Valerien Ismael explica a rotação no ataque do West Brom

Valerien Ismael
Foto: Reprodução/The Athletic

Certamente, uma das principais equipes da Championship é o West Bromwich. Pois, a equipe é vice-líder do campeonato e até já ocupou o topo da tabela por um momento. Dessa forma, é possível atribuir essa boa campanha, até então, ao novo treinador da temporada 2021/22, Valerien Ismael.

Sendo assim, uma das principais características do técnico é a rotação do trio ofensivo. O time dos Baggies tem como principal formação o 3-4-3, ou uma variação parecida, como o 3-4-1-2 e o 3-4-2-1. No entanto, todas as formações contam com três jogadores mais ofensivos, que são constantemente modificados na escalação inicial.

Ou seja, os atacantes do elenco do West Bronwich são bastante utilizados. São eles: Callum Robinson, Karlan Grant, Matt Phillips, Grady Diangana, Jordan Hugill e Rayhaan Tulloch. Todavia, os quatro primeiros possuem mais jogos como titulares, enquanto Hugill tem menos participações. Além disso, Tulloch está enfrentando uma lesão na virilha há um tempo

Portanto, nesse contexto, já se somaram cinco combinações diferentes. Como resultado, o principal trio é composto por Robinson, Diangana e Grant, com quatro aparições juntos. No entanto, Phillips já participou da escalação inicial por três vezes. Sob o mesmo ponto de vista, Jordan Hugill ganhou maiores chances recentemente, aparecendo como titular nas últimas duas rodadas.

Variações de acordo com as necessidades

Valerien Ismael faz propositalmente essas variações constantes. Afinal, ele é um técnico que tem muitas preocupações defensivas e costuma alternar seus jogadores de acordo com a necessidade:

“eu estou feliz em continuar misturando. sei que não é um hábito, você tem os 11 iniciais e os principais jogadores. Mas, esse não é o nosso caminho. Nós precisamos adaptar o tempo todo para o que os oponentes querem fazer contra nós e o que queremos fazer contra eles”. disse Ismael.

Além disso, ele ressaltou o elenco dos Baggies e a capacidade de conseguir variar a escalação e peças. Uma das principais argumentações é a necessidade da marcação pressão, que incomoda a saída de bola. Em contrapartida, tem os jogadores mais fortes e físicos, para um outro tipo de jogo.

eu tenho jogadores com intensidade para pressionar, e outros com corpos maiores, mais fortes e físicos. Então, nós precisamos nos adaptar e manter no nosso caminho.”

Quando nós pressionamos, precisamos de mais agilidade no trio ofensivo, para quando perdermos a bola, podermos fazer uma transição rápida. Mas, No final do jogo, quando os oponentes estão mais cansados, nós adicionamos mais jogadores físicos para pressionar os oponentes.

Em suma, o trabalho de Valerien Ismael está surtindo bons efeitos, pois o West Brom possui apenas uma derrota no campeonato. Além disso, são 22 pontos conquistados em 11 partidas e 20 gols. Na próxima rodada, enfrentará o rival Birmingham dentro de casa.