João Pedro exalta atacantes da Premier League e relembra tempos difíceis no Watford: ‘Aprendi sofrendo’

6 minutos de leitura

Com seis gols e uma assistência em 17 jogos, João Pedro é um dos destaques do Brighton na temporada. Líder de gols esperados (xG) marcados dos Seagulls na Premier League — 3,01 (2), o atacante revelado no Fluminense vem usufruindo do bom momento na carreira, chegando à seleção brasileira. Mas nem sempre foi um mar de rosas na vida profissional do brasileiro, que saiu aos 18 anos do Brasil para jogar no Watford.

A ideia de João Pedro era ter uma sequência na Premier League, só que na sua primeira temporada na Inglaterra, o atacante fez apenas três jogos no Campeonato Inglês e viu seu time ser rebaixado. Em 2020/21, ele fez nove gols e três assistências em 38 jogos na Championship e contribuiu para o acesso do Watford. Em 2021/22, estufou as redes três vezes e deu um passe para gol em 28 partidas e viu sua equipe novamente ser rebaixada.

Na temporada passada, João Pedro marcou 11 gols e deu quatro assistências em 35 jogos na Championship e chamou a atenção do Brighton, que o contratou por 34 milhões de euros (aproximadamente R$ 188 milhões) na última janela de transferências.

— Não foi fácil (jogar a Championship com o Watford), mas eu acho que nada que é fácil na vida é tão gostoso quanto essa sensação que estou tendo agora. Então, acho que serviu de aprendizado. Não teria momento melhor para eu estar aqui (na Seleção), porque eu acho que eu aprendi sofrendo. Tive que evoluir e correr atrás, porque vi muitos passando na minha frente. Mas acho que valeu à pena — disse João Pedro, em entrevista coletiva, no início da noite desta terça-feira (14).

João Pedro elogia a Premier League

Dos nove atacantes convocados por Fernando Diniz, três são da Premier League. E, num geral, o treinador do Fluminense chamou 10 jogadores que atuam no Campeonato Inglês. Para João Pedro, isso é um reflexo de que a liga inglesa é a mais forte do mundo.

— A Premier League é o campeonato mais difícil do mundo. Então, acho que, como tem tantos atacantes brasileiros lá, eu acho que a gente acaba disputando alguns jogos contra os melhores zagueiros e goleiros do mundo. Alisson e Ederson estão lá. A maioria dos melhores jogadores do mundo estão lá, então acho que isso facilita um pouco para o brasileiro que joga a Premier League estar aqui na Seleção — comentou.

Romulo Giacomin
Romulo Giacomin

Formado em Jornalismo na UFOP, passou por Mais Minas, Esporte News Mundo e Estado de Minas. Atualmente, escreve para a Premier League Brasil.