Senise: Com novo recorde, Arteta prova que é o treinador perfeito para o Arsenal

6 minutos de leitura

No sábado, Mikel Arteta irá completar 200 jogos no comando do Arsenal. E não importa o resultado contra o Brentford: ele já é o treinador dos Gunners com mais vitórias nas duzentas primeiras partidas no cargo. Melhor até que o lendário Arsene Wenger. O técnico espanhol tem até agora 115 vitórias, 34 empates e 50 derrotas. Quando completou 200 partidas, o comandante francês chegou a 112 vitórias, 52 empates e 36 derrotas. 

Os números não são suficientes para mostrar o BELÍSSIMO trabalho realizado por Arteta. Quando ele foi anunciado, no dia 20 de dezembro de 2019, o clube estava sem rumo. Ocupava a 10ª colocação na Premier League. Vale lembrar que muita gente questionou a escolha, principalmente pela falta de experiência do então jovem de 37 anos.

Até Arsene Wenger deu uma leve cornetada, dizendo não entender por que escolher Arteta, já que o interino que lá estava, Fredrik Ljungberg, tinha as mesmas características.

“Arteta é inteligente, tem paixão, tem conhecimento, mas Ljungberg também. Acredito que Arteta tem um grande futuro, ele certamente aprendeu muito como auxiliar. Mas terá que lidar com o fato de não ter experiência nesse nível”, afirmou Wenger na época.

E o início de trabalho foi muito difícil. Em 2019/20, o técnico espanhol conseguiu fazer o Arsenal pular apenas duas posições, terminando em oitavo. Na temporada seguinte, a mesma posição na tabela. Em 2021/22, sinais de melhora e uma quinta posição. Mas muito frustrante, já que o time perdeu força no final e acabou ficando fora da Champions League, com o grande rival Tottenham roubando com a vaga.

E então, veio a excepcional temporada 2022/23…

Uma campanha de 26 vitórias, seis empates e seis derrotas, e uma segunda colocação que pegou quase todo mundo de surpresa. Menos o treinador, que sempre pediu para as pessoas “acreditarem no processo”.

E o processo de Arteta passou por mudar o elenco inteiro. Teve coragem para barrar medalhões como Ozil e Aubameyang. Apostou em jovens talentosos, que não estavam conseguindo se firmar nos antigos clubes, como Odegaard e Gabriel Jesus.

A contratação de Declan Rice na última janela de transferências foi a evidência definitiva de que o Arsenal realmente mudou de patamar: 100 milhões de libras, mais 5 milhões de bônus. O clube, que por muitos anos viu ídolos saírem para os rivais, como aconteceu com van Persie, Fabregas e Alexis Sanchez, agora consegue vencer a disputa com o Manchester City por um jovem promissor.

Arteta também conseguiu estabelecer seu estilo de jogo. E claro que, tendo passado anos nas categorias de base do Barcelona, e tendo sido auxiliar de Pep Guardiola, esse estilo passa por ter a posse de bola. No início, uma posse um pouco improdutiva, um time lento, sem objetividade. O processo foi demorado, mas hoje o Arsenal é uma equipe letal.

Os contra-ataques são rápidos e inteligentes. Saka de um lado e Martinelli do outro infernizam o tempo todo as defesas adversárias. E por falar em defesa, depois de várias temporadas sofrendo muitos gols, goleadas e vexames, hoje os Gunners têm uma das duplas de zaga mais respeitadas da liga: Gabriel Magalhães e Saliba. Se lembrarmos daquele 5 a 1 para o Liverpool em dezembro de 2018, com Papastathopoulos e Mustafi, temos a clara noção do tamanho da evolução. 

E nesta temporada, a evolução continua.

Até por causa de seguidas lesões, o time não tem realizado apresentações maravilhosas, é verdade. Mas Arteta já conseguiu algo inédito na carreira: vencer Pep Guardiola, o mestre com quem passou três anos estudando e aprendendo no Manchester City.

Logo no primeiro jogo, título da Community Shield conquistado nos pênaltis depois do empate em 1 a 1 no tempo normal. Na Premier League, vitória de 1 a 0 no Emirates Stadium. Um jogo nervoso, disputado, brigado, em que o poderoso City conseguiu acertar apenas uma finalização no gol.

Arteta Arsenal
Foto: Icon Sport

Na partida deste fim de semana, talvez o maior questionamento sobre o trabalho de Arteta ganha mais um capítulo. Aaron Ramsdale, na minha opinião o melhor goleiro da temporada passada do futebol inglês, será o goleiro titular.

David Raya, o preferido do treinador, não pode jogar porque as regras da Premier League estabelecem que “durante o período da transferência temporária do registo do seu contrato, um jogador não poderá atuar contra o clube cedente.”

Raya foi para os Gunners por empréstimo, com uma opção de compra por 27 milhões de libras. A cada falha do goleiro espanhol, fica mais difícil concordar com a opção de Arteta. Mas hoje ele tem tanta moral no norte de Londres, que os torcedores, mesmo sem entender, se negam a criticar. 

Ah, faltou lembrar de algo importante. Arteta já tem três taças: uma Copa da Inglaterra e duas Supercopas da Inglaterra. Agora é hora de ganhar algo maior. Premier League, ou Champions League. Dois anos atrás, algo inimaginável. Mas se acontecer nessa temporada, ninguém poderá dizer que ficou surpreso.

Técnicos do Arsenal e número de vitórias nos 200 primeiros jogos

TécnicosJogos
Mikel Arteta115 (ou 116?)
Arsene Wenger           111
George Graham        107
Tom Whittaker           98
George Alisson          96
Terry Neill                   90
Herbert Chapman     88
Bertie Mee  84
Leslie Knighton          71
George Morrell          62

         

Renato Senise
Renato Senise

Renato Senise é correspondente em Londres desde 2016. São mais de cinco temporadas cobrindo Premier League e Champions League. No currículo, duas Copas do Mundo “in loco”, além de entrevistas com nomes como Pep Guardiola, José Mourinho, Juergen Klopp, Marcelo Bielsa, Neymar, Kevin De Bruyne e Harry Kane.