Udinese – História, estatísticas e conquistas

A Udinese Calcio, conhecida como Udinese, é um dos clubes mais antigos da Itália, fundado em 1896. As cores do seu uniforme são preto e branco, por isso o time é apelidado de Bianconeri (brancos e pretos) e Zebrette (zebras pequenas), além de friulianos.

Em suma, por ser da mesma cidade, tem como principal rival a Triestina, que atualmente disputa a Série D do italiano.

A sua casa se chama Estádio Friuli,e foi inaugurado em 1976, com uma capacidade total de 25 mil torcedores. Enfim, sediou três jogos na Copa do Mundo de 1990, na Itália, entre eles Uruguai e Espanha.

Trajetória da Udinese: fundação, conquistas e ascensão

Em primeiro lugar, após sucessos e fracassos, na temporada 1954/55, terminou a Série A na 2ª colocação. Entretanto, não durou muito, pois a federação italiana abriu uma investigação sobre manipulações de resultados. Assim sendo, o time foi punido e rebaixado para a Série B.

De qualquer forma, bastou uma temporada para a equipe retornar à elite do futebol italiano. Após conseguir se manter na primeira divisão por alguns anos, a diretoria não conseguiu repor os jogadores à altura, levando a Udine de volta para o fracasso.

A Udinese conviveu 14 anos nas divisões inferiores, porém no ano de 1976, um grupo de investidores assumiram o clube, contribuindo no acesso para a Série B.

No ano de 1983, os olhos do mundo viraram-se para a Itália, onde o clube fez um enorme sucesso ao contratar o brasileiro Zico, ex-atleta do Flamengo, para disputar a Série A italiana. Por fim, após longos anos, apenas na temporada 2004/05, a Udinese conseguiu uma classificação histórica para a Liga dos Campeões.

Principais títulos:

  • 1x Campeão Copa Intertoto da UEFA (2000)
  • 2x Campeão da Série B (1956 e 1979)
  • 3x Campeão da Série C (1930, 1949 e 1978)

Mercado de Transferências da Udinese

Decerto, confira as principais contratações no mercado da bola, maiores vendas e contratações, rumores, artilheiros e ídolos.

Rodrigo de Paul, da Udinese para o Atlético de Madrid, por € 35 milhões, no mercado de transferências 2021/22

Certamente, o volante argentino Rodrigo de Paul, é a maior venda do clube da história até o momento, sendo avaliado em torno de R$ 200 milhões. Pela equipe toscana teve grandes atuações, o que resultou na ida do atleta para o Atlético de Madrid, no mercado da bola de 2021.

Alex Sánchez, da Udinese para o Barcelona, por € 26 milhões, no mercado de transferências 2011/12

Antes de brilhar no clube espanhol, Alex Sánchez demonstrava todo seu talento no futebol italiano, se tornando um dos melhores jogadores chilenos da sua geração. Por fim, foram três anos na Udinese, realizando 112 jogos, com 21 gols marcados e 20 assistências.

Roland Mandragora, da Juventus, por € 20 milhões, no mercado da bola 2018/19

O volante Roland Madragora se tornou a contratação mais cara do clube em toda a sua história no mercado da bola de 2018. Antes de se transferir para o Hellas, Mandragora teve seu nome envolvido em rumores, que davam como certa sua ida para o Lecce. Entretanto, os rumores não se confirmaram.

Zico: um dos maiores ídolos da Udinese

Certamente, o craque brasileiro Arthur Antunes Coimbra, além de ídolo no Flamengo, também é reverenciado no clube italiano. Apesar de não ter conquistado nenhum título pela equipe, Zico sempre foi idolatrado pelos torcedores da Udine.

Entretanto, isso se deve muito pelo histórico do clube, pois a Udinese tinha poucas participações na primeira divisão da Itália, e o meia poderia ter optado por um clube maior no futebol europeu. Ao todo, foram 30 gols, sendo 17 da sua maior especialidade, bola parada.

Antonio Di Natale, o maior artilheiro e ídolo do clube

Antes de tudo, Di Natale se transferiu para a Udinese no mercado da bola de 2004, encerrando a sua carreira no próprio clube, no ano de 2016, totalizando 445 jogos.

O craque italiano, além de artilheiro na Udinese, é o sexto maior artilheiro da Série A com 208 gols, sendo 190 pela camisa do Bianconeri. Portanto, ao todo marcou 227 vezes e deu 66 assistências, ídolo máximo da equipe.

Vítor, 32 anos, natural de Criciúma-SC, apaixonado por esportes, especialmente por futebol. Já escrevi para alguns portais de Criciúma e região, e atualmente estou no portal 4oito de Criciúma. Tenho um blog que leva meu nome, Vítor Rizzatti e escrevo de um a dois posts por semana, abordando temas atuais no âmbito esportivo. Faço jornalismo digital na Uniasselvi e estou na 1 fase.
Artigo anteriorTransferências Excelsior
Próximo artigoHellas Verona – História, estatísticas e conquistas