Balanço da temporada 2018/2019 do Tottenham na Premier League

Pochettino supera lesões no elenco e leva Spurs de novo à Champions

1
266
32ª rodada da Premier League: confira o resumo dos jogos

Balanço da temporada 2018/2019 do Tottenham na Premier League

O Tottenham Hotspur encerrou a temporada 2018/2019 na Premier League com a classificação para a próxima Champions League. É a quarta classificação para o campeonato europeu seguida sobre o comando do técnico Mauricio Pochettino.

Apesar de terminar na quarta posição (abaixo das terceira e segunda colocações nas últimas duas edições da liga), esta pode ser, sim, considerada uma boa campanha. Principalmente pelo clube ter demonstrado capacidade para superar problemas que lhe marcaram nessa temporada.

Leia mais Manchester City busca inédita tríplice coroa doméstica

Tottenham conquistou vaga para a Champions League. Foto: Premier League divulgação

Devido aos altos investimentos feitos para a construção de seu novo estádio, a direção do clube tomou a decisão de não investir em contratações durante as janelas de transferências (tanto na de verão quanto na de inverno).

Já foi considerada uma vitória a manutenção de todo o elenco, incluindo o treinador, que foi especulado para assumir a vaga de Zinedine Zidane no Real Madrid, antes do início da temporada.

O estádio, aliás, foi também uma questão problemática. O clube esperava ter sua nova casa disponível desde o início do campeonato. Ainda durante a pré-temporada ficou claro que isso não seria possível. Mas ainda havia a possibilidade de a nova arena estar pronta durante o primeiro turno.

No final das contas, das 19 partidas disputadas como mandantes na Premier League, os Spurs jogaram apenas cinco no Tottenham Hotspur Stadium (as outras 14 foram mandadas em Wembley). O desempenho no novo estádio foi muito bom. Quatro vitórias e apenas uma derrota.

Com um elenco mais limitado, em comparação com seus principais rivais, o Tottenham ainda teve que lidar com muitos desfalques durante todo o campeonato. Son Heung-Min, por exemplo, ficou de fora dos quatro primeiro jogos do time, enquanto disputava os Jogos Asiáticos pela seleção da Coreia do Sul.

Leia mais: Copa da Inglaterra: 7 momentos marcantes da competição

Por conta de lesões, o goleiro Hugo Lloris perdeu cinco partidas e o atacante Harry Kane ficou de fora de 10 disputas (esteve ausente na reta final da Premier League).

O time começou forte o campeonato, com três vitórias nos três primeiros jogos. Foram sete triunfos nas primeiras 10 rodadas. Aos poucos foi ficando claro que Manchester City e Liverpool estavam em um nível superior de desempenho e que a disputa dos Spurs seria do terceiro lugar para baixo.

Enquanto City e Liverpool disparavam na ponta (terminaram 26 e 25 pontos, respectivamente, à frente do terceiro colocado), o Tottenham conseguia ter uma boa regularidade, mantendo-se sempre no top 5.

A equipe esteve com a terceira colocação nas mãos, mas os desfalques, aliados a a campanha na Champions League (que a levou à final), acabou pesando. Os Spurs tropeçaram nas últimas três rodadas (duas derrotas e um empate) e foram ultrapassados pelo Chelsea.

Ao colocar todos os fatos na balança é possível avaliar que o Tottenham fez uma boa Premier League. Talvez a perda do terceiro lugar nas últimas rodadas pode ter deixado uma sensação de decepção para a torcida. Mas em um campeonato em que apenas dois times disputaram o título, o posicionamento no top 4 é uma conquista.

Fica agora a expectativa de como a diretoria vai investir para a próxima temporada. Será possível para os Spurs elevarem o seu nível para aproximarem-se de City e Liverpool? Para isso vai ser fundamental boas contratações, manutenção dos principais atletas do elenco e de Mauricio Pochettino, que faz excelente trabalho no clube.

Destaque

Foto: Premier League divulgação

O meia dinamarquês teve mais uma grande temporada. Foram 35 jogos, oito gols e 12 assistências. Sua precisão nos passes e nas cobranças de falta, bem como a qualidade de seu chute de média distância, foram armas importantes na campanha do Tottenham na Premier League.

Revelação

Foto: Premier League divulgação

O brasileiro chegou ao clube na metade da temporada passada, mas foi na atual em que ele apresentou-se como figura fundamental do elenco. Lucas foi muito bem substituindo Son no início do campeonato e depois a Harry Kane, na reta final.

Foram 32 jogos e 10 gols (além de suas grandes atuações na Champions League), surpreendendo os analistas. Sempre lembrando que não houve contratações para essa temporada.

Decepção

Dele Alli com Harry Kane. Foto: Premier League divulgação

Um dos grandes destaques em temporadas passadas, o meio-campista Dele Alli esteve bastante abaixo do esperado. Com 25 partidas, cinco gols e três assistências, Alli teve poucas participações de impacto positivo para o time.

Números da temporada do Tottenham na Premier League

71 pontos, 23 vitórias, dois empates, 13 derrotas (maior número entre os times do Big Six)

67 gols marcados (quarto melhor ataque)

39 gols sofridos (terceira melhor defesa, empatado com Chelsea)

1 COMENTÁRIO

  1. Queria parabenizar o site, a forma em que abordam os temas, as escritas bem trabalhadas e um português que da gosto de se ler. Conheço o site a pouco tempo, mas já garanto que é um dos melhores que já li.

Comments are closed.