Stade de France é o novo palco da final da Champions League 2021/22

Stade de France é o novo palco da final da Champions League 2021/22
Foto Destaque Divulgação: UEFA Champions League

Antes de tudo, devido às recentes invasões russas em território ucraniano, a UEFA precisou marcar uma reunião de emergência para resolver sobre a final da Champions League 2021/22. Sendo assim, agora  duelo vai ser realizada no Stade de France, em Saint-Denis, na França. E não será mais em São Petersburg, na Rússia.

Com isso, seria a terceira decisão consecutiva que mudariam a sede. Isso aconteceu em 2020 e 2021, que, por conta da Covid-19, deixaram o estádio Olímpico Ataurk de lado e realizaram no Estádio da Luz, em Portugal. Logo depois, no ano seguinte, a final também não aconteceu em Istambul, na Turquia. Logo, passou para o Estádio do Dragão (casa do Porto), também em Portugal. Com o mata-mata acontecendo em jogos únicos.

Desta maneira, dois times podem se beneficiar muito com essa mudança. PSG e Lille continuam vivos na competição e podem ter o apoio nacional se chegarem na finalíssima. Claro que ainda tem o jogo de volta das oitavas de final, mas Les Dogues precisam reverter um placar de 2 x 0 frente ao atual campeão, Chelsea. Pelo menos irá decidir na França, no dia 16 de março.

Enquanto Les Rouge et Bleue venceram e convenceram diante do Real Madrid, contudo, com um placar magro de 1 x 0.

Ao norte da capital, esse estádio precisou ser inaugurado para sediar a Copa do mundo de 1998, quando a França se sagrou campeã, jogando em casa. Bem como, também sediou a Copa do Mundo de Rugby em 2017. Do mesmo modo, sem falar que é onde acontece os jogos da Seleção da França de futebol e rugby.

Com a final no Stade de France, o futebol também é afetado pela guerra

Por fim, algumas seleções, por falta de “segurança”, pediram para trocar o local da repescagem das Eliminatórias Europeias para a Copa do Mundo 2022, que seria realizado na Rússia. Assim, Polônia, Suécia e República Tcheca condenaram os russos pelos ataques e se recusam a jogarem no país.

Além disso, Polônia x Rússia iriam decidir quem avançaria de fase, para enfrentar quem passasse de Suécia x República Tcheca.

Portanto, muitos jogadores estão mandando mensagens positivas para a Ucrânia, pedindo o fim da guerra. A saber, Yaremchuck e Malinovskyi (dois Ucranianos) levantaram a camisa essa semana após marcar, com uma mensagem esperançosa a seu país.

Foto destaque: Divulgação/UEFA Champions League