Montamos a seleção do Newcastle no século XXI; confira

A PL Brasil listou os 11 principais jogadores dos Magpies desde 2001

seleção newcastle
Stu-Forster-Getty-Images

A PL Brasil listou a seleção do século XXI de vários clubes ingleses e falaremos agora do Newcastle. Vamos listar, portanto, o time ideal dos Magpies desde 2001.

A seleção do Newcastle no século XXI

Shay Given

Given chegou ao Newcastle em 1997, quando foi contratado pelo clube junto ao Blackburn Rovers, em um período que os Magpies eram treinados pelo lendário Kenny Dalglish. O irlandês superou a concorrência de nomes importantes como Pavel Srnicek, Steve Harper e Shaka Hislop.

Durante seu período pelo clube, o irlandês realizou 489 jogos e conquistou importantes prêmios individuais, como o de melhor jogador do Newcastle na temporada de 2005/2006, o de melhor futebolista irlandês dos anos de 2005 e 2006, além de integrar a seleção da Premier League nos anos de 2001/2002 e 2005/2006.

O goleiro deixou o clube em 2009, quando assinou com o Manchester City. Além disso, teve passagens por Aston Villa, Middlesbrough e Stoke City antes de se aposentar em 2017.

Jamie McDonald/Getty Images

Mathieu Debuchy

O lateral-direito francês Mathieu Debuchy foi contratado pelo Newcastle na janela de inverno da temporada 2012/2013 junto ao Lille. O clube inglês pagou cerca de 5,5 milhões de libras para contratar o lateral francês.

Apesar de ter atuado pelo clube durante uma temporada e meia, Debuchy conquistou a confiança da torcida com o seu estilo ofensivo e por resolver um problema recorrente das últimas temporadas do clube, que era a lateral-direita.

Pelo Newcastle, o lateral fez 46 partidas e marcou um gol, justamente em um clássico contra o Sunderland no Stadium of Light. Suas atuações chamaram a atenção do Arsenal, que contratou o francês por 12 milhões de libras. Atualmente, Debuchy está no Saint-Étienne.

Ian MacNicol/AFP via Getty Images

Leia mais: Tudo o que você precisa saber sobre a venda do Newcastle

Fabricio Coloccini

O argentino Fabricio Coloccini foi certamente um dos jogadores mais marcantes da década do Newcastle e integra a seleção do século XXI. Após os Magpies pagarem cerca de 10 milhões de libras para tirar o zagueiro do Deportivo La Coruña, ele não teve problemas de adaptação e tomou conta do setor defensivo do clube logo de cara.

Apesar do rebaixamento do clube em 2008/2009, Coloccini foi um dos poucos que decidiu permanecer e ajudar o clube na campanha do título da Championship em 2009/2010. Em 2011/2012, ele esteve presente na seleção da temporada da Premier League, após ajudar o clube a conquistar uma vaga na Liga Europa.

Em sua última temporada pelo clube, acabou rebaixado e optou pelo retorno ao San Lorenzo, da Argentina, onde está atualmente. Pelo Newcastle, foram 275 partidas e sete gols marcados.

Lindsey Parnarby/AFP via Getty Images

Jonathan Woodgate

Woodgate foi contratado pelo Newcastle em janeiro de 2003, quando os Magpies pagaram cerca de 9 milhões de libras ao Leeds United para contar com o jogador. O talentoso zagueiro teve um impacto imediato desde a sua contratação, mas sofreu frequentemente com as lesões.

Pelo Newcastle, foram 37 partidas realizadas ao longo das duas temporadas em que Woodgate atuou pelo clube. Apesar do seu histórico de lesões, o zagueiro chamou a atenção do Real Madrid, que pagou cerca de 13,5 milhões de libras ao Newcastle para contar com o jogador.

Atualmente, Woodgate é técnico de futebol e está no comando do Middlesbrough, que disputa a Championship e é um dos grandes rivais do Newcastle.

Paul Barker/AFP via Getty Images

José Enrique

José Enrique foi contratado pelo Newcastle em 2007, quando o clube pagou cerca de 6,3 milhões de libras ao Valencia. De acordo com a imprensa, os Magpies venceram a concorrência de clubes como Manchester City e Liverpool para contar com o jogador.

Pelo clube, o espanhol atuou entre os anos de 2007 a 2011. Ele tomou conta da lateral-esquerda durante o período em que esteve apto para atuar, já que as lesões prejudicaram de certa forma a carreira do jogador.

Foram 129 partidas pelos Magpies, com um gol marcado e 11 assistências fornecidas. Sua ótima passagem pelo clube chamou a atenção do Liverpool, que pagou 7 milhões de libras para contar com o lateral. Ele se aposentou pelo Zaragoza em 2017.

Craig Brough/AFP via Getty Images

Cheick Tioté

Um dos jogadores mais icônicos do Newcastle nos últimos anos, o marfinense Cheick Tioté chegou ao clube em 2010, quando os Magpies pagaram cerca de 3,5 milhões de libras ao Twente para contratar o jogador.

Tioté era considerado como um volante clássico. Atuava como poucos na marcação, sendo que, às vezes, pecava pelo seu excesso de vontade. A sua determinação durante seu período pelo Newcastle conquistou bastante o coração da torcida Geordie.

Foram 156 jogos realizados e um gol marcado, mas não foi um gol qualquer. O Newcastle perdia para o Arsenal por 4 a 0 e protagonizou uma das maiores reações da história da Premier League, quando o marfinense anotou o gol do milagroso empate.

Infelizmente, Tioté faleceu no dia 5 de junho de 2017 após sofrer um mal súbito durante um treinamento no seu então clube, o Beijing Enterprises, da China.

Michael Regan/Getty Images

Yohan Cabaye

O volante Yohan Cabaye chegou ao clube na temporada de 2011/2012, após o Newcastle pagar cerca de 5 milhões de libras ao Lille. Cabaye se adaptou rapidamente e foi considerado por muitos como o principal jogador do clube em sua primeira temporada, que acabou com a classificação dos Magpies para a Liga Europa.

Pelo clube, foram 93 jogos realizados, com 18 gols marcados e 14 assistências fornecidas, o que são considerados excelentes números para alguém que atua como volante.

Suas grandes atuações chamaram a atenção do poderoso Paris Saint-Germain, da França, que pagou cerca de 25 milhões de libras para contratar o excelente volante do Newcastle em janeiro de 2014. Atualmente, Cabaye está no Saint-Éttiene.

Paul Ellis/AFP via Getty Images

Nolberto Solano

Após o Newcastle pagar cerca de 2,5 milhões de libras ao Boca Juniors em 1998, Solano se tornou o primeiro jogador peruano da história a atuar pela Premier League.

O meia fez parte de um dos melhores períodos do Newcastle na era Premier League, quando a equipe era presença garantida nos torneios da Uefa no começo dos anos 2000. O peruano era conhecido pela sua grande qualidade para finalizar, além de ser o motorzinho de uma equipe dos Magpies que fez grande sucesso.

O meia deixou o clube em agosto de 2007 e acabou assinando com o West Ham. Pelo Newcastle, foram 296 jogos realizados, 48 gols marcados e, por isso, integra a seleção do século. Nos dias atuais, Solano é assistente técnico de Ricardo Gareca na seleção peruana.

Glenn Campbell/AFP via Getty Images

Laurent Robert

O meia francês Laurent Robert foi uma das grandes contratações do Newcastle no início deste século. O clube inglês teve de pagar cerca de 9,5 milhões de libras ao Paris Saint-Germain para poder contar com o talentoso meia francês em 2001.

Robert era conhecido por ser um jogador extremamente veloz, além de possuir uma enorme qualidade na finalização e uma fama por marcar apenas gols extremamente bonitos. Seu gol na vitória por 3 a 0 contra o Fulham é considerado um dos mais icônicos da história do clube.

Pelo Newcastle, foram 175 partidas e 31 gols marcados. Ele deixou o clube em 2005 e se transferiu para o Benfica. Ele se aposentou do futebol em 2009, quando atuou pelo Larissa, da Grécia.

Stu Forster/Getty Images

Demba Ba

Demba Ba assinou um contrato de três anos com o Newcastle em 2011, após o seu vínculo com o West Ham se encerrar. Com isso, a transferência gratuita foi sem dúvidas uma das melhores escolhas dos Mapgies neste século.

Pelo Newcastle, Ba fez 58 jogos e marcou 29 gols. Após a chegada de seu compatriota, Papiss Cissé, Ba viveu o seu maior período de seca de gols pelo clube, enquanto seu companheiro desandou a fazer gols. Porém, isso acabou sendo superado na temporada seguinte, com Demba Ba vivendo o seu melhor período pelo clube.

A sua grande temporada chamou a atenção do Chelsea, que pagou cerca de 9 milhões de libras para contratar o atacante senegalês em janeiro de 2013. Atualmente, Ba atua pelo Istanbul Basaksehir, da Turquia.

Matthew Lewis/Getty Images

Alan Shearer

Maior artilheiro da era Premier League com 260 gols, o atacante Alan Shearer dispensa maiores apresentações e, claro, integra a seleção do Newcastle neste século.

O clube pagou 15 milhões de libras para contratar o atacante do Blackburn em 1996. Na época, foi o maior valor pago em uma transferência na história do futebol mundial.

No clube do coração, Shearer marcou a maior parte dos gols que acabaram fazendo com que ele se tornasse o maior artilheiro da era Premier League. Foram 375 jogos realizados, com 183 gols marcados pelos Magpies.

O atacante se aposentou em 2006, quando marcou um dos gols da goleada de 4 a 1 sobre o Sunderland no Stadium of Light. Em um jogo de despedida, o Newcastle derrotou o Celtic por 3 a 2, com Shearer fazendo o gol da vitória em um pênalti no último lance.

Atualmente, Shearer é comentarista da emissora britânica BBC e mantém intacta a sua artilharia da história da Premier League.

Paul Ellis/AFP via Getty Images

Siga a PL Brasil no Youtube

  • DEZIN PERGUNTA #05 | LEO ZACARIN SABE TUDO SOBRE O NEWCASTLE?