1 gol e líder em chances perdidas: como foi a temporada de Diego Costa, novo reforço do Botafogo, na Premier League

4 minutos de leitura

O atacante Diego Costa, de 34 anos, é o novo reforço do Botafogo. A nova contratação do clube brasileiro foi oficializada neste sábado (12). As partes firmaram contrato até o fim de 2023. Como estava sem clube, o jogador naturalizado espanhol pode ser normalmente inscrito no Campeonato Brasileiro.

Para fechar com o Diego costa, o Botafogo venceu a concorrência de Vasco da Gama e Grêmio, clubes que também foram apontados como interessados no ex-jogador de Chelsea, Atlético de Madrid e Wolverhampton.

Quanto Diego Costa vai ganhar no Botafogo?

Não foi divulgado qual será o salário do centroavante no clube Alvinegro. No entanto, alguns veículos estimam que Diego Costa ganhará em torno de 1,5 milhões de reais por mês.

Costa está sem clube desde que encerrou seu vínculo com o Wolverhampton, clube pelo qual disputou a última edição da Premier League. No Botafogo, Diego Costa deve servir como reposição a Tiquinho Soares. Grande jogador do Campeonato Brasileiro até aqui, Tiquinho lesionou-se na partida contra o Cruzeiro, foi diagnosticado com um estiramento colateral medial do joelho esquerdo e deve ficar fora de combate por 5 semanas.

No entanto, se for ter como base a última temporada de Diego Costa, não há muito com o que se animar da parte dos torcedores do Botafogo. O brasileiro naturalizado espanhol disputou 25 jogos pelos Wolves e marcou apenas um gol.

Diego Costa ainda foi o jogador do time com a maior média de chutes no gol na Premier League. Essa estatística, aliada ao fato de que ele só fez um gol, torna o atacante o jogador que mais desperdiçou chances no Wolverhampton em todo o Campeonato Inglês.

Diego Costa na Premier League 2022/23

  • 23 jogos
  • 1 gol
  • 1,1 chutes certos por jogo – 1º do time
  • 5 grandes chances perdidas – 1º do time

O atacante acertou com o clube inglês em setembro de 2022, oito meses depois de rescindir com o Atlético Mineiro. Apesar do desempenho não tão bom, Diego viu o Wolverhampton terminar em 13º lugar, sem correr riscos de rebaixamento. Seu contrato era apenas até o fim da temporada e não foi renovado.

Ao menos a história de Diego Costa justifica um bom investimento. O espanhol foi bicampeão da Premier League com o Chelsea, em 2014/15 e 2016/17.

E, na última passagem que teve pelo Brasil, também foi campeão nacional com o Galo, em 2021. Na época ele marcou cinco gols em 19 jogos.

Diogo Magri
Diogo Magri

Jornalista formado pela ECA-USP, campineiro e repórter na PL Brasil. Passagens por EL PAÍS, Revista Veja e Futebol Globo CBN.

Contato: [email protected]