Van Nistelrooy: glória no United como um dos melhores atacantes da Europa

Confira como foi a carreira da máquina de gols holandesa

van nistelrooy

Quando se pensa nos atacantes mais marcantes da história da Premier League, é difícil não lembrar de Ruud Van Nistelrooy.

O atacante, que era letal pelo alto e também com a bola nos pés, fez o seu nome na história dos Red Devils, apesar de ter uma passagem também marcada por lesões, que prejudicaram parte da sua carreira.

Início promissor de Nistelrooy na Holanda

Nascido em 1976 em Oss, no sul da Holanda, van Nistelrooy iniciou a sua carreira aos 17 anos. Ele jogava pelo modesto Den Bosch, que atua na segunda divisão de seu país natal.

No começo de sua carreira, o atacante até foi testado na posição de meia-central. Mas acabou não durando bastante tempo após descobrirem que a verdadeira vocação de Van Nistelrooy: fazer gols.

Em sua última temporada, Van Nistelrooy marcou 12 gols em 31 jogos, o que acabou chamando a atenção do Heerenveen. O clube pagou cerca de 360 mil euros ao Den Bosch pela sua contratação.

Van Nistelrooy passou apenas uma temporada no Hereenveen, mas foi suficiente para despertar o interesse de grandes clubes da Europa. (Foto: Divulgação/Hereenven)

Após marcar 13 gols em 31 partidas, van Nistelrooy ajudou o Heerenveen a terminar na 6ª posição da Eredivisie.

Com o término da temporada, o atacante chamou a atenção de diversos clubes e foi contratado pelo PSV Eindhoven. Seu novo clube desembolsou cerca de 6,3 milhões de euros pela sua contratação, o valor mais alto de uma transferência entre clubes holandeses naquela época.

Passagem pelo PSV desperta o interesse de grandes clubes da Europa

Van Nistelrooy estreou pelo PSV, coincidentemente, contra o seu ex-clube, o Heerenveen, onde acabou marcando logo de cara pela equipe de Eindhoven.

Em sua primeira temporada, ajudou o PSV a se classificar para a Champions League e conquistou a artilharia isolada da Eredivisie com 31 gols em 34 partidas. Com isso, o atacante foi eleito o melhor jogador do ano e recebeu as suas primeiras chances na seleção nacional.

Em sua primeira temporada pelo clube, Van Nistelrooy não decepcionou e marcou 31 gols em 34 partidas. (Foto: Divulgação/PSV Eindhoven)

Na temporada seguinte, mais uma artilharia e desta vez seguida pela conquista de seu primeiro título nacional.

Na temporada de 2000-01, o PSV conquistou o seu bicampeonato nacional e isso despertou o interesse de Sir Alex Ferguson. Ferguson manteve contato com van Nistelrooy por 1 ano, mesmo após o jogador lesionar gravemente o joelho.

Após exames médicos, o atacante acabou sendo reprovado pelo Manchester United. Dessa forma, teve de continuar a sua trajetória pelo PSV por pelo menos mais uma temporada.

Um ano depois, van Nistelrooy assinou um contrato de 5 anos com os Red Devils após o clube desembolsar 19 milhões de libras para contratá-lo.

As 5 temporadas memoráveis de Nistelrooy no Manchester United

Em sua primeira temporada de Manchester United, o holandês colecionou marcas e quebrou recordes marcantes para história do futebol inglês. Em sua estreia contra o Liverpool pela Supercopa da Inglaterra, o atacante já mostrou o seu cartão de visitas e marcou contra o maior rival na derrota por 2 a 1.

Sua estreia pela Premier League veio em uma partida contra o Fulham, em que marcou 2 gols e ajudou o United a vencer por 3 a 2.

Van Nistelrooy sendo apresentado no Manchester United ao lado de Sir Alex Ferguson, então técnico do Manchester United. (Foto: Divulgação/Manchester United)

Ao longo da temporada também veio o seu primeiro hat-trick na vitória de 6 a 1 sobre o Southampton.

Seus dois primeiros gols na Champions saíram na derrota por 3 a 2 para o Deportivo La Coruña. Além disso, estabeleceu recorde de gols consecutivos em partidas da Premier League após marcar por 8 rodadas em sequência.

No final, foram 23 gols em 32 partidas de Premier League, ficando atrás apenas de Thierry Henry, com 24. Ele dividiu a vice-artilharia com lendas do futebol inglês, como Jimmy Floyd Hasselbaink, do Chelsea, e Alan Shearer, do Newcastle.

Sua única conquista da Premier League

Após terminar a Premier League na artilharia com 25 gols marcados, Van Nistelrooy é presenteado com a chuteira de ouro. (Foto: Divulgação/Manchester United

A temporada de 2002-03, sem dúvidas ficou marcada como a melhor de van Nistelrooy com a camisa dos Red Devils.

Além de conquistar o título da Premier League, van Nistelrooy se tornou o artilheiro da competição após marcar 25 gols em 34 jogos.

O desempate com Thierry Henry veio apenas na última rodada, quando o holandês marcou um gol contra o Everton e ficou na frente da disputa com o francês. O atacante também foi eleito o melhor jogador da competição..

O seu poder de decisão nesta temporada também impressionou a todos. Marcou gols nas 8 rodadas finais do torneio nacional. Além disso, também fez 12 gols na UEFA Champions League, onde os Red Devils foram eliminados nas oitavas de final para o Real Madrid.

Com isso, ele acabou sendo eleito o melhor atacante da Europa após entrar na seleção da temporada divulgada pela Uefa.

Conquista da Copa da Inglaterra na temporada seguinte

Em sua segunda temporada pelo clube, van Nistelrooy conseguiu manter o seu nível de atuações apesar de o Manchester United não ter conseguido manter o título da Premier League naquela temporada.

Com 20 gols na competição, holandês empatou com Saha, que havia sido contratado junto ao Fulham naquela temporada.

Van Nistelrooy comemora o título da FA Cup de 2003-04 ao lado de Cristiano Ronaldo. (Foto: Getty)

Eu um jogo contra o Arsenal que ficou conhecido como a “Batalha de Old Trafford”, van Nistelrooy foi um dos nomes do confronto, não pelo seu futebol, mas pelas confusões que envolveram seu nome.

Manchester United x Arsenal

Logo após provocar a expulsão do volante Patrick Vieira, van Nistelrooy teve a chance de marcar de pênalti no último lance do jogo, mas acabou acertando a trave.

Após perder o pênalti, foi muito provocado e empurrado pelos jogadores dos Gunners, especialmente pelo zagueiro Martin Keown, mas o holandês não reagiu.

Apesar de não conquistar o título inglês, o United despachou todos os seus adversários na Copa da Inglaterra e se tornou o campeão após bater o Milwall.

Naquela final, o holandês teve um papel de protagonista e marcou os dois últimos gols dos Red Devils.

Em 2005-06, van Nistelrooy conquista seu último título e deixa o clube

Em um período em que sua carreira ficou marcada por muitas lesões e algumas polêmicas envolvendo a sua relação com o técnico Alex Ferguson, van Nistelrooy não teve uma temporada de despedida marcante pelo Manchester United.

Os números do holandês, no entanto, foram muito bons. Após iniciar a temporada com gols nas primeiras 4 partidas, van Nistelrooy terminou a temporada com 21, seis atrás apenas de Thierry Henry.

Com a polêmica envolvendo a sua relação com Ferguson, foi deixado no banco na final da Copa da Liga Inglesa, naquela que seria a sua última conquista pelo clube.

Van Nistelrooy acabou sendo liberado para acertar com o Real Madrid após se envolver em polêmica com Cristiano Ronaldo. (Foto: Getty)

Além disso, o holandês se envolveu em uma confusão no treino do clube comCristiano Ronaldo. Van Nistelrooy reclamou bastante de que Ronaldo segurava bastante a bola e acabou falando para o português “ir chorar no ombro de seu pai”, fazendo referência para o assistente Carlos Queiroz.

No entanto, CR7 havia acabado de perder o seu pai e não reagiu bem à provocação. Por conta disso e da grande fase que vivia Louis Saha, van Nistelrooy foi deixado de lado no elenco do United.

O bom início de Nistelrooy no Real Madride os dramas sofridos com as lesões

Em 2006, Alex Ferguson afirmou que van Nistelrooy queria deixar o Manchester United. Duas semanas depois, o holandês acertou um contrato de três anos com o Real Madrid.

A sua primeira temporada pelo clube não poderia ter sido melhor. Além da conquista da La Liga, van Nistelrooy ganhou o prêmio “Pichichi”, dado para o artilheiro da competição.

2609ruudvannistelrooy

Na temporada seguinte, as lesões atrapalharam um pouco, mas ele terminou a temporada com 20 gols em 33 aparições.

Em sua última temporada, o holandês perdeu quase que grande parte dela devido a uma lesão no joelho, chegando a viajar até para os Estados Unidos para buscar um especialista.

Em 12 jogos realizados apenas, van Nistelrooy atuava na maior parte destes jogos vindo do banco de reservas. As lesões certamente prejudicaram uma passagem que é considerada positiva pelo clube merengue.

Após duas conquistas da La Liga, deixou o clube em 2010 para assinar com o Hamburgo.

As duas temporadas pelo Hamburgo e o interesse do Real Madrid

Na janela de inverno da temporada de 2009-10, van Nistelrooy acertou a sua transferência para atuar no Hamburgo.

Ele iniciou a sua trajetória pelo clube alemão entrando nos jogos como substituto, até que em um confronto contra o Stuttgart, o atacante anotou 2 gols em uma vitória por 3 a 1 e começou a colecionar bons momentos com a camisa do Hamburgo.

Ruud-van-Nistelrooy-Hamburg

No entanto, só teve a oportunidade de jogar uma temporada inteira pelo Hamburgo, onde marcou 2 gols no jogo de abertura da Bundesliga daquela temporada em uma vitória por 2 a 1 sobre o Schalke 04, que contava com o atacante Raúl, o seu velho conhecido de Real Madrid e que fazia a sua estreia naquele dia.

Em 2011, deixou o clube para voltar à Espanha, onde atuaria pelo Málaga, o último clube de sua carreira.

A curta passagem pelo Málaga, o último clube de sua carreira

A passagem de van Nistelrooy pelo Málaga durou apenas uma temporada. Apesar de o holandês não mostrar aquela boa forma dos velhos tempos, acabou sendo bastante participativo na temporada de despedida.

O Málaga da Espanha foi o último clube da carreira de Van Nistelrooy (Foto: Divulgação/Málaga)

Os números, no entanto, não se equiparam ao que ele conseguiu mostrar ao longo de sua carreira. Foram 28 aparições na liga com apenas 4 gols marcados.