Vício em café e planejamento financeiro: Ter Stegen surpreende em entrevista fora dos padrões

4 minutos de leitura

Em sua décima temporada no Barcelona, aos 31 anos, titular incontestável e um dos melhores goleiros do mundo, Marc Ter Stegen conserva outros curiosos hábitos além de dar expediente na Cidade Esportiva Joan Gamper.

Em entrevista concedida ao jornal espanhol “El País”, publicada nesta Data Fifa, o alemão deu mais detalhes sobre temas pessoais e cotidianos da sua vida.

Ter Stegen revelou, por exemplo, que não se sentia preparado quando deixou a escola. “Eu já estava nas categorias de base do Borussia Monchengladbach e ganhava uma quantidade significativa para um jovem de 18 anos“, afirmou.

Eu vivia com meus pais, não tinha gastos. Sair de casa foi importante por isso. Amadureci rápido e aprendi a pagar as minhas contas e buscar, por exemplo, diferentes investimentos — declarou o goleiro.

O alemão garantiu que ele mesmo paga as suas contas até hoje em dia e justifica a escolha de não responsabilizar algum assessor pela sua vida financeira.

Tenho gente que me assessora para coisas muito importantes, mas as contas eu acho que cada um tem que gerir a sua. Se eu deixar que outras pessoas façam tudo por mim, o que acontecerá quando eu me aposentar? Não haverá mais gente para tudo — argumentou Ter Stegen.

Ter Stegen também confessou vício em café

Se Ter Stegen diz ter total controle sobre a sua vida financeira, o mesmo não pode ser dito sobre o gosto pelo café. O goleiro confessou ter um vício na bebida ao “El País” a ponto de, hoje em dia, cuidar da seleção dos grãos, da medição do peso e de todo o processo que envolve fazer o café.

Antes eu tomava em cápsulas, suponho que como todo mundo. Hoje eu começo todas as minhas manhãs na cafeteira — admitiu.

Aos 31 anos, o goleiro diz ainda não pensar em aposentadoria ou no que fará no futuro. Ele garante que a profissão o ajudará em qualquer destino, mas fugir dele também traz seus benefícios. “O futebol toma muito tempo da minha vida. Tem um momento em que necessito fazer outras coisas“, afirma.

Diogo Magri
Diogo Magri

Jornalista nascido em Campinas, morador de São Paulo e formado pela ECA-USP. Subcoordenador da PL Brasil desde 2023. Cobri Copa América, Copa do Mundo e Olimpíadas no EL PAÍS, eleições nacionais na Revista Veja e fui editor de conteúdo nas redes sociais do Futebol Globo CBN.

Contato: [email protected]