Incentivo? Van Dijk ‘diminui’ impacto de saída de Klopp no Liverpool: ‘Nada mudou’

4 minutos de leitura

O Liverpool voltou a campo neste domingo (28), em Anfield, pela primeira vez desde o anúncio do técnico Jürgen Klopp de que deixará o clube no final da temporada. A vitória por 5 a 2 contra o Norwich teve homenagens ao treinador e “pés no chão” do capitão Virgil van Dijk.

O zagueiro marcou um dos gols da vitória dos Reds, que contou com cinco marcadores diferentes e, do outro lado, uma assistência de Gabriel Sara. Depois do jogo, “minimizou” a saída do treinador, mesmo reconhecendo a emoção do episódio para jogadores e torcedores.

‘Nada mudou' no Liverpool?

O zagueiro afirmou que o dia do anúncio, a última sexta-feira (26), foi de fato emocionante. No entanto, no que diz respeito à rotina de trabalho, “nada mudou” nos Reds.

— Foi a primeira vez desde o anúncio que o treinador voltou ao estádio e viu todos os torcedores. Sempre seria um pouco diferente. Dentro do elenco, nada mudou. Foi muito emocionante no dia – disse van Dijk, em entrevista à emissora inglesa “BBC”.

klopp liverpool
(Foto: Icon sport)

Ele reconhece sua função como capitão de minimizar distrações em meio a um ambiente de despedidas que pode acabar atrapalhando o rumo da temporada, principalmente dada a posição do Liverpool: líder da Premier League.

— Como equipe, temos muitas metas a alcançar. Vamos dar tudo o que temos. O treinador está aqui até o verão. Temos que lidar com o barulho. É minha função como capitão garantir que não afete nossos jogadores – afirmou.

Relação com Klopp e futuro

O zagueiro chegou em 2018 aos Reds e rapidamente se tornou em uma referência mundial na posição. Foi eleito o melhor jogador da Europa pela Uefa em 2019, ano em que conquistou a Champions League com a equipe de Klopp.

Van Dijk comentou sobre a boa relação que tem com o treinador a nível pessoal: “Posso falar apenas por mim neste caso. Passamos por muita coisa juntos e sou grato por tudo o que ele fez por mim, minha família e minha carreira”.

(Foto: Icon Sport)

Com futuro incerto e 18 meses de contrato pela frente, o capitão garante que a equipe segue com gana para vencer com ou sem Klopp, e que “ainda temos mais objetivos. Não queremos vencer apenas pelo treinador. Queremos vencer por nós mesmos, pelo clube e porque somos vencedores“. Mas deixou um “gostinho” no final.

— Por que não encerrar com chave de ouro e criar mais lembranças? Vamos ver – comentou o zagueiro.

Guilherme Ramos
Guilherme Ramos

Jornalista pela UNESP. Escrevi um livro sobre tática no futebol e sou repórter da PL Brasil. Já passei por Total Football Analysis, Esporte News Mundo, Jumper Brasil e TechTudo.

Contato: [email protected]