Por que van de Beek ainda não explodiu no Manchester United?

A PL Brasil analisou o desempenho do holandês desde que chegou a Old Trafford

0
818
van de beek manchester united
Michael Regan/Getty Images

Donny Van de Beek chegou ao Manchester United em setembro de 2020 pelo valor de 34 milhões de libras depois de grandes temporadas no Ajax. A melhor delas foi, certamente, a campanha até a semifinal da Champions League de 2018/2019.

No entanto, atualmente o jovem meia holandês vive dificuldades para mostrar no clube inglês a mesma qualidade vista no Ajax. Muitos queriam Donny como titular, mas até agora ele não deu motivos para que Ole Gunnar Solskjaer o escalasse com frequência. Por quê?

Características de van de Beek

Primeiramente, precisamos entender as características do jogador. No elenco do Manchester United, van de Beek não é um lançador como Paul Pogba, um finalizador como Bruno Fernandes e nem um driblador como Marcus Rashford. Sua principal qualidade é a movimentação. Com isso, é capaz de dar dinâmica ao time.

O camisa 34 sempre busca o espaço para receber a bola. Com passes curtos e precisos, pode acelerar ou cadenciar o jogo. Tem inteligência para trabalhar rapidamente e chegar como elemento surpresa na área. Para isso, é necessário entrosamento com o restante do time.

Por isso, vamos para o segundo ponto: a adaptação. O contexto que o jogador está inserido tem influência direta em seu desempenho. Seja a cidade, os companheiros ou a liga, por exemplo.

Leia mais: O papel de van de Beek no Manchester United

van de Beek saiu de Amsterdam para morar em Manchester. Cidades e culturas bem diferentes. Além disso, não tem nenhum companheiro da mesma nacionalidade ou que tenha jogado a liga holandesa na mesma época que ele (Sergio Romero jogou no AZ Alkmaar em outro período).

Em termos de liga de futebol, a Premier League é muito mais intensa e menos espaçosa que a Eredivise. Na Holanda, o jogo é mais fluído, enquanto na Inglaterra é físico, acelerado e, muitas vezes, os adversários se fecham com linhas baixas, diminuindo os espaços. O jogo contra o West Ham pela quinta fase da FA Cup foi um exemplo.

Como van de Beek funcionava no Ajax?

Por último, a questão tática. Os melhores momentos de van de Beek foram no 4-3-3 de Eric Ten Hag como um dos três meio campistas que ainda tinha a companhia de Lasse Schone, Hakim Ziyech e Dusan Tadic. Os três com características de armação e organização mais latentes que Donny.

Contra o Tottenham na Champions League de 2018/2019, por exemplo, van de Beek jogou partindo do lado direito, se aproximando de Ziyech (armador pelo lado), dividindo a responsabilidade da armação do time. Com isso, ele teve liberdade de circular pelos espaços do campo e surpreender a defesa adversária.

Fonte: SofaScore

Leia mais: Tottenham 3×2 Ajax: análise da maior atuação da carreira de Lucas Moura

Entretanto, o Manchester United utiliza um esquema diferente. O 4-2-3-1 de Solskjaer tem homens de velocidade e habilidade pelo lado, um meia-atacante que participa ativamente da armação do time e dois volantes que revezam, oferecendo características diferentes para cada jogo.

A dupla Fred e Scott McTominay é melhor para pressionar e acelerar, enquanto Pogba e Nemanja Matic são mais técnicos e melhores passadores, organizadores. Nas vezes que atuou, van de Beek substituiu ou Bruno Fernandes como único armador ou um dos dois volantes.

Portanto, é possível observar que em nenhuma das vezes o cenário foi propício para que suas melhores características fossem exploradas, ainda mais contra times armados para se fechar e abusar dos contra-ataques, algo comum contra o United.

Contudo, há uma exceção e uma esperança. Quando jogou com Juan Mata (armador pelo lado que se aproximava) e Edinson Cavani (atacante que busca a aproximação e toques rápidos também) pela Copa da Liga Inglesa contra o Brighton, ascendeu uma faísca.

Como Solskjaer pode potencializar as características do holandês?

MATT DUNHAM/POOL/AFP via Getty Images

As características dos outros atletas ajudaram o holandês a aparecer. Na ocasião citada acima, ele terminou o jogo com uma assistência para o meia espanhol e com a terceira melhor nota do time no SofaScore (7.4).

van de Beek é novo (23 anos), tem talento para conseguir se adaptar. E Solskjaer já potencializou diversos talentos em sua reconstrução recente do Manchester United. Donny tem tudo para ser mais um. Só precisa do contexto e parceiros ideais.

Ele pode jogar em diversos setores do meio de campo, mas sua melhor posição, segundo pesquisa e análise do Whoscored, é a de meio campista central, pois possibilita a divisão de responsabilidade da armação e tem liberdade para se movimentar vindo de trás. Para isso acontecer, precisa de uma dupla certeira no “2” do 4-2-3-1.

Fonte: Whoscored

Como dificilmente o norueguês mudará o esquema para um 4-3-3, será necessário encaixá-lo na função ao lado de Fred ou McTominay. van de Beek também precisará se adaptar se quiser ser titular do Manchester United. É questão de costume, porque qualidade não falta.

Portanto, é possível afirmar que van de Beek adiciona qualidade e diversidade ao elenco. Sua versatilidade no meio de campo pode ser um diferencial para o Manchester United a longo prazo.

É bom lembrar que Fred também passou por um período de adaptação. A primeira temporada do volante brasileiro fez muitos questionarem o dinheiro investido. Com van de Beek não é diferente.

A partir do momento em que o treinador compreender melhor as suas virtudes e o jogador se integrar ao estilo de jogo do time e da liga, a tendência é que seu jogo flua.

Não há posts para exibir