Balanço da temporada 2018/2019 do West Ham na Premier League

Veja como foi o desempenho do West Ham nessa última edição da Premier League.

Balanço da temporada 2018/2019 do West Ham na Premier League

Balanço da temporada 2018/2019 do West Ham na Premier League

O West Ham teve na temporada 2018/2019 um desempenho mediano, literalmente. A equipe que no começo do campeonato se mostrava otimista com a chegada de Manuel Pellegrini ao comando do time acabou fazendo uma campanha aos moldes das últimas temporadas, ocupando o meio da tabela de classificação.

Além da contratação do experiente e campeão treinador chileno, os Hammers foram buscar nomes interessantes e conhecidos no mercado.

Leia mais: PL Brasil Press Awards: a opinião dos jornalistas sobre a temporada 2018/2019

Chegada de Pellegrini no início da temporada animou os torcedores. (Reprodução -West Ham)

No entanto, nem as chegadas de atletas como Jack Wilshere, Lucas Pérez, Fabian Balbuena, além do brasileiro Felipe Anderson fizeram com o clube subisse de patamar no campeonato.

A equipe do West Ham oscilou durante toda a edição da Premier League. Aliada às vitórias contra Manchester United, Arsenal e Tottenham, a equipe sofreu derrotas improváveis contra Brighton e Burnley, além do revés para o rebaixado Cardiff City.

O time londrino teve como calcanhar de Aquiles o pecado de sofrer gols no momentos finais das partidas. Isso aconteceu 16 vezes no últimos instantes dos jogos.

Em uma visão geral, pouca coisa mudou para o West Ham nessa última temporada. O time não conseguiu evoluir sob o comando de um técnico que já conquistou a Premier League anteriormente, terminando a competição em uma posição na qual o clube já está habituado a frequentar, sendo apenas um coadjuvante no torneio.

LEIA MAIS: PL Brasil Awards: elegemos os melhores da Premier League 2018/2019

Destaque

Como era de se esperar, Felipe Anderson, a principal contratação do clube para a temporada, conseguiu se destacar durante toda a campanha dos Hammers na liga.

Em sua primeira temporada na Inglaterra, Felipe Anderson causou uma boa impressão. (Getty)

Comprado no início da temporada junto à Lazio pela valor de 38 milhões de euros, o brasileiro atuou praticamente em todos os jogos do time, colaborando no ataque com nove gols e quatro assistências.

Seu desempenho com a camisa do West Ham acabou rendendo, inclusive, sua convocação para a seleção brasileira em março após quatro anos sem ser chamado.

Decepção

Mais uma vez, o inglês Andy Carroll passou longe de ter um bom desempenho na Premier League.

O atacante, que chegou a ser a contratação mais cara da história do Liverpool, sofreu com as lesões nessa temporada. Atuou em apenas 12 partidas, começando os jogos somente em três oportunidades.

Mais uma temporada abaixo do esperado para Carroll. (Getty)

Enquanto esteve em campo Carroll não conseguiu marcar nenhum gol ou dar alguma assistência, somando assim mais uma temporada sem brilho ou lampejo.

LEIA MAIS: Um conto de fadas no leste da Inglaterra: a história do brasileiro apaixonado pelo Norwich City

Revelação

Ainda que esta não tenha sido sua primeira temporada disputando a Premier League, o jovem Declan Rice teve um grande amadurecimento técnico e profissional atuando pelo West Ham.

Sua temporada ainda ficou marcada por “virar a casaca”, trocando a seleção da Irlanda pela inglesa.

O jovem Rice agora integra a seleção inglesa (Mark Atkins – Getty)

Anteriormente, o jovem meio-campista, ainda que nascido na Inglaterra, atuava pela seleção irlandesa, tendo vencido inclusive, o prêmio de jovem jogador do país por três anos consecutivos.

No entanto, após muita especulação, Rice optou por defender a seleção inglesa, sendo convocado pelo treinador Gareth Southgate para disputar as eliminatórias da Eurocopa, fazendo sua estreia pela seleção em 22 de março, contra a República Tcheca.

O futuro do jogador junto ao West Ham parece estar com os dias contados. Seu desempenho atuando pelo clube londrino despertou o interesse de outras equipes.