Analisando a temporada dos brasileiros na Premier League

O Brasil foi bem representado no campeonato inglês

0
193
brasileiros na Premier League
Manchester City CALLING CARD: Gabriel Jesus celebrates in trademark fashion after notching his second goal

A importância dos brasileiros em times ingleses vem aumentando a cada temporada. Em 2017/18, 12 brasileiros na Premier League. Este número é menor do que algumas temporadas anteriores, mas a importância aumentou ainda mais.

Leia mais: Os segredos por trás da contratação de Roberto Firmino

Sem a inteligência de Roberto Firmino, o Liverpool seria muito diferente. Sem Jesus, Fernandinho e Ederson, Guardiola teria dificuldades para bater tantos recordes.

Depois de tanto caos no início da temporada, Willian ajudou muito os londrinos do Chelsea. E por isso receberam votos na nossa premiação PL Brasil Awards.

Confira, abaixo, o resumo da temporada dos brasileiros na Premier League:

Manchester City: Ederson, Danilo, Fernandinho e Jesus

(Foto: Reprodução/Instagram)

Três jogadores que foram campeões nesta temporada com o Manchester City já eram nomes carimbados nesta lista há um bom tempo.

Pep Guardiola teve muita ajuda dos brasileiros para bater tantos recordes. Se analisarmos o número de jogadores de cada país, o Brasil tem a maior quantidade de representantes no time campeão inglês.

Ederson foi um dos melhores goleiros da temporada. Ao lado de David De Gea, disputou a cada jogo quem seria o melhor no final da competição. O espanhol ganhou o prêmio, mas o brasileiro surpreendeu tanto que renovou seu contrato até 2025.

Em 36 jogos, ele não tomou gol em 16. Perde neste quesito novamente para o goleiro do Manchester United, que não foi vazado por 18 partidas. Como veio do Benfica por ter uma boa saída de bola, a média de 85,3% de passes certos por jogo não surpreende, mas encanta.

O lateral direito foi polivalente nesta Premier League. Dos 40 jogos na temporada, entrou doze vezes durante a partida, mas já atuou na lateral direita, esquerda, como zagueiro, volante e até como meia esquerda. Além disso, ele fez três gols e deu duas assistências.

Fernandinho foi muito mais que um primeiro volante. Jogou 34 partidas da Premier League, marcou cinco gols e deu três assistências. O seu melhor fundamento, que foi muito explorado pelo treinador, é o passe. A sua média de acertos passa de 90%, sendo o terceiro melhor neste fundamento na liga.

O camisa nove da Seleção foi imprescindível para os Citizens, após a contusão de Aguero. Gabriel Jesus marcou 13 vezes, além de dar 3 passes para gols em 29 partidas. O brasileiro é o nono na lista de artilharia e finalizou 33 vezes contra o alvo.

Tottenham: Lucas Moura

Contratado em janeiro, o brasileiro Lucas Moura jogou apenas 6 partidas pelos Spurs e não marcou nesta edição do campeonato inglês, mas deu uma assistência.

Ele ainda é reserva na equipe. Entrou 4 vezes durante os noventa minutos na Premier League e só foi titular em dois jogos. Para a próxima temporada, ele terá mais experiência no estilo de jogo inglês.

Liverpool: Roberto Firmino e Philippe Coutinho

(Foto: Reprodução/Twitter Liverpool)

Os Reds começaram a temporada com dois brasileiros, já que tinha liberado o volante Lucas Leiva. Firmino e Coutinho fizeram mais uma vez um ótimo ataque ao lado de Mané e Salah.

Coutinho saiu em janeiro, rumo ao Barcelona, mas, no primeiro semestre, o meio-campista brasileiro foi muito bem. Com 14 jogos na Premier League, ele marcou incríveis 7 gols, dando passes para outros 6. Ou seja, participou de 13 tentos da equipe – número muito parecido com o que teve na La Liga neste último semestre.

Se Salah é um dos melhores jogadores do mundo, ele deve muito à temporada mágica de Firmino. Inteligentíssimo e com uma ótima leitura de jogo, o atacante brasileiro que estará na Copa de 2018 pode ser considerado o jogador mais importante da temporada do Liverpool.

Foram 15 gols na Premier League em 37 partidas. Com isso ele bateu o recorde de Robinho como brasileiro com mais gols em uma só edição do Campeonato Inglês – o ex-jogador do Manchester City marcou 14 vezes na temporada 2008/09.

Firmino ainda disputará a final da Liga dos Campeões da Europa com o Liverpool no próximo dia 26, mas já ficou claro que ele foi o melhor brasileiro que jogou a Premier League nesta temporada.

Chelsea: Willian e David Luiz

(Foto: Reprodução/Chelsea FC)

O Chelsea sofreu esta temporada com os conflitos internos. O time ficou em quinto lugar na tabela de classificação final da Premier League.

Até a metade da temporada, Willian era reserva da equipe. Em 36 jogos, 16 deles foram entrando durante as partidas. Ele mostrou tanto trabalho e habilidade que ser substituto era uma injustiça.

Ele participou de 13 gols, marcando 6 e dando passe para 7 nesta temporada. Além disso, Willian acerta 70% de suas tentativas de dribles.

David Luiz teve problemas com Antonio Conte, e por isso não foi tão aproveitado – além de suas contusões. Jogou apenas 10 partidas da Premier League, marcando apenas um gol. Esta não foi sua temporada.

Newcastle: Kenedy

Emprestado pelo Chelsea, o brasileiro Kenedy chegou ao Newcastle e surpreendeu bastante quem acompanhou os seus jogos. Foram 14 partidas, marcando dois gols, além de suas assistências.

Ele ainda é jovem e muito ofensivo. Não tem medo do adversário. E no Newcastle, usou muito do seu principal fundamento, o drible. Ele acerta mais de 70% dos seus dribles, que desconcertam a defesa rival.

Watford: Gomes e Richarlison

temporada dos brasileiros na PL

O Watford teve dois brasileiros em sua equipe nesta temporada. Gomes, experiente goleiro, e o jovem promissor Richarlison que chegou nesta temporada, vindo do Fluminense.

O goleiro tem 37 anos, e, muito provavelmente, este foi um dos motivos por ter se tornado reserva com o treinador Javi Garcia.

A defesa do Watford é muito frágil e isso acaba refletindo nas partidas do brasileiro. Ele pode ser considerado o pior jogador brasileiro nesta temporada da Premier League.

Richarlison é um dos poucos jogadores da competição que estiveram presentes em todas as partidas desta temporada. Em 38 jogos, foram 5 gols e 4 assistências.

O seu primeiro semestre foi maravilhoso. O segundo, não. A questão física pode ser um bom motivo, já que ele saiu do Fluminense durante a temporada brasileira e pegou o início do campeonato inglês, sem descanso nenhum.

Em geral, sua primeira temporada na Premier League foi muito boa. Espera-se muito que, em 2018/19, o brasileiro volte a jogar muito bem quanto o seu primeiro semestre na terra da rainha.