Treinador do Benfica joga favoritismo para rival

1 minuto de leitura

O treinador do Benfica, Roger Schmidt, jogou o favoritismo da partida de Champions League para o rival. A equipe portuguesa encara a Juventus, fora de casa, nesta quarta-feira (14).

Decerto, na entrevista pré jogo, o alemão falou sobre o confronto e o que se pode esperar do Benfica nestas situações, apesar de acreditar que o time pode trazer um bom resultado do campo rival:

“Será um jogo difícil para nós por causa da qualidade do adversário, dos jogadores, da experiência do treinador. A Juventus é uma grande equipa, é verdade que está a vacilar um pouco no campeonato mas não vamos subestima-los. Na semana passada, em Paris, mostraram que podem estar ao nível do melhor que há no futebol europeu, mas nós acreditamos em nós mesmos e veremos que resultado será possível. Amanhã não somos favoritos, quando jogas em casa da Juventus nunca és o favorito, mas queremos estar no nosso melhor para jogar bem e ganhar. Se não for possível, tentar trazer pelo menos um ponto”.

Portanto, Roger ainda falou sobre os desfalques que os italianos terão para a partida. Ainda sem Pogba e Dí Maria, a Juve deverá repetir o time que perdeu para o PSG na primeira rodada:

“Eles têm mudado de sistema algumas vezes, muitas vezes devido a lesões, mas mostraram que são capazes de atuar em várias abordagens táticas. Em Paris jogaram com defesa de três na primeira parte, de quatro na segunda e estiveram bem das duas formas”.

Em suma, Juventus e Benfica entram em campo às 16h (horário de Brasília), na Juventus Stadium, pela 2ª rodada da Champions League. Os portugueses são líderes do grupo, após vencerem o Macabbi Haifa da rodada um. Por outro lado, os italianos perderam para o PSG e precisam vencer para não perder os dois primeiros lugares de vista.

 

Foto destaque: Reprodução/SLB

 

Robert Ferreira
Robert Ferreira

Sou o Robert! Fiz jornalismo para vivenciar histórias, estar dentro dos fatos e o principal, ter acesso a verdade, sempre! O esporte sempre esteve na minha vida, e unir a escrita com o futebol seria é o ideal de vida. Escrevi para redação do jornal universitário além de atuar fortemente nas redes sociais com posicionamentos sobre cultura negra. Sujeito calmo com o objetivo de ganhar o mundo!