Ten Hag solta o verbo sobre goleada sofrida pelo Manchester United contra o Liverpool

1 minuto de leitura

O treinador holandês do Manchester United, Erik Ten Hag, lamentou em entrevista coletiva a goleada de 7 a 0 sofrida para o Liverpool neste domingo (5), pela 26ª rodada da Premier League. O resultado marcou a maior derrota da história dos Red Devils para os rivais.

Leia mais

— Os jogadores têm que permanecer unidos, o que não fizemos. Isso me surpreendeu. Eu não vi isso da minha equipe. Eu não acho que somos nós. Não acho que seja o Manchester United. Observo a linguagem corporal deles e vejo que eles não conseguiram lidar (com o Liverpool). Eles não cumpriram os seus trabalhos (…) Não jogamos como um time no segundo tempo, faltou profissionalismo — admitiu Ten Hag.

Essa também foi a maior derrota da carreira do holandês em 481 partidas como treinador.

Ten Hag também se disse estar “definitivamente com raiva” e surpreso pela equipe não demonstrar uma atitude vencedora no segundo tempo, ao contrário do que estava acontecendo nas últimas semanas. Em jogos recentes, o United venceu eliminatórias de virada sobre Barcelona e West Ham, sempre marcando na etapa final. Desta vez, levou seis gols nos últimos 45 minutos.

— É um revés forte e inaceitável. Estou muito desapontado e com raiva. Para mim foi pouco profissional. Não podemos permitir isso — repetiu o holandês.

A derrota encerrou uma sequência positiva do United, que em uma semana havia eliminado o Barcelona na Liga Europa, vencido o Newcastle na decisão da Copa da Liga Inglesa (que encerrou seis anos de jejum) e passado pelo West Ham na FA Cup. De quebra, ainda diminuiu as chances de título inglês para os Red Devils, que seguem em terceiro lugar, agora 14 pontos atrás do líder Arsenal.

Mesmo assim, Ten Hag também fez questão de destacar pontos positivos da temporada que devem servir como base para a reação do United.

Nós fizemos muitos progressos, mas você vê o que acontece quando não mantém os padrões. O que eu disse no vestiário é que isso é inaceitável. Mas também é apenas um jogo. Nós vamos nos recuperar — garantiu ele.

O treinado também agradeceu aos torcedores do Manchester United e relevou o fato de boa parte deles terem saído antes do apito final. “Não posso culpá-los”, afirmou o técnico.

Diogo Magri
Diogo Magri

Jornalista nascido em Campinas, morador de São Paulo e formado pela ECA-USP. Subcoordenador da PL Brasil desde 2023. Cobri Copa América, Copa do Mundo e Olimpíadas no EL PAÍS, eleições nacionais na Revista Veja e fui editor de conteúdo nas redes sociais do Futebol Globo CBN.

Contato: [email protected]