O efeito Virgil van Dijk no crescimento do Liverpool

Há 1 ano, defensor estreava pelos Reds e mudava patamar do time

0
464
O efeito Virgil van Dijk no crescimento do Liverpool

­No dia 5 de janeiro de 2018 um homem levou felicidade para a torcida do Liverpool em Anfield Road. Não era uma noite comum para o torcedor dos Reds. Era noite de Merseyside Derby. Pela Copa da Inglaterra, a competição mais antiga do planeta, as duas equipes não se enfrentavam desde 2012.

Acompanhe a PL Brasil no Youtube
Dezin Pergunta #01 – Recordes da Premier League

Além de toda a expectativa para o clássico, havia outra, muito alta por sinal. Dias antes da partida, o Liverpool anunciara a contratação de um zagueiro holandês por 75 milhões de libras. Na partida, mesmo que com pouco tempo de Liverpool, Virgil van Dijk sentiu o que era a responsabilidade do Merseyside Derby.

O jogo estava empatado. O Liverpool tinha aberto o placar após cobrança de pênalti de Milner. O Everton empatou no segundo tempo com Gylfi Sigurdsson. O jogo era tenso. Ambas as torcidas estavam inflamadas.

Eis que aos 84 minutos de partida, o homem começou a escrever de fato sua história com a camisa do Liverpool. E que início de história. Após cobrança de Oxlade-Chamberlain, o imponente Virgil van Dijk apareceu para decidir o resultado a favor dos Reds.

Em sua estreia van Dijk deu a vitória dos Reds sobre os Toffees na FA Cup (Foto: Andrew Powell/Liverpool FC via Getty Images)
Leia mais

Jadon Sancho, a joia inglesa que brilha no Borussia Dortmund

Conheça Emile Smith Rowe, uma das grandes promessas do Arsenal

A partir dali a frase de Jürgen Klopp – que está logo abaixo – começou a fazer muito sentido.  

“Os torcedores devem esquecer o preço. Apenas falamos sobre o jogador e o que ele pode trazer: a qualidade, a mentalidade, o caráter. É por isso que estamos realmente felizes pela contratação”, disse Jürgen Klopp em entrevista à Sky Sports ainda em 2017.

O reposicionamento no mercado

Com o preço estabelecido pelo Southampton de 75 milhões de libras, Virgil van Dijk se tornou o zagueiro mais caro da história do futebol.

Ao pagar esse valor com veemência, o Liverpool se recolocou no mercado de maneira mais efetiva, esboçando uma mentalidade vencedora perante aos demais. Isso acabou se repetindo tempos depois com a chegada do goleiro Alisson em Anfield.

Pagar o que pagou por van Dijk pareceu fora de mão, para quem não o acompanhava de perto quando atleta do Celtic e do Southampton. Mas não era preciso muitas partidas e observações para saber que Virgil van Dijk era um zagueiro diferenciado.

Sem tempo pra respirar

Assim que chegou em Melwood, van Dijk não teve muito tempo para se adaptar ao clube. Ao chegar na janela de transferências de inverno, o holandês pegou a temporada em um ritmo alucinante, tanto que sua estreia foi em um Merseyside Derby. O Liverpool brigava em duas frentes principais.

Os Reds viram o Manchester City disparar rumo ao título da Premier League e tiveram que brigar para conseguir se classificarem para a próxima UEFA Champions League.

Em âmbito continental, a equipe de Klopp ia se aventurando e construindo um belo caminho até a final da UEFA Champions League daquela temporada, que seria conquistada pelo Real Madrid.

“Ele é um jogador excepcional. Quando um jogador custa quanto quer que seja e funciona, ele vale a pena”, falou Pep Guardiola em coletiva de imprensa pré-jogo entre City e Liverpool.

(Foto: James Baylis – AMA/Getty Images)

A força de uma rocha, a classe de um violino

Depois de um ano com a camisa do Liverpool, van Dijk se consolidou como um dos melhores zagueiros do mundo. Para muitos, o melhor dentre eles.

De certo ele foi e continua sendo fundamental para o Liverpool. Transformou o que era antes uma defesa frágil, em uma defesa sólida.

Além de ter um desempenho individual impressionante, com alta capacidade de antecipação, excelente jogo aéreo e saída de bola extremamente qualificada, Virgil ajuda sua equipe de outras maneiras dentro de campo. É um autêntico líder.

A regularidade de suas atuações e de suas ações defensivas e ofensivas impressiona. É comum ver bolas invertidas, lançamentos longos, antecipações, disputas áreas ganhas e a liderança dentro de campo serem executadas constantemente por van Dijk. E sempre próximo à perfeição.

Impactos positivos de Virgil van Dijk no time

A capacidade de leitura de jogo e orientação aos companheiros durante a partida é uma virtude primorosa de van Dijk. É fácil reparar como o movimento defensivo e até mesmo ofensivo é regido por ele em certos momentos.

Com a presença de van Dijk outros jogadores tiveram um crescimento individual, caso principalmente de Lovren. A presença de van Dijk no setor defensivo do Liverpool é vital para todos os envolvidos no movimento de defesa. Nisso se incluem o goleiro, os laterais, os meio-campistas e seu companheiro de zaga.

No primeiro turno da temporada 18/19 o Liverpool alcançou a marca de melhor defesa da competição, sofrendo apenas sete gols. Com van Dijk em campo, os Reds tiveram incríveis 11 clean sheets. Outra peça muito importante na obtenção desses números foi o goleiro Alisson.

(Foto: John Powell/Liverpool FC via Getty Images)

Uma movimentação muito interessante do Liverpool nesta temporada se dá com a presença de van Dijk e de Fabinho em campo.

Muitas vezes o zagueiro holandês passa ao campo de ataque, trocando de posição com o brasileiro, que por consequência forma dupla com Lovren atrás. Essa movimentação acaba por confundir os adversários e gerar maior dinâmica na situação de jogo.

Muito por suas exibições acima da média e por exercer sua liderança dentro de campo, Virgil van Dijk se tornou o terceiro na hierarquia de ser capitão dos Reds na temporada. Mas como Klopp passou a utilizar menos Henderson e Milner, o holandês foi capitão do Liverpool diversas vezes em seu excelente primeiro ano como um Red.