Townsend alfineta Klopp por conta da regra de cinco substituições na Premier League

O ponta Andros Townsend afirmou, em entrevista ao portal TalkSPORT, que Jurgen Klopp é o maior responsável pela implementação da regra de cinco substituições na Premier League. Em suma, o atleta do Everton entende que as reclamações constantes do técnico fizeram com que a liga cedesse à pressão.

No entanto, Frank Lampard, treinador dos Toffees, também declarou publicamente que é a favor da mudança no campeonato. A saber, o aumento das trocas por jogo já começa a valer no início da próxima competição.

Liga Inglesa aderiu a nova regra apenas no complemento da temporada 2019/20

Vale ressaltar que a Premier League aderiu a essa regra no complemento da temporada 2019/20, paralisada por causa da pandemia de Covid-19. Contudo, os clubes não aprovaram a mudança para as campanhas seguintes. De acordo com a maioria dos acionistas, o fator facilita os times com maior investimento.

Em síntese, a liga foi a última, dentre as principais do futebol europeu, a oficializar as cinco alterações por partida. Entretanto, a novidade não agradou alguns profissionais que atuam na Inglaterra.

Entrevista de Townsend ao TalkSPORT

Townsend fez duras críticas a postura de Klopp. Segundo ele, o técnico do Liverpool é beneficiado em algumas situações. Na visão do ponta, isso ocorre pela insistência das reclamações do treinador ao Futebol Inglês. Confira os principais trechos da entrevista do jogador ao portal de rádio citado:

“Eu amo como Jurgen Klopp encontrou uma maneira de conseguir o que queria. Ele está ‘gemendo' há anos. Eles estão resistindo e, finalmente, deram a ele suas cinco substituições.”

“Ele provavelmente ainda usará duas ou três (substituições) nos maiores jogos. Mas quem somos nós para discutir com ele? Nos maiores jogos, Liverpool e Manchester City, usam um ou dois substitutos. Eles não usam nem os três.”

“Acho que são os jogos contra o Crystal Palace ou o Brentford, onde eles não conseguem quebrar as equipes, é 0 a 0, eles têm 11 atrás da bola. Certo, podemos trazer cinco internacionais de classe mundial que são novos e podem mudar o jogo. Podemos trazê-los para quebrar essa defesa teimosa? É aí que eu acho que se torna um pouco injusto.”, afirmou o atleta do Everton.