Os últimos treinadores ingleses das equipes do “Big Six”

Descubra ou relembre quais foram os últimos treinadores ingleses de cada equipe que compõe o "Big Six"

0
263
Os últimos treinadores ingleses das equipes do “Big Six”

O futebol na Inglaterra se impôs como o mais competitivo e rico da Europa, atraindo para si os principais jogadores e técnicos do mundo. Com a concentração de treinadores de renome como Guardiola, Klopp e tantos outros nos principais clubes, os treinadores ingleses acabam por dirigir equipes de menor expressão.

Com isso, ter um dos integrantes do “Big Six” sob o comando de um técnico inglês é, cada vez mais, apenas recordação no tempo.

Pensando nisso, relembramos os últimos treinadores ingleses à frente de cada equipe

Leia mais Os 10 maiores jogadores ingleses da era Premier League

ARSENAL

Os Gunners, após o período 21 anos sob o comando do francês Arsène Wenger, contam hoje o espanhol Unai Emery como técnico.

Para que se possa encontrar o último treinador inglês do Arsenal, temos que voltar até 1983, quando Don Howe chegou para treinar a equipe londrina.

Don Howe durante sua passagem pelo Arsenal. Credits: Irish Mirror

Howe iniciou sua trajetória como treinador interino, mas após algum tempo acabou efetivado no cargo, ficando à frente da equipe até março de 1986.

Entretanto sob o período em que esteve no comando, o clube não conquistou nenhum título.

Com o treinador inglês foram 117 jogos, com 54 vitórias, 32 empates e 31 derrotas. Nesse período, o Arsenal terminou o Campeonato Inglês em posições modestas, tendo como melhor campanha o 6º lugar na temporada 1983/1984,

Após a saída de Howe, o clube ainda teve, de forma interina, um último treinador inglês: Steve Burtenshaw ficou à frente da equipe entre 23 de março a 14 de maio de 1986, até a chegada de George Graham ao Highbury.

Leia mais: Top 10 craques que nunca venceram a Premier League

CHELSEA

Para lembrar do último treinador inglês na história do Chelsea, devemos voltar para um período bem anterior à “Era Abramovich”.

Em 1993, Glen Hoddle chegava a Stamford Bridge com a missão de conduzir os Blues na até então, recém-criada, Premier League.

Em seu primeiro ano frente à equipe, Hoddle chegou até a final da FA Cup sendo goleado por 4 a 0 pelo Manchester United, mas ainda assim acabou conquistando uma vaga para a edição seguinte da Copa dos Campeões.

Glenn Hoddle na apresentação de Ruud Gullit, recém contratado do Chelsea. Credits: Who Ate All The Pies

Já em termos de Premier League, seu desempenho foi muito modesto, com a equipe terminando apenas na 14ª colocação em sua primeira temporada e, no 11º lugar nas outras duas edições.

O técnico saiu do comando dos Blues em 10 de maio de 1996. No total, Glenn Hoddle comandou o Chelsea por 157 partidas, somando 53 vitórias, 54 empates e 50 derrotas.

Os Blues tiveram posteriormente outros ingleses em seu comando mas de forma interina: Graham Rix e Ray Wilkins de 13 a 17 de setembro de 2000, Ray Wilkins de 9 a 15 fevereiro de 2009 e Steve Holland de 17 a 19 de dezembro de 2015.

Leia mais: A luta histórica de 5 jogadores negros contra o racismo na Inglaterra

MANCHESTER CITY

O Manchester City é um dos clubes que tiveram um inglês como técnico nesse século. Em março de 2005, Stuart Pearce chegava até o City of Manchester Stadium, tempo em que o clube ainda não havia se tornado a potência que é nos dias de hoje.

O comandante assumiu o time no lugar de Kevin Keegan com a edição daquele ano da Premier League se encerrando. Seu trabalho teve início de fato na temporada 2005/2006, onde o City acabou fazendo campanha discreta, ocupando somente a 15ª posição na tabela.

Stuart Pearce durante sua passagem pelo Manchester City. Credits: Sky Sports

Na temporada seguinte, sua última frente aos Citizens, seu desempenho não foi muito melhor que aquele da estreia com o Manchester terminando o campeonato, mais uma vez, no pelotão de baixo da tabela.

O clube naquela temporada foi o 14º colocado, ficando igualmente distante da conquista de qualquer outro título na Inglaterra. Sua segunda temporada também foi a última à frente da equipe uma vez que acabaria demitido em maio de 2007.

Sob o comando de Pearce o Manchester City disputou 97 partidas, tendo somado 34 vitórias, 20 empates e 43 derrotas. De forma interina, o City teve Brian Kidd entre 13 de maio a 14 de junho de 2013, precedendo a chegada de Manuel Pellegrini.

Leia mais: 8 vezes que times foram campeões da Copa da Liga e do Campeonato Inglês na mesma temporada

MANCHESTER UNITED

Ao se pensar em Manchester United logo vem à mente a imagem de Sir Alex Ferguson sendo o contrário também verdade.

No entanto, para se chegar ao último treinador inglês dos Red Devils devemos voltar ao antecessor da “Era Ferguson”. Em 9 de junho de 1981, Ron Atkinson chegava ao Old Trafford.

Ron Atkinson foi o último treinador inglês campeão com uma equipe do “Big Six”. Credits: Manchester Evening News

Em seu primeiro ano disputando a First Division, a primeira divisão, o Manchester United comandado por Atkinson chegou na terceira posição se qualificando para a Copa da UEFA da temporada seguinte.

Já em seu segundo ano, a colocação da equipe no campeonato nacional não se alterou, terminando a disputa mais uma vez na terceira posição.

No entanto, naquela temporada, a equipe de Ron Atkinson terminaria como campeã da FA Cup. Abrindo a 1983/84, o United conquistaria a Supercopa da Inglaterra, o segundo título sendo comandados pelo técnico inglês.

Ele ainda conquistaria mais uma FA Cup na temporada de 1984/85, erguendo sua segunda taça de Copa em três anos.

Sua passagem por Manchester foi duradoura, mas em nenhuma das oportunidades que teve, o técnico esteve perto de conquista o campeonato nacional, chegando mais próximo disso em 1983/84 quando ficou atrás 6 pontos do campeão Liverpool.

Em novembro de 1986 chegava ao sua passagem pelo United, data que marcaria o início de uma das fases áureas da equipe sob o comando do escocês Alex Ferguson.

Ron Atkinson dirigiu o Manchester em 292 partidas, tendo 146 vitórias, 67 empates e 79 derrotas nesse período.

Leia mais: As 20 maiores barganhas da era Premier League

LIVERPOOL

Os Reds é uma das equipes que teve há menos tempo em seu comando um técnico inglês. No entanto, apesar de recente, a passagem de Roy Hodgson por Anfield foi bem curta.

O treinador chegou a Merseyside com a difícil missão de substituir Rafa Benítez, treinador que fez história no clube e que até hoje é reverenciado pela torcida.

Roy Hodgson em sua recente e rápida passagem pelo Liverpool. Credits: The Independent

Foi sob esse desfavorável cenário que Hodgson tentou, sem sucesso, conduzir o Liverpool na temporada 2010/2011 do futebol inglês. Sob seu comando o Liverpool pouco produziu, fazendo campanha irregular na Premier League daquele ano.

O desempenho do treinador não se mostrou satisfatório para os donos do clube, que acabariam por demiti-lo em 8 de janeiro de 2011, o meio de temporada com a equipe ocupando somente a 12ª posição, dando lugar a Kenny Dalglish.

Em seus 6 meses em Anfield, Roy Hodgson comandou o Liverpool em 31 partidas, somando 13 vitórias, 9 empates e 9 derrotas.

VEJA MAIS: Se inscreva no canal da PL Brasil no Youtube

TOTTENHAM

O Tottenham é o integrante do Big Six que há menos tempo teve um inglês em seu comando. Tim Sherwood chegou a White Hart Lane em 2008 como assistente do então técnico Harry Redknapp.

Em 2012 acabou se tornando treinador da equipe sub-21 dos Spurs, conduzindo o time até a decisão do campeonato nacional, onde acabou derrotado pelo Manchester United.

Tim Sherwood foi o último treinador inglês a dirigir uma equipe do “Big Six”. Credits: Clive Rose – Getty Images

Sua crescente no clube chegou ao ápice em 16 de dezembro de 2013 quando o jovem técnico assumiria a equipe principal após a saída do treinador português André Villas-Boas.

No entanto, ainda que Sherwood tenha conduzido a equipe até o 6º lugar, o que lhe garantiu um contrato até o fim da temporada de 2014/15, a pressão em cima do treinador inglês por melhores resultados na temporada seguinte se mostrou enorme.

Assim, de forma prematura, chegava ao fim sua passagem pelo Tottenham em 13 de maio de 2014. Sob seu comando foram 28 jogos, onde a equipe obteve 14 vitórias, 4 empates e 10 derrotas.