A primeira vez que Tottenham x Liverpool decidiram uma final

Neste sábado, 1° de junho, acontece a grande final da Liga dos Campeões, que será disputada entre Tottenham x Liverpool. A decisão será realizada no Wanda Metropolitano, em Madrid, às 16h (Horário de Brasília) e terá transmissão da TNT, EI PLUS e Facebook do Esporte Interativo.

Para aquecer o duelo, a PL Brasil relembra a primeira decisão envolvendo Tottenham x Liverpool. Foi na Copa da Liga de 1982, onde os Reds venceram os Spurs por 3 a 1, em um Wembley com mais de 100 mil torcedores.

Uma final intensa. Foto: Mirrorpix

Campanha do Liverpool até a final

Segunda fase: Liverpool 5 x 0 Exeter City(ida); Exeter City 0 x 6 Liverpool(volta)

Terceira fase: Liverpool 4 x 1 Middelsbrough

Oitavas de final: Arsenal 0 x 0 Liverpool; Liverpool 3 x 0 Arsenal (replay com direito à prorrogação)

Quartas de final: Barnsley 0 x 0 Liverpool; Liverpool 3 x 1 Barnsley (replay)

Semifinal: Ipswich Town 0 x 2 Liverpool (ida); Liverpool 2 x 2 Ipswich Town (volta)

Campanha do Tottenham até a final:

Segunda fase: Tottenham 1 x 0 Manchester United (ida); Tottenham 0 x 1 Manchester United (volta)

Terceira fase: Tottenham 2 x 0 Wrexham

Oitavas de final: Tottenham 1 x 0 Fulham

Quartas de final: Tottenham 1 x 0 Nottingham Forest

Semifinal: West Bromwich 0 x 0 Tottenham (ida); Tottenham 1 x 0 West Bromwich (volta)

A grande final Tottenham x Liverpool

A finalíssima aconteceu no dia 13 de março de 1982, no velho Wembley, lotado com 100 mil torcedores. Uma decisão histórica com dois timaços. Sem dúvidas um dos maiores esquadrões de Tottenham x Liverpool.

A primeira boa oportunidade do jogo quem criou foi o Liverpool. O atacante Kenny Dalglish bateu o escanteio e o meia Ronnie Whelan – guarde este nome – cabeceou para fora. Aos 11 minutos, a resposta do Tottenham. E de forma fatal.

O lateral-esquerdo do Liverpool, Alan Kennedy, se complicou ao tentar afastar a bola e o atacante do Tottenham, Steve Archibald, roubou-a e tocou de biquinho na saída de Bruce Grobbelaar. 1 a 0 Spurs.

Spurs em festa. Foto: Mirrorpix

O Liverpool não se abateu e partiu para cima em busca do empate. Minutos depois de tomar o gol, Kenny Dalglish cruzou e o meia Sammy Lee cabeceou para o gol, obrigando o lendário e agora ex-goleiro do Liverpool, Ray Clemence, a fazer uma boa intervenção.

Quem teve a última boa oportunidade de gol foi o Liverpool, com Alan Kenedy pegando uma rebatida da zaga do Tottenham e mandando para fora. A primeira etapa terminou com os Spurs vencendo o campeonato.

Leia mais: Por que Inglaterra x Argentina em 86 é um dos maiores jogos da história?

O segundo tempo começou com o Tottenham assustando. Steve Archibald ajeitou e o meia Micky Hazard bateu fraco da meia lua. Minutos depois, chance para o Liverpool. Kenny Dalglish encontrou o meia Terry McDemott que emendou um chutaço e obrigou Ray Clemence a fazer uma ótima defesa.

Com o Liverpool pressionando, o Tottenham tinha chances nos contra-ataques. E teve a oportunidade de fazer o 2 a 0, mas acabou desperdiçando – isso aos 38 minutos de jogo. O meia Glen Hoddle chutou de fora da área, Bruce Grobbelaar espalmou e, no rebote, Steve Archibald mandou para o gol, mas foi surpreendido com o corte providencial em cima da linha de Alan Kenedy.

Aos 42 minutos do segundo tempo, depois de tanto insistir, o Liverpool conseguiu o empate. O atacante David Johnson cruzou rasteiro e Ronnie Whelan emendou um chute de primeira rasteiro para o fundo da rede adversária. 1 a 1.

O herói Ronnie Whelan. Foto: Mirrorpix

E por pouco o Liverpool não virou no tempo normal. O atacante Ian Rush – guarde este nome – deu um giro no zagueiro e finalizou forte, mas Ray Clemence defendeu em dois tempos. A partida seria decidida na prorrogação.

Uma curiosidade que antecedeu o tempo extra foi o técnico do Liverpool, Bob Paisley, pedir para cada jogador da sua equipe ficar de pé antes da bola rolar na prorrogação.

Segundo relatos, a intenção do treinador era mostrar que seu time era forte e não estava cansado, mas sim preparado para levantar mais uma taça.

Quem teve a primeira chance na prorrogação foi o Liverpool. Sammy Lee encontrou Kenny Dalglish na área e o atacante finalizou desequilibrado e mandou para fora.

Leia mais: Manchester United x Barcelona: separamos grandes encontros entre os dois gigantes 

O Tottenham respondeu em boa jogada do meia Ricardo Villa, que acabou chutando rente ao gol de Bruce Grobbelaar. Sem alterações no placar na primeira etapa.

Na segunda etapa do tempo extra, o Tottenham começou assustando com um bom chute do atacante Garth Crooks após belo passe do meia Osvaldo Ardiles. Bruce Grobbelaar fez outra boa defesa.

Aos seis minutos do segundo tempo da prorrogação, os Spurs vacilaram na saída de bola, Ian Rush recuperou, serviu Kenny Dalglish que, dominiu, olhou para área e tocou rasteiro para Ronnie Whelan marcar seu segundo gol e virar a decisão. 2 a 1 Liverpool.

Com o resultado adverso, o Tottenham obviamente se atirou para buscar o empate e, consequentemente, deixou espaço para os contra-ataques do Liverpool.

Faltando um minuto para o fim da prorrogação, Ian Rush disparou em direção ao gol, tocou para David Johnson que, dominou, tentou driblar Ray Clemence, não conseguiu, recuperou a bola, olhou para área e devolveu para Ian Rush fazer o terceiro gol e dar mais um título ao Liverpool!

Um time histórico. Foto: Liverpool Echo
Jogadores dando volta no gramado e comemorando com a torcida. Foto Liverpool Echo

Ao fim da temporada, o Liverpool também conquistou a Liga. Pelo lado do Tottenham, os Spurs foram recompensados vencendo a Copa da Liga Inglaterra. Dois times históricos e que fizeram história.