Sarri merece continuar no Chelsea para a próxima temporada?

Analisamos o trabalho do técnico italiano até aqui no comando dos Blues

0
201
Chelsea x Eintracht Frankfurt: analisamos o confronto das semis da Europa League

Para muitos o assunto deste texto seria inimaginável antes da temporada começar. As perspectivas para a temporada 18/19 no Chelsea eram as melhores possíveis. Chegava na equipe Maurizio Sarri, treinador da sensação Napoli, que encantou a europa.

Junto com o treinador, chegava também o brasileiro Jorginho, tido por muitos como o principal destaque da equipe italiana. Com a empolgação de ter Jorginho, melhores peças do que as que tinha no Napoli e um craque como Hazard, parecia que a jornada de Sarri em Londres seria tranquila.

O início de temporada foi ótimo na PL. O Chelsea teve 12 jogos de invencibilidade. Mas em algum momento o treinador italiano perdeu o controle e o time passou a não corresponder.

Depois da primeira derrota para o Tottenham no final de novembro, o Chelsea passou a apresentar problemas e uma falta de regularidade.

Leia mais: A surpreendente temporada de Ryan Fraser, destaque do Bournemouth

Tá, mas e o Sarri?

Muito se fala em Stamford Bridge que Sarri é o “pai de Jorginho”. O ex-Chelsea Cesc Fàbregas disse em público em uma entrevista coletiva reclamando de Sarri e Jorginho. (Foto: John Walton/EMPICS/PA Images)

Para adaptar Jorginho ao clube em sua posição de origem, regista que joga recuado com a função de construir o jogo, Sarri decidiu mexer em um dos principais jogadores: N’Golo Kanté.

Durante o período de invencibilidade, as pessoas não criticavam a mudança. Mas a partir do momento em que os resultados não agradavam, Sarri começou a ser questionado. Kanté deixara de ser um destruidor de jogo e começara a ser um box to box.

Outra ideia do treinador italiano que começou a ser duramente confrontada por torcida e imprensa foi a utilização de Hazard como falso nove, já que nem Morata e nem Giroud davam motivos para serem titulares absolutos.

Com a implementação de Hazard pelo centro, os questionamentos que surgiam era se era válido tirar de sua posição de origem um dos melhores wingers do futebol atual. Sarri bem que tentou resolver a situação com a chegada de Higuaín, mas não obteve total êxito.

Outro ponto que marcou a trajetória de Sarri em sua primeira temporada de forma negativa foi quando os Blues perderam para o Arsenal no Emirates Stadium e o treinador disse que o grupo do Chelsea era “extremamente difícil de motivar”.

O episódio Arrizabalaga

Técnico italiano ficou extremamente irritado e demonstrou seu jeito explosivo ao ver Kepa se recusar a sair de campo na final da Carabao Cup (Copa da Liga). (Foto: John Walton/EMPICS/PA Images)

Na decisão da Copa da Liga, aconteceu mais um episódio polêmico. Sarri iria tirar Kepa, que demonstrava estar lesionado, só não contava com a atitude do goleiro espanhol de se recusar a deixar o gramado do Wembley. O episódio demonstrou que o clima no vestiário dos Blues poderia não estar dos mais pacíficos

No fim das contas, vai caber ao Chelsea decidir entre um planejamento a longo prazo, mas que pode se perder no meio do caminho devido a problemas de vestiário, assim como foi com Mourinho e Conte, ou escolher iniciar um novo projeto.

Os números de Sarri não são de todo ruins, mas pela expectativa gerada no início da temporada, quando o estilo de jogo passou a ser chamado carinhosamente de Sarriball e pelas polêmicas, hoje se há uma ideia de um trabalho negativo do técnico italiano.

Números de Sarri no comando do Chelsea (até 22/04/2019)

Jogos: 55

Aproveitamento: 70,3%

Gols marcados: 96

Gols sofridos: 49

Contra o Big Six na PL:  3 vitórias, 2 empates e 4 derrotas.

Uma partida específica da temporada para esquecer e que reforçou a negatividade do trabalho, foi a pesada derrota de 6 a 0 para o City. O fraco desempenho dos Blues entre os times do big six se dá também a um elenco reduzido e com algumas peças que não coincidem com a ideia de jogo do italiano.

Mesmo com todos os pontos negativos levantados, a perspectiva do Chelsea com Sarri para a próxima temporada pode ser positiva. Sarri sabe trabalhar com elencos limitados e isso beneficiaria o clube tendo em vista que o Chelsea está punido pela Fifa e não poderá realizar contratações na próxima janela.

(Foto: Jan Kruger/Getty Images)

Apesar de ainda não ter conseguido implementar seu estilo de jogo completamente, Sarri fez uma boa temporada. Conseguiu levar o Chelsea final da Copa da Liga Inglesa e chegou as fases finais da Europe League.

Um ponto que pode ser crucial para a permanência de Sarri no Chelsea é a presença ou a ausência dos Blues na próxima Champions.

Sarri gerou a expectativa de um jogo propositivo e ofensivo em sua chegada ao Chelsea, o que era uma ruptura com os estilos dos técnicos anteriores que foram campeões.

Ao ir bem no início de temporada e depois sofrer uma queda, mesmo que natural, as dúvidas surgiram. Mas o certo é que para de fato poder julgar Sarri, o treinador italiano precisa e merece mais uma temporada para mostrar o seu valor.