O papel de van de Beek no Manchester United

Como joga o jovem holandês e o que ele acrescenta à equipe?

0
421
van de beek manchester united-min
Credit Manchester United

Um fato que causou alegria e desconfiança entre os fãs do Manchester United essa semana foi a contratação do meio-campista do Donny van de Beek, do Ajax. Nesse sentido, o jogador holandês entrega ao United um futebol empolgante, gols e um número razoável de assistências, podendo ser uma peça interessante para os Red Devils.

Por outro lado, a pandemia criou um ambiente que reduziu as opções de transferência de van de Beek. Em contrapartida, melhor para os Diabos Vermelhos, que contrataram o meia por aproximadamente 35 milhões de libras. Ainda mais levando em consideração a economia diante da concorrência com preço inflacionado de jogadores oriundos da Premier League, como Jack Grealish e David Brooks.

Mas o jovem meia não foi unanimidade. Isto porque alguns torcedores simpatizantes dos britânicos não acreditam que a contratação agrega. Dessa forma, vamos explicar como o ex-camisa 6 do Ajax atua e com quem ele vai disputar posição no elenco, além de dissertar sobre as características de jogo do holandês e seus diferenciais.

Os papéis que van de Beek pode desempenhar no Manchester United

O grande ano do Ajax

Formação base da temporada 2018/2019

Van de Beek é um meia central de origem. Além disso é um jogador físico, com 1,83 m de altura, muita qualidade para proteger a bola e capacidade de atacar pelo alto. Ao mesmo tempo que ganhou a vaga de titular em 2017/2018, mostrou sua qualidade dentro da área. Por exemplo, nessa mesma temporada, fez 11 gols, seis deles na pequena área e quatro na grande área.

Nesse sentido, Donny van de Beek gosta de se posicionar próximo à área, infiltrando-se, tanto para atrair a marcação e abrir espaço para seus companheiros, quanto para receber livre para marcar ou driblar. Além disso, o holandês gosta de jogar com dois toques, e executar dribles que mudem de direção similar a Zinedine Zidane e Johan Cruyff, além de finalizar bastante de primeira.

Contudo, sob o comando de Erik Ten Hag, o camisa 6 do time de Amsterdã se tornou um meia-atacante moderno com a bola e um meia central que marca bastante numa linha de pressão sem a bola. Em síntese, com a bola, o Ajax jogava em um 4231 e, sem a bola, marcava no 4141. 

Leia mais: Os 10 maiores jogadores holandeses da era Premier League

van de Beek mapa de calor
Mapa de calor de Van de Beek na Champions League 2018/2019 (via Sofascore)

Portanto, van de Beek preencheu praticamente todo o campo na temporada. Um marcador incansável, um atacante exímio. O que resultou em sucesso, principalmente, na Champions League de 2018/2019, na qual o meia marcou gols decisivos contra Juventus e Tottenham.

Contudo, para jogar em duas posições que ocupam duas zonas muito diferentes do campo, van de Beek tem que percorrer distâncias impressionantes. Por exemplo, segundo dados do site da Uefa, na fase de grupos da Champions League 2019/2020, ele percorreu 59 km. Além disso, em cinco jogos alcançou média de cerca de 12 km por jogo. Mais que qualquer jogador do Manchester United.

Leia mais: Manchester United na PL 2019/2020: antes e depois de Bruno Fernandes

A opção certa para o clube

Na temporada 2019/2020, em virtude das saídas de Schone e de Frankie de Jong, van de Beek passou a atuar em uma dupla de volantes, tendo mais liberdade que seu companheiro de pivô duplo. Dessa forma, aumentou em 33% o número de desarmes por jogo, passando a ter dois por partida.

Além disso, em 23 jogos ele teve oito gols e cinco assistências na liga, o que mostra que seu poder de fogo não foi reduzido. Entretanto, uma característica que não é de van de beek é a de ditar o jogo. Porque sua característica ofensiva o faz posicionar para receber a bola no último terço do campo.

2019/2020 FRED POGBA MATIC MCTOMINAY VAN DE BEEK
Desarmes por Jogo 2,1 1,3 2,2 1,6 2
Interceptações por jogo 1,3 0,4 1 1,1 0,7
Dribles sofridos por jogo 2,6 0,5 1,1 0,7 0,6
Lançamentos certos  3,8 5,9 2,2 2,3 0,7
Passes certos 87,50% 82,80% 87,00% 85,50% 82,20%
Passes por jogo 57,5 66,6 60,2 37,4 39,5
Dribles aplicados 1,4 1,7 1 1,1 1
Perda de Posse 0,9 2 0,8 1,1 0,9


Apesar de que como marcador, Donny van de Beek é mais eficiente que todos os marcadores dos Red Devils. Da mesma forma que o holandês cobre muito espaço no campo, ele tem uma precisão impressionante no desarme. Contudo, apenas Scott McTominay ajuda menos na construção do jogo que o holandês no esquema atual do Manchester United de Solskjaer.

Leia mais: Marcus Rashford: afirmação no Manchester United e idolatria na cidade

van de Beek
Manuel Queimadelos Alonso/Getty Images

Em síntese, o novo jogador do United competiria com Fernandes pois o holandês é um jogador direto. Por exemplo, na temporada toda ele não conseguiu nenhuma bola enfiada e uma percentagem muito pequena de sua criação foram cruzamentos. Além disso, seus gols e número de assistências indicam que ele é mais agudo que Bruno, que já admitiu ter dificuldade para adentrar a área.

Formações sugeridas

4-2-3-1

Manchester United

A princípio, a formação mais usada por Ole Gunnar Solskjaer. Primeiramente, van de Beek poderia acrescentar poder defensivo sem a bola. Porque tanto Pogba quanto Fernandes não conseguem cobrir um espaço tão grande na marcação. Dessa forma, o neerlandês começaria jogando ao lado de Matic, mas, com a bola, iria dar suporte ao ataque, enquanto Bruno trataria do último e penúltimo passe.

Além disso, iria confundir o adversário em uma série de situações em razão da alternância de posições que já é natural de van de Beek no Ajax. Igualmente, ao perder a bola em situação de ataque, ele naturalmente tenta recuperá-la. Assim como seu número baixo de dribles sofridos mostra que recupera a bola com eficácia muito grande.

4-1-2-1-2

United

Uma formação que foi usada algumas vezes desde que Solskjaer assumiu o time. Por exemplo, na temporada 2019/2020, foi usada contra o Everton, de Carlo Ancelotti, e rendeu alguns elogios do técnico italiano ao comandante do Manchester United.

Dessa maneira, Donny van de Beek seria usado como titular. Mas seria muito difícil que o United jogasse assim como frequência pois a ausência de jogadores de lado de campo obriga os laterais a avançarem e isso gera espaços para o contra-ataque adversário. A vantagem nesse aspecto é que defendendo a formação que deixa poucos espaços.

Van de Beek idealmente ficaria disposto como meia-atacante pois, com dois atacantes rápidos a frente, ele poderia servir de referência como um falso 9 ou surgiria como um atacante surpresa vindo de trás. Além de ficar responsável como o primeiro jogador a tentar recuperar a bola no ataque.

4-3-3

Manchester United van de Beek

Apesar de o desenho fazer a formação funcionar de maneira muito similar ao 4-2-3-1, o 4-3-3 seria interessante porque nesse cenário o time marcaria em 4-1-4-1. Esse tipo de marcação é muito mais intuitiva que o 4-2-3-1 que, quando não marca em seu desenho tradicional, marca em 4-4-2.

A limitação do 4-3-3 é que, até pela característica dos jogadores do United, obriga o time a ficar com a bola. Solskjaer não costuma atuar propondo o jogo. Portanto, jogadores como Wan-Bissaka e Greenwood ainda tem que ser mais testados em esquemas que precisam de passes curtos e seguros.

Para van de Beek e Pogba, é muito natural jogar dessa maneira. Ambos viveram a melhor fase das suas carreiras marcando com um primeiro homem jogando na sobra. Seria muito interessante para muitos ver Pogba novamente em sua posição de origem com um meia tão agudo quanto Arturo Vidal ao seu lado.

Acompanhe a PL Brasil no YouTube!

  • JORNALISTAS ELEGEM DESTAQUES E DECEPÇÕES DA PREMIER LEAGUE 2019/20