Ten Hag ‘cutuca’ Rashford e abre o jogo sobre ‘crise’ no United: ‘Todo mundo se mata’

5 minutos de leitura

O treinador do Manchester United, Erik ten Hag, respondeu a perguntas de jornalistas em Carrington na entrevista coletiva desta sexta-feira (8), antes do jogo contra o Bournemouth, válido pela 16ª rodada da Premier League.

Ele comentou sobre a decisão de deixar Marcus Rashford no banco, o quão positiva é a volta de Luke Shaw à equipe e abriu o jogo sobre as “crises” em Manchester, tanto do seu United quanto a do City, afirmando que, no campeonato inglês, “todo mundo se mata”.

A decisão de Ten Hag por bancar Rashford

O holandês desafiou Rashford a se igualar a Harry Maguire e Scott McTominay ao tentar recuperar seu lugar no United. Ele marcou dois gols em 19 jogos pelo clube nesta temporada e foi deixado de fora da vitória por 2 a 1 sobre o Chelsea, depois de ser amplamente criticado por sua atuação na derrota para o Newcastle.

O West Ham United fez ofertas de 30 milhões de libras por McTominay e Maguire no verão. A oferta pelo primeiro foi rejeitada, mas o United aceitou a oferta pelo zagueiro. No entanto, a transferência desmoronou quando ele rejeitou a oferta do United de uma compensação de 6 milhões de libras por uma diferença salarial.

Rashford
(Foto: ICon Sport)

Depois disso, Maguire começou os últimos 12 jogos do United e foi nomeado Jogador do Mês da Premier League em novembro, enquanto McTominay é o artilheiro do time com seis gols, tendo marcado os dois gols na vitória contra o Chelsea.

— Então, Rashford é um jogador incrível, mas ele não pode jogar todas as partidas, não está neste momento na forma que estava no ano passado, mas tenho certeza de que ele chegará lá – disse o treinador.

Crise no Manchester United?

Os bastidores dos Red Devils têm sido complicados, com supostos vazamentos de informações internas por meio de jogadores insatisfeitos e falta de credibilidade de Ten Hag no vestiário. No entanto, o treinador coloca a situação como controlada, mesmo que tenham ocorrido momentos ruins ao longo da temporada.

— Sabemos para onde estamos indo e tivemos nossos contratempos, especialmente no início da temporada, as coisas foram contra nós com lesões, decisões e às vezes você se encontra nesse lugar. Você vê o caráter da equipe, estamos em um lugar melhor, melhor forma – afirma o comandante.

Manchester United
(Foto: Icon Sport)

Ele também foi questionado sobre a “crise” que o seu rival de cidade, Manchester City, tem vivido, mas não citou nominalmente a equipe de Guardiola e reforçou: a Premier League é difícil e repleta de “predadores”.

— As nossas performances estão aumentando, estamos atuando bem como equipe e como indivíduos, é preciso estar afiado em cada jogo, esta liga é muito competitiva e você vê nos resultados desta semana. Todo mundo ‘se mata' – ponderou o holandês.

Crescimento de Maguire e volta de Shaw

O técnico gosta da competição interna que existe no elenco e reforça que “se você deseja uma temporada bem-sucedida, precisa de mais do que 11 jogadores”, e elogiou Maguire por ter dado a volta por cima.

— O que eu disse sobre Scott McTominay e Harry Maguire: depende deles. A equipe sempre se alinhará e os melhores jogadores que formam a melhor equipe jogarão – afirmou.

Maguire comemorando gol pelo Manchester United
(Foto: Icon Sport)

Além disso, elogiou o impacto de Luke Shaw desde seu retorno ao time. O defensor ficou afastado por três meses com uma lesão no tendão, mas fez seu retorno na vitória por 3 a 0 sobre o Everton no mês passado e começou os últimos quatro jogos.

Segundo Ten Hag, o inglês “é um jogador em quem os outros podem se apoiar e ele dá confiança e faz os outros jogadores acreditarem”:

— Os companheiros ao redor dele se sentem confortáveis, ele lidará com diferentes situações, ele vai criar e fortalecer absolutamente a equipe, tomará a iniciativa. Sua presença, sua personalidade, mas ele também tem as habilidades físicas, é forte, também tecnicamente muito bom. Ele é um jogador de alto nível, e estamos felizes que ele tenha voltado.

Guilherme Ramos
Guilherme Ramos

Jornalista pela UNESP. Escrevi um livro sobre tática no futebol e sou repórter da PL Brasil. Já passei por Total Football Analysis, Esporte News Mundo, Jumper Brasil e TechTudo.

Contato: [email protected]