Sunderland – História, estatísticas e conquistas

De antemão, o Sunderland Association Football Club é um dos clubes que ganhou mais títulos de primeira divisão no futebol inglês. Ao longo da sua história a equipe mandou seus jogos em vários estádios. Tudo começou no Blue House Field antes de migrar para The Grove, Horatio Street, Abbs Field, Newcastle Road e o Roker Park.

No entanto, após 99 anos no último estádio, os Black Cats mudaram-se de vez para o Stadium of Light que possui capacidade para 49.000 pessoas. Atualmente, a equipe inglesa disputa a SkyBet Champioship (2ª divisão do Campeonato Inglês).

Trajetória do Sunderland: fundação, conquistas e ascensão

O time nasceu em Sunderland, Tyne and Wear, nordeste da Inglaterra, em 17 de outubro de 1879. Sendo assim, a origem do clube está ligada ao professor James Allan que o fundou como Sunderland and District Teachers AFC.

Todavia, há rumores que ele registrou a equipe oficialmente em 25 de setembro de 1880. Agora, eles iriam se chamar Sunderland AFC, ficando aberto para mais pessoas além de professores.

Primeiros títulos do Sunderland

De antemão, os Black Cats conquistaram o primeiro título praticamente em sua primeira década, e já disputavam em 1890 a 1ª divisão (Football League), tornando-se campeões em 1891-92. Com esse triunfo o The Times (tabloide britânico), escreveu sobre a equipe e passou a descrevê-los como “um time maravilhosamente bom”.

Não eram apenas os rumores que os classificavam como uma surpreendente equipe, afinal, os Black Cats continuaram a vencer e levar os títulos da primeira divisão nos anos seguintes até a década de 30: 1892/93, 1894/95, 1901/02, 1912/13, 1935/36.

Outras conquistas

Após se tornarem campeões da Inglaterra pela sexta vez, o Sunderland venceu sua primeira FA Cup em 1937 e novamente em 1971. Além desses triunfos marcantes, o clube conquistou títulos na segunda divisão do Campeonato Inglês (1975/76, 1995/96, 1998/99, 2004/05, 2006/07) e na 3ª divisão em 1987/88.

Mercado de transferências do Sunderland

Antes de mais nada, o Sunderland AFC é um dos times mais bem sucedidos do futebol inglês. Sendo assim, os Black Cats possuem uma trajetória repleta de sucesso, desde temporadas recordes até triunfos na FA Cup.

Com uma torcida apaixonada, a equipe teve jogadores importantes e grandes ídolos durante a sua história. No mercado da bola, o Sunderland trouxe alguns nomes que se destacaram atualmente ou no passado, mas listaremos apenas cinco, confira:

Bobby Gurney: o maior artilheiro 

O jogador inglês Bobby Gurney sustenta a marca de maior goleador do Black Cats, com 228 gols e atuou em 388 jogos. A saber, a sua história nessa equipe começou em maio de 1925 e foi marcada por ótimas marcas.

Entre os destaques da sua carreira estavam: conquistou sua melhor marca e fez 33 gols na temporada 1930/31. Além de fazer dez hat-tricks, dois lances de quatro gols, e também foi um dos poucos jogadores desse clube a marcar cinco vezes em uma partida.

Decerto, se jogasse nos tempos atuais, Gurney com certeza agitaria o mercado da bola e estaria no centro de vários rumores no mercado de transferências.

Jim Montgomery: jogador que mais atuou

Implementando a lista, chegamos em Jim, goleiro, e o jogador que mais vezes atuou pelo time com 627 partidas disputadas. A saber, ele fez sua estreia nessa equipe em 1960 e serviu o clube por 17 anos no total.

Montgomery foi destaque do Sunderland na final da FA Cup de 1973. O goleiro fez uma partida memorável e foi crucial após fazer duas defesas de Trevor Cherry e Peter Lorimer que impediu a equipe do Leeds United empatasse.

Assim, os Black Cats venceram por 1 x 0. No mercado de transferências Montgomery assinou com o SouthamptonBirmingham City e Nottingham Forest.

Stan Mortensen: jogador com marcas históricas

De antemão, Mortensen chegou a ir para a guerra em 1939, sendo vítima de um bombardeio e único sobrevivente no local. A sua chegada ao clube ocorreu em 1941 e marcou 197 gols em 317 jogos.

A saber, Stan foi o único jogador a marcar um hat-trick em uma final da FA Cup. Além de ser o primeiro a marcar pela Inglaterra em uma campanha de qualificação para a Copa do Mundo da FIFA e o primeiro jogador inglês a marcar nesse torneio.

Didier N’Dong: contratação mais cara 

Com uma passagem polêmica pelo Sunderland, N'Dong é considerado a contratação mais cara do clube. Tudo começou em 31 de agosto de 2016, ele assinou com os Black Cats por cinco anos. A saber, no mercado da bola teve uma taxa recorde do clube (excluindo complementos) de 13,6 milhões de libras.

Entretanto, com uma grande expectativa após sua contratação o jogador não conseguiu trazer bons retornos e após sua chegada a equipe foi rebaixada para o EFL League One no final da temporada 2017/18.

Mesmo após essa temporada difícil, surgiu no mercado de transferências de 2018 interesses de alguns clubes pelo jogador, incluindo o incluindo Fiorentina, Benfica e Torino, mas rumores afirmam que exigências pessoais de N’Dong impediram qualquer acordo.

Craig Gordon: taxa recorde para um goleiro

De antemão, Craig Gordon ex-jogador escocês, precisou encerrar sua carreira precocemente devido a uma sequência de lesões no joelho. Porém, o atleta foi considerado na temporada 2010/11 e 2011/12 um dos melhores goleiros da Premier League.

No mercado da bola, Gordon recebeu a proposta do Sunderland em 2006 no valor de 9 milhões de libras (considerada até então a taxa recorde de transferência britânica para um goleiro).

Após ótimas atuações, o goleiro conquistou a titularidade absoluta no clube inglês, porém sofreu graves lesões durante sua atuação na equipe inglesa e foi liberado de seu contrato em 2012.

Jordan Pickford: a venda mais cara

A saber, no mercado da bola, o jogador inglês Pickford é o terceiro goleiro mais caro da história, sendo o mais caro entre os goleiros britânicos. Assim, no mercado de transferências, o time do Everton o contratou em 15 de junho de 2017 pelo valor aproximado de 25 milhões de libras.

O jogador ficou no Black Cats entre 2011 a 2017 e foi revelado por essa mesma equipe. Entretanto, chegou a ser emprestado a sete clubes desde sua chegada no time inglês. Na temporada anterior a sua contratação, Jordan havia disputado 32 jogos pelo Sunderland, e infelizmente, a equipe foi rebaixada para a 2ª divisão.