EFL descarta times B no futebol inglês e discute criação de nova divisão

EFL também descarta a possibilidade de acrescentar times não-ingleses, como Celtic e Rangers

0
303
times B no futebol inglês
Proposta do "Whole Game Solution" quer deixar as cinco primeiras divisões inglesas com 20 clubes cada (Foto: Reprodução/Site Oficial/Luton Town)

A English Football League (EFL) anunciou que a criação de times B no futebol inglês e a inclusão de novos times não-ingleses não estão nos planos da entidade. Isso está dentro da reforma que pretende descongestionar o calendário do futebol inglês – chamada de Whole Game Solution.

A ideia de incluir times B no futebol inglês surgiu em 2014, pelo então presidente da Football Association (FA), Greg Dyke. O objetivo era dar mais espaço aos jovens ingleses.

Proposta do "Whole Game Solution" quer deixar as cinco primeiras divisões inglesas com 20 clubes cada (Foto: Reprodução/Site Oficial/Luton Town)
Proposta do “Whole Game Solution” quer deixar as cinco primeiras divisões inglesas com 20 clubes cada (Foto: Reprodução/Site Oficial/Luton Town)

Times B no futebol inglês geraria ‘banalização', reclamam clubes menores

Diferente da Espanha ou da Alemanha, onde os times B foram implementados há anos, a ideia não foi bem aceita pelos clubes ingleses pequenos. Eles temem a “banalização” do campeonato com a presença de equipes reservas.

A reforma também exclui a possibilidade de, num futuro próximo, incluir novos times não-ingleses, a exemplo do que ocorre atualmente com os clubes galeses Swansea City, Cardiff City e Newport County. A exclusão tira qualquer chance dos gigantes escoceses Celtic e Rangers de pleitear a entrada no futebol inglês.

Leia mais: Nike, Adidas… quais empresas dominam o mercado da Premier League?

Em maio, a EFL revelou que tem planos de criar uma nova quinta divisão (chamada de League Three) em 2019/20, passando a gerir o nível da pirâmide que hoje pertence à National League. A ideia é deixar as cinco primeiras divisões do país com 20 clubes cada.

A EFL, então, passaria a ter 80 associados ao invés dos atuais 72. Atualmente, com exceção da Premier League (20 clubes), a Championship, a League One e a League Two possuem 24 clubes cada. A EFL pretende preencher o espaço criado com clubes da National League, que por sua vez passaria a ser a sexta divisão.

A entidade acredita que, com cinco divisões de 20 clubes, é possível garantir que mais jogos sejam realizados nos finais de semana. Além disso, reduzir o congestionamento de jogos, ajudar os clubes da EFL a ganharem mais dinheiro e manter a final dos play-offs no último da temporada doméstica.

A proposta precisa da aprovação de 65 dos clubes (90%) da EFL na assembleia geral anual, em junho de 2017, para ser aceita.

Leia mais: O encontro com Klopp que mudou o destino de Wijnaldum