Último jogo de Champions? Thiago Silva surpreende após derrota do Chelsea

2 minutos de leitura

O Chelsea recebeu o Real Madrid na última terça-feira (18), no Stamford Bridge, em partida válida pelas quartas de final da Champions League. O time precisava reverter um placar negativo do jogo de ida, mas perdeu novamente por 2 a 0.

A eliminação dos Blues aumenta a sequência sem vitórias da equipe, que ainda não conseguiu vencer desde a saída de Graham Potter. A frustração foi vista no elenco, principalmente em Thiago Silva.

O zagueiro brasileiro foi o capitão do Chelsea na partida e desabafou após jogo. Ele “cutucou” o número alto de contratações do clube e revelou que este pode ter sido seu último jogo na competição.

Leia mais:

Dono do Chelsea: comportamento curioso impressiona Kepa

‘Toma decisões malucas’: ídolo de rival do Arsenal detona Gabriel Magalhães

Thiago Silva desabafa no Chelsea

Thiago Silva foi o capitão do Chelsea contra o Real Madrid - Reprodução/@ChelseaFC
Thiago Silva foi o capitão do Chelsea contra o Real Madrid – Reprodução/@ChelseaFC

Perto de completar 40 anos, Thiago Silva ainda atua em alto nível no futebol europeu e é constantemente elogiado por suas performances. No entanto, o próprio brasileiro entende que sua carreira está perto do fim.

Após a eliminação para o Real Madrid, o zagueiro revelou que esta pode ter sido a última vez que ele pisa em campo pela Champions League.

Tem sido uma temporada muito difícil e frustrante para mim pessoalmente. Pode ter sido minha última partida na Champions League. Tenho apenas mais um ano de contrato e minha carreira está chegando ao fim. É um dia muito triste — afirmou o jogador do Chelsea.

Thiago tem vínculo com os Blues até o final da próxima temporada – ou seja, junho de 2024. Por outro lado, ao cair para os merengues, o Chelsea praticamente minou suas chances de participar da próxima edição da Champions, uma vez que sua posição na Premier League não é confortável.

Atualmente, o time de Frank Lampard está na 11ª colocação, com 39 pontos em 31 rodadas. O Newcastle, que fecha o top-4, tem 56 pontos e um jogo a menos. Dessa forma, os londrinos precisariam conquistar 17 pontos em 21 possíveis, além de esperar tropeços dos rivais.

Críticas às contratações

Mudryk foi uma das contratações de maior investimento do Chelsea em janeiro - Reprodução/@ChelseaFC
Mudryk foi uma das contratações de maior investimento do Chelsea em janeiro – Reprodução/@ChelseaFC

O defensor do Chelsea acredita que o clube “deve olhar para o que foi feito de errado e tentar mudar”. Segundo ele, houve um número grande de contratações e o clube “teve que aumentar o tamanho do vestiário porque não cabia todo o elenco“.

A insatisfação sobre não jogar, para Thiago, é algo que sempre vai existir – principalmente em um elenco com tantos jogadores. O brasileiro entende que o Chelsea errou em aumentar tanto seu time.

— O treinador só pode escolher 11 jogadores de um elenco com mais de 30 – isso é difícil. Alguns não conseguem nem fazer parte do elenco, nós contratamos oito em janeiro, precisamos parar e colocar uma estratégia em prática, senão na próxima temporada podemos cometer os mesmos erros — revelou o zagueiro.

Os Blues tiveram um total de quatro treinadores nesta temporada, com Thomas Tuchel e Graham Potter sendo demitidos, e o treinador interino Bruno Saltor sendo seguido pelo retorno de Frank Lampard. Thiago defendeu os técnicos e levou responsabilidade ao elenco.

Não podemos culpar apenas os treinadores se não assumirmos a responsabilidade. É um período difícil para o clube, com muita indecisão. Mudança de proprietário, chegada de novos jogadores — disse.

Guilherme Ramos
Guilherme Ramos

Jornalista pela UNESP. Escrevi um livro sobre tática no futebol e sou repórter da PL Brasil. Já passei por Total Football Analysis, Esporte News Mundo, Jumper Brasil e TechTudo.

Contato: [email protected]