‘Não podíamos ter tantos negros e mulçumanos’: técnico do PSG é acusado de racismo

2 minutos de leitura

Cristhophe Galtier, técnico do PSG, foi acusado de ter cometido supostas atitudes racistas quando ainda era técnico do Nice, em agosto de 2021. A denúncia foi feita por um ex-diretor que trabalhou com o comandante na equipe rubro-negra.

Informações publicadas pelo jornalista Romain Molina e pelo “After-Foot”, do “RMC Sport” revelaram e-mails do dirigente Julien Fournier à INEOS, empresa dona do Nice, que denunciavam as atitudes de Galtier. Na mensagem aos mandatários, o diretor acusou o técnico do PSG de reclamar do alto número de negros e muçulmanos na equipe.

“Christophe Galtier veio ao meu gabinete e respondeu que eu tinha de ter em conta a realidade da cidade, e que não podíamos ter tantos negros e muçulmanos no Nice. Ele disse que tinha de perceber que a equipa não correspondia à cidade ou ao que as pessoas pediam”, dizia o e-mail de Forunier aos donos do Nice.

Ainda no e-mail, Julien Fournier relatou um episódio que teve com John Valovic-Galtier, filho do técnico do PSG. O dirigente revelou momentos fortes da conversa que teria tido com Valovic-Galtier, com inclusão de novos episódios racistas.

“Perguntei o que se passava e ele me explicou que a equipa não era como ele, que não podíamos continuar assim. Pedi que me apoiasse no que dizia para o compreender melhor e ele me disse: você construiu uma equipe de escória. (…) Pedi-lhe para ser mais preciso e acrescentou: Só há negros e metade da vossa equipa está na mesquita às sextas-feiras à tarde”, contou Fournier.

'Negros e muçulmanos': técnico do PSG é acusado de racismo
Galtier pelo Nice – Foto: OGC Nice

Galtier treinou o Nice durante a temporada passada, e teve uma saída conturbada. Em setembro de 2022, Julien Fournier havia dado indícios que a passagem do técnico do PSG em sua equipe antiga foi recheada de polêmicas.

Se eu explicar as verdadeiras razões que nos levaram a brigar, , Christophe Galtier nunca mais entrará num vestiário na França e na Europa. São coisas que me tocam profundamente“, disparou o dirigente.

No último sábado (8), Galtier voltou ao estádio do Nice para defender o PSG. A recepção da torcida passou longe de ser amigável. O treinador encontrou um ambiente hostil, e ficou revoltado com as ofensa a sua mãe, a partir de uma faixa estendida por torcedores mandantes.

Em baixa no PSG

Logo após deixar o Nice, Galtier assinou com o Paris Saint-Germain. Apesar de um começo promissor, o trabalho do comandante de 56 anos não engrenou como o esperado. Eliminado de Champions League e Copa da França por Bayern de Munique e Olympique Marseille, respectivamente, o PSG faz temporada decepcionante, apesar de liderar Ligue 1 com seis pontos de vantagem. A tendência é que o técnico deixe o clube estrelado ao fim da temporada.

Lucas Barbosa
Lucas Barbosa

Redator da PL Brasil. Foi por meio da Premier League, na tela do antigo Esporte Interativo, em 2007, que o Jornalismo entrou na minha vida. Duas paixões que abriram portas e me fazem realizar sonhos todos os dias. Passei pelos portais Mais Minas e Esporte News Mundo.