Vende, empresta ou dispensa? Escolhemos o futuro de 10 jogadores do elenco do Tottenham

8 minutos de leitura

O Tottenham se prepara para o segundo ano sob o comando de Ange Postecoglou. Depois do início promissor na Premier League e a queda na reta final da temporada 2023/2024, o time quer seguir progredindo e afastar o jejum de títulos.

A janela do mercado de transferências do verão já abriu. Além dos possíveis reforços, Postecoglou pode ter em mente alguns nomes para deixar os Spurs. É a oportunidade perfeita para reforçar o elenco ou fazer a manutenção no plantel.

A PL Brasil separou dez nomes para o Tottenham

  • Vender
  • Emprestar
  • Dispensar

Vende

Emerson Royal

Apesar do brasileiro ter sido crucial no início do ano, com o Tottenham enfrentando problemas com desfalques, o lateral não é unanimidade entre os torcedores. O lateral foi titular apenas 11 vezes na última edição da Premier League, sendo mais como um “tapa-buraco” na defesa.

Nas oportunidades que esteve em campo, Emerson Royal não conseguiu manter a regularidade, principalmente se comparar com Pedro Porro, titular absoluto na lateral-direita.

Emerson tem mais dois anos de contrato com os Spurs. Como apurado pela PL Brasil, o Milan está interessado no brasileiro e o Tottenham pede 25 milhões de euros (R$ 145,5 milhões). É a oportunidade para o time conseguir levantar fundos de olho em reforços.

Emerson em ação pelo Tottenham
Emerson em ação pelo Tottenham (Foto: Icon Sport)

Pierre-Emile Hojbjerg

Um dos grandes nomes do Tottenham nos últimos anos, o meia perdeu espaço no clube com a chegada de Ange Postecoglou. Ele quase deixou a equipe nas duas janelas anteriores, mas optou por encerrar a temporada 2023/2024 no time.

Hojbjerg não está nos planos de Postecoglou e atrai o interesse de alguns clubes, como Atlético de Madrid, Milan, Napoli, Juventus e Fenerbahçe. O clube estaria disposto a negociar o jogador por pelo menos 20 milhões de libras (R$ 137,4 milhões), sendo um dos nomes com destaque na vitrine internacional e ideal para os Spurs desafogarem a folha salarial.

Hojbjerg em campo pelo Tottenham.
Hojbjerg em campo pelo Tottenham. Foto: IMAGO

Giovani Lo Celso

A situação do argentino é semelhante a de Hojbjerg. Ele está no último ano de contrato, mas não está nos planos para o treinador. O meia lutou para conseguir se manter saudável, enfrentado uma série de lesões desde 2019, quando chegou ao norte de Londres.

Lo Celso chegou a ser emprestado em 2022 para o Villarreal e demonstrou uma evolução no rendimento, mas não conseguiu manter o desempenho no retorno aos Spurs. Uma venda por valores razoáveis seria positiva para o clube inglês.

Lo Celso em campo pelo Tottenham
Lo Celso em campo pelo Tottenham. Foto: IMAGO

Sergio Reguilón

O defensor espanhol tem lutado para conseguir uma temporada para atuar regularmente. Desde que surgiu como uma das joias do Real Madrid Castilla, Sergio Reguilón tem rodado por times da Inglaterra e Espanha. Ele chegou ao Tottenham em 2020, mas não conseguiu uma sequência de jogos com a equipe.

Reguilón chegou a ser emprestado para Atlético de Madrid, Manchester United e Brentford, clube no qual fechou a temporada 2023/2024. O contrato com os Spurs encerra em junho de 2025. Depois de conseguir espaço com os Bees, uma transferência em definitivo demonstra ser uma boa opção para as partes.

reguilon tottenham
Sergio Reguilon não atua pelo Tottenham desde 2022 (Foto: Icon sport)

Bryan Gil

O meia surgiu como uma das joias do Sevilla, mas ainda não correspondeu em campo. Bryal Gil foi contratado pelo Tottenham em 2021, em acordo que envolveu a saída de Lamela para o clube Sevillista. Poucos meses depois foi emprestado ao Valencia e em 2022 retornou ao time da Andaluzia, também por empréstimo.

Aos 23 anos, Bryan Gil não é um nome constante nos jogos dos Spurs, principalmente pela forte concorrência. Nomes como Maddison, Son, Kulusevski , Timo Werner e Brennan Johnson estão na frente da hierarquia. É o momento certo para o jogador buscar novos ares.

Bryan Gil em campo pelo Tottenham. Foto: Icon sport

Troy Parrott

Ao contrário dos exemplos anteriores, Troy Parrott não é um jogador que chegou como reforço para o time principal. Ele ingressou aos Spurs em 2017 para as categorias de base do clube, mas não conseguiu ser promovido para o elenco principal.

Parrott é centroavante, mesma posição que por muitos anos foi ocupada por Harry Kane. Sem espaço no time, o atacante foi emprestado para outros clubes, mas conseguiu se destacar na última temporada com a camisa do Excelsior.

Richarlison assumiu a titularidade e Son também demonstrou que pode atuar como camisa 9. O Tottenham está interessado na contratação de outro centroavante, o que significa que dificilmente Parrott estará em campo e assinar com um novo clube é a melhor opção.

Troy Parrott em campo pelo Tottenham.
Troy Parrott em campo pelo Tottenham. Foto: IMAGO

Empresta

Alejo Veliz

Formado nas categorias de base do Rosario Central, o atacante foi anunciado como reforço do Tottenham em agosto de 2023. Poucos meses depois, no início de 2024, os Spurs surpreendentemente emprestaram Veliz para o Sevilla.

No clube espanhol, Veliz disputou apenas oito jogos em La Liga e retornará aos Spurs. Aos 20 anos, o atacante tem futuro promissor e acertar com outro time por empréstimo pode ser a melhor opção. Com poucos minutos na Espanha, ele precisa de adaptação no futebol europeu.

Alejo Veliz em campo pelo Tottenham (Foto: Icon sport)
Alejo Veliz em campo pelo Tottenham (Foto: Icon sport)

Lucas Bergvall

O Barcelona era o favorito para contratar Lucas Bergvall na janela de inverno, mas o jogador optou por fechar o acordo com o Tottenham. Os ingleses pagaram 10 milhões de euros (aproximadamente R$ 53 milhões na cotação da época) ao Djugarden, da Suécia.

Embora já tenha sido anunciado, Bergvall ainda não se apresentou aos Spurs. Ele fechou a temporada com o Djugarden e foi um dos destaques do time, contribuindo com três gols e uma assistência em 12 jogos.

O sueco vai se apresentar ao time do norte de Londres nas próximas semanas e realizar a pré-temporada com os novos companheiros. O técnico Ange Postecoglou vai utilizar o período para avaliar o desempenho de Bergvall. Porém, o empréstimo pode ser a melhor opção para o jovem de 18 anos continuar a formação.

Manor Solomon

Destaque com a camisa do Shakhtar Donetsk, Manor Solomon chegou à Premier League em 2022 para reforçar o Fulham por empréstimo. Um ano depois ele assinou com o Tottenham de graça depois de ficar sem contrato com o clube ucraniano.

O contrato de Solomon com os Spurs vai até 2028. Porém, ele não joga há mais de 250 dias por conta de uma lesão no menisco. O meia-atacante precisa de um período para recuperar a confiança e o ritmo. Assinar com um novo clube por empréstimo pode ser a peça-chave para demonstrar que pode ser importante para o time inglês.

Dispensa

Alfie Whiteman

O goleiro é formado nas categorias de base do Tottenham e está no clube desde 2015. Ele passou por todas as divisões até ser promovido ao elenco principal em 2019. Chegou a ser emprestado para o Degerfors, da Suécia, mas retornou aos Spurs em 2022.

Vicario é o goleiro titular e incontestado. Brandon Austin assumiu a posição de primeiro goleiro reserva e renovou o contrato até 2029, enquanto Fraser Forster é um atleta experiente e terceira alternativa para a posição.

Alfie Whiteman está em quarto lugar na fila entre os goleiros. Ele está no último ano de contrato e dificilmente o Tottenham vai conseguir um bom acordo pelo jogador. A melhor alternativa é encerrar o vínculo com antecedência.

Alfie Whiteman no aquecimento pelo Tottenham.
Alfie Whiteman no aquecimento pelo Tottenham. Foto: IMAGO
Gabriel Lemes
Gabriel Lemes

Me formei em Jornalismo pela Univap em 2019 e sou redator da PL Brasil. Já escrevi para o Quinto Quarto, Minha Torcida, Futebol na Veia e Portal Famosos.