Steven Fletcher atraiu atenção no mercado de transferência do Wolverhampton para ser peça chave no ataque da equipe. Além disso, chegava do Burnley como o artilheiro da equipe. Por fim, em sua passagem pelos Wolves foram 24 gols em 68 jogos.

Wolverhampton
Foto Destaque: Reprodução/ Scoopnest

João Moutinho do Mônaco por £ 5,60 milhões em 2018

O meia português João Moutinho chegou ao Wolverhampton com o futebol em baixa. Assim, esperando recuperar o bom futebol, se tornou uma aposta no mercado da bola do time inglês. Logo, em 2018 se destacou recebendo o prêmio de melhor jogador do Wolves naquela temporada. Em suma, até aqui foram 137 partidas, três gols e 22 assistências.

Wolverhampton
Foto Destaque: Reprodução/ Remate Digital

Raul Jimenez do SL Benfica por £ 38 milhões em 2019

O atacante mexicano Raul Jimenez chegou primeiramente como empréstimo do Benfica. Após uma bela temporada, o Wolves exerceu sua opção de compra no mercado de transferências. Dessa forma, o atacante vem sendo o melhor jogador do time nos últimos anos. Em 2019 foi eleito pela torcida e pelos companheiros o melhor jogador daquela temporada. Até aqui já são 110 partidas com a camisa dourada e 48 gols.

Adama Traoré do Middlesbrough por £ 20 milhões em 2018

Conhecido pela força física, o ponta direita Adama Traoré chegou como um reforço do mercado da bola. Ainda que não seja um jogador que marque muitos gols, tem papel fundamental no esquema de jogo do Wolves. Em suma, são 131 partidas, 10 gols e 18 assistências.