‘É uma piada’: Southgate fala em ‘tratamento ridículo’ após Maguire fazer gol contra em jogo da Inglaterra

5 minutos de leitura

A Inglaterra venceu a Escócia na tarde desta terça-feira (12) por 3 a 1 em um amistoso disputado no Hampden Park, em Glasgow. A vitória inglesa, porém, não foi o suficiente para “perdoar” Harry Maguire, que marcou um gol contra aos 22 minutos do segundo tempo. O zagueiro do Manchester United vem sendo criticado há anos pelos torcedores ingleses. Na quarta rodada da Premier League, os torcedores do Arsenal chegaram a comemorar a entrada do defensor no decorrer do confronto contra os Red Devils no Emirates Stadium.

Ainda assim, o técnico da seleção inglesa, Gareth Southgate, tem Maguire como um jogador de confiança e continua convocando o zagueiro, que entrou logo no primeiro minuto do segundo tempo, no lugar de Marc Guéhi, e acabou marcando contra o próprio gol. Ao final da partida, o treinador saiu em defesa do defensor.

— (O erro) É uma consequência do tratamento ridículo dado a ele por um longo período de tempo. É uma piada, nunca conheci um jogador tratado como ele, nem pelos torcedores escoceses, nem pelos nossos próprios comentaristas, especialistas, o que quer que seja. Está além de tudo que eu já vi — declarou Southgate.

Sobre as brincadeiras dos torcedores adversários com Maguire, Southgate afirmou que se trata de uma “brincadeira” e fez questão de valorizar o zagueiro.

— Ele tem sido um dos jogadores mais importantes da Inglaterra neste período. Cada vez que ele entra em campo, a resiliência que ele mostra, a coragem que ele mostra, é absolutamente incrível. Estamos todos com ele, nossos torcedores foram brilhantes com ele esta noite — finalizou.

Fim da linha de Maguire na Inglaterra?

O zagueiro do Manchester United já disputou 59 partidas pela seleção de seu país até o momento, marcando sete gols e com as melhores atuações sendo em grandes torneios. O problema é que, aos 30 anos, Maguire não vive o seu auge.

O Manchester United gastou 80 milhões de libras (R$ 370 milhões) para contratar Maguire do Leicester em 2019, mas teve dificuldades para vendê-lo por um quarto desse valor na última janela de transferências. O West Ham até tentou comprar o jogador com uma oferta de 30 milhões de libras (R$ 185 milhões), mas os Hammers acabaram desistindo do negócio após cansarem de esperar o defensor aceitar os termos pessoais para se transferir para Londres. De acordo com a imprensa britânica, o defensor exigia um salário de 15 milhões de libras (R$ 93 milhões), mesmo vencimento que recebe no Old Trafford.

A perspectiva de Maguire poderia ter sido muito diferente se ele tivesse engolido o orgulho e deixado o United na última janela de transferências. O West Ham viu uma oferta de 30 milhões de libras (185 milhões de reais) pelo zagueiro ser aceita no início de agosto e só precisava chegar a um acordo sobre os termos pessoais para selar a transferência.

No empate em 1 a 1 contra a Ucrânia pelas Eliminatórias da Eurocopa de 2024, a Inglaterra saiu atrás no placar aos 26 minutos de jogo, com um gol que poderia ter sido evitado se não fosse por Maguire, que correu para o mesmo espaço de Marc Guéhi e acabou “abraçando” seu companheiro de zaga enquanto a bola caía para Oleksandr Zinchenko marcar o gol.

Maguire pode estar “enferrujado” também pela falta de minutos em campo. Ele não entrou em campo nos dois primeiros jogos da temporada do Manchester United em casa, contra Wolverhampton e Nottingham Forest.

Maguire Inglaterra
Harry Maguire em ação pela seleção da Inglaterra | Foto: Icon Sport

Substituto de Maguire na Inglaterra

Levi Colwill e Fikayo Tomori são alguns nomes que ficaram no banco de reservas e poderiam entrar no lugar de Maguire contra a Ucrânia. Porém, para o jogo desta terça-feira, Southgate preferiu escalar a dupla Guéhi e Lewis Dunk na zaga. Além deles, o treinador inglês tem John Stones para a posição.

Tomori é titular no Milan, mas Colwill tem se destacado desde a temporada passada. O zagueiro do Chelsea se sente confortável com a bola e tem um talento especial para romper as linhas com passes inteligentes, mesmo sob pressão. Em seus 17 jogos emprestado ao Brighton em 2022/23, ele teve um aproveitamento de passes para frente de 86%, ficando atrás apenas de Thiago Silva entre os zagueiros do Stamford Bridge.

Romulo Giacomin
Romulo Giacomin

Formado em Jornalismo na UFOP, passou por Mais Minas, Esporte News Mundo e Estado de Minas. Atualmente, escreve para a Premier League Brasil.