A temporada 2002/2003 de Thierry Henry: o ápice de um atacante genial

Ídolo do Arsenal teve temporada com 24 gols e 20 assistências na PL

A temporada 2002/2003 de Thierry Henry: o ápice de um atacante genial
Jamie McDonald/Getty Images

Ao falarmos sobre Premier League, um dos nomes inevitáveis que vem a mente é o de Thierry Henry. O atacante francês fez história desde que chegou ao Arsenal em 1999, vindo da Juventus por 16 milhões de euros. O lendário camisa 14 dos Gunners é apontado, inclusive, como um dos melhores jogadores da história da Premier League. Desse modo, a PL Brasil analisa a histórica temporada 2002/2003 de Thierry Henry.

Um centroavante único e excepcional

Desde sua chegada ao clube londrino, o francês atuou na posição de centroavante, contudo, com extrema liberdade em campo, o que possibilitava exercer com primor tanto as funções de armador quanto a de finalizador das jogadas. Portanto, podemos dizer que Henry executava funções inovadoras para um jogador daquela posição no período e foi a expressão máxima do estilo de jogo encantador implementado por Arsene Wenger.

Em seu jogo, reunia todas as valências necessárias para ser um atacante mortal, com qualidade técnica diferenciada, ótima finalização de média e longa distância, além de se posicionar de forma primorosa, unindo explosão e velocidade para atacar os espaços entre os defensores. Henry tinha um ótimo passe e, devido à sua constante movimentação, abria espaços para os meias e pontas da equipe.

Leia mais: Os 11 gols mais bonitos de Thierry Henry no Arsenal

O protagonismo inquestionável

thierry henry arsenal
Jamie McDonald/Getty Images

Vários foram os jogos marcantes de Thierry Henry na temporada 2002/2003. Com atuações deslumbrantes, o francês esbanjou sua classe pelos gramados da Terra da Rainha. Apesar de não ter conquistado o título com o Arsenal na ocasião, sem sombra de dúvidas, o número 14 dos Gunners foi o grande destaque da competição.

Ao falar sobre os jogos mais importantes do Arsenal na temporada, um fato é praticamente certo: Thierry Henry seria decisivo no jogo seja através de gol e/ou assistência. Desse modo, nas 38 partidas da Premier League, em 27 jogos, foi diretamente decisivo. Henry somou inacreditáveis 24 gols e 20 assistências na competição.

Portanto, podemos compreender o impacto colossal do atacante no time de Arsène Wenger, tendo em vista que o clube londrino somou 85 gols na campanha. Ou seja, apenas Thierry Henry foi responsável direto por quase 50% dos gols anotados pelo Arsenal na competição.

Uma temporada para a história

Thierry Henry entrou para a história da competição através dos números que atingiu e das atuações memoráveis. Portanto, mesmo sendo apenas o vice-campeão, o francês fora eleito melhor jogador daquele campeonato, sendo o vice-artilheiro (um gol atrás de Ruud Van Nistelrooy) e maior assistente da Premier League.

Desse modo, Thierry Henry atingiu o feito de maior assistente em uma única edição de Premier League, que por sua vez, foi igualado por Kevin De Bruyne na temporada 2019/2020. Nesse sentido, com as 44 participações diretas em gols, o francês ficou atrás apenas de Andrew Cole, que na temporada 1993/1994 somou 47 participações (34 gols e 13 assistências), número máximo nessa estatística desde o início da era Premier League.

Portanto, o impacto da temporada de Thierry Henry acabou resultando ainda na segunda colocação na premiação da Bola de Ouro, sendo superado por Zinedine Zidane. Contudo, a ausência dessa premiação não diminui em nada o que fora a temporada magistral de um dos atacantes mais geniais das últimas décadas no futebol mundial.