Premier League: o motivo surpreendente para Tevez se recusar a aprender inglês

4 minutos de leitura

O ex-atacante Carlos Tevez revelou em entrevista, no último fim de semana, que se recusou a aprender a língua inglesa quando foi contratado para jogar pelo West Ham na Premier League, em 2006. O argentino justificou sua decisão com base em críticas à cultura da Inglaterra.

— Eu tinha um problema cultural com o inglês. Eu não queria aprender inglês, eu queria que eles aprendessem espanhol. Eu tenho um tio que jogava no River Plate, o único torcedor do River na minha família. Ele iria estrear no time profissional quando foi chamado para a Guerra das Malvinas. Acabou sofrendo muito e virando um alcoólatra, o que me marcou muito — afirmou Tevez ao programa argentino “DSportsRadio”.

O embate entre argentinos e ingleses na Guerra das Malvinas

A Guerra das Malvinas foi um conflito armado entre Argentina e Inglaterra, entre abril e junho de 1982, pela soberania dos arquipélagos que, apesar de ficaram no sul da América, estavam sob domínio do Reino Unido desde 1833. A guerra acabou com vitória britânica depois da morte de 649 argentinos (e 1.657 feridos) e 255 ingleses (775 feridos).

O episódio desencadeou uma grande animosidade entre os países que foi levada ao futebol. Na Copa do Mundo de 1986, Argentina e Inglaterra se enfrentaram nas quartas de final, numa das partidas mais marcantes da história — Maradona fez dois gols, um de mão e outro driblando meio time inglês, que classificaram os argentinos e trouxeram um sentimento de revanche. A seleção sul-americana acabou campeã daquela Copa.

Tevez na Premier League

Vinte anos depois, Tevez (que nasceu em 1984) chegou para vestir a camisa do West Ham após anos bem-sucedidos em Boca Juniors e Corinthians. O argentino passou uma temporada em Londres, foi emprestado por dois anos ao Manchester United e ainda jogou mais quatro no City, totalizando sete temporadas da Premier League. Ele foi tricampeão da liga — duas vezes no United e uma com os Citizens.

— Quando cheguei, pensei: “Ok, estou aqui para trabalhar, mas não vou me acostumar à cultura inglesa”. Se quiserem falar comigo, aprendam espanhol porque eu não vou aprender inglês — completou ele.

Pelos Red Devils, também venceu Copa da Liga, Supercopa, Champions e Mundial. No rival, ganhou também uma Supercopa e uma Copa da Inglaterra. Tevez deixou o Reino Unido para jogar na Juventus e, após passagens por Boca e Shanghai Shenhua, encerrou a carreira em 2021, em La Bombonera.

Apesar da lista de títulos em Manchester, o argentino nunca demonstrou carinho pela cidade. Em 2011, chegou a declarar que a região “não tinha nada” e “é muito cara”. “Eu nunca voltarei para Manchester”, disse ele após deixar o City, “nem em feriados e nem para nada”.

Diogo Magri
Diogo Magri

Jornalista formado pela ECA-USP, campineiro e repórter na PL Brasil. Passagens por EL PAÍS, Revista Veja e Futebol Globo CBN.

Contato: [email protected]