‘Ofensa inaceitável’: Barcelona corta relações com Sevilla após acusações de suborno

5 minutos de leitura

O Barcelona enfrenta o Sevilla se enfrentam pela oitava rodada do Campeonato Espanhol. Mas mesmo antes dos times entrarem em campo, os clubes já protagonizam uma polêmica. A diretoria do Barcelona tomou uma atitude drástica contra o adversário relacionada ao caso Negreira, no qual os catalães estão sendo investigados por um suposto suborno a árbitros espanhóis.

Nesta semana, o canal espanhol “El Debate” noticiou que o juiz Joaquin Aguirre indiciou o Barça por acusação de suborno, processo que foi nomeado de caso “Negreira”, por supostamente envolver José Maria Enruquez Negreira, ex-vice-presidente do Comitê Técnico de Árbitros da Espanha. A guarda civil espanhola chegou a ir aos escritórios da Federação Espanhola de Futebol para seguir com a investigação, de acordo com a emissora de televisão britânica “Sky Sports”.

Barcelona emite nota em resposta a posicionamento do Sevilla

Apesar de o Barcelona poder continuar atuando normalmente no Campeonato Espanhol enquanto a investigação está em curso, o Sevilla anunciou horas antes da partida que não iria ao camarote do Estádio Olímpico Lluís Companys, onde acontecerá o jogo, “por respeito à competição e aos nossos torcedores”.

— Expressamos a nossa total indignação e condenação pelas ações praticadas pelos ex-dirigentes do FC Barcelona indiciados no caso Negreira, ações supostamente consideradas criminosas pelo Tribunal de Instrução de Barcelona, ​​conforme consta da ordem judicial divulgada em a mídia. Rejeitamos o comportamento do FC Barcelona durante os períodos em que ocorreram estes alegados crimes. Por este motivo, suspendemos o protocolo normal correspondente ao jogo de LaLiga agendado para sexta-feira, 29 de setembro, entre o FC Barcelona e o Sevilla FC, e não teremos representação no camarote VIP do estádio Montjuic — diz um trecho do comunicado oficial.

O Barcelona, por sua vez, entendeu o posicionamento como um “ataque injustificado e inadequado” contra a instituição catalã. O clube reforçou que o presidente Joan Laporta está contribuindo há meses com a investigação.

Além disso, o time diz que o Sevilla está sendo incoerente em se posicionar a favor da “presunção de inocência”, ao mesmo tempo em que “nega esse direito ao Barcelona”. Por isso, o clube decidiu romper todas as relações com a instituição andaluz até que “retifiquem sua posição atual”.

Veja a nota completa abaixo:

O FC Barcelona quer mostrar publicamente a sua rejeição a um ataque injustificado e inadequado do Sevilla FC, clube que hoje se recusou a sentar-se à mesa do almoço institucional entre dirigentes antes do jogo desta noite entre ambas as equipes no Estádio Olímpico Lluís Companys, onde seus representantes também se recusaram a comparecer ao camarote honorário.

Além deste desprezo, o clube andaluz enviou ao público um comunicado em que demonstra ‘indignação e repúdio às práticas levadas a cabo pelos antigos dirigentes do FC Barcelona acusados ​​do ‘caso Negreira’ e anuncia a sua ausência na área do o jogo de hoje. O Barcelona entende que se trata de um ataque à instituição catalã e de uma ofensa inaceitável.

O chamado ‘Caso Negreira’ não pode servir de desculpa para tais ações, uma vez que o processo judicial se encontra numa fase de investigação muito prematura e o posicionamento do Sevilla FC claramente prejudica fatos que, em nenhum caso, e em nenhuma das suas preliminares e hipotéticas classificações, são provados.

Além disso, a decisão judicial notificada ontem não altera em nada a situação factual e jurídica do FC Barcelona no processo; é juridicamente muito discutível; não se transforma em atividade probatória fundamentada e será devidamente analisada pelo clube.

Além disso, o presidente do FC Barcelona, Joan Laporta, já interveio há meses numa assembleia extraordinária de LaLiga e apelou expressamente para este caso, onde deu todo o tipo de explicações e esclarecimentos a este respeito.

A atuação do Sevilla FC é também completamente coerente dado que, por um lado, menciona a presunção de inocência e, por outro, nega o seu exercício ao FC Barcelona no processo judicial que atualmente tramita.

Perante esta posição inadmissível e injustificada do Sevilla FC, o FC Barcelona considera rompidas todas as relações com a instituição sevilhana, desde que não retifique a sua posição atual.

Maria Tereza Santos
Maria Tereza Santos

Jornalista pela PUC-SP. Na PL Brasil, escrevo sobre futebol inglês masculino E feminino, filmes, saúde e outras aleatoriedades. Também gravo vídeos pras redes e escolhi o lado azul de Merseyside. Antes, fui editora na ESPN e repórter na Veja Saúde, Folha de S.Paulo e Superesportes.