Rodrigo no Leeds: mudança de patamar para ambos os lados

Espanhol volta à Premier League para chance grande da sua carreira

0
481
Rodrigo no Leeds: mudança de patamar para ambos os lados
Divulgação/Leeds United

Rodrigo Moreno jogará pelo Leeds. Depois de dez anos da sua passagem pelo Bolton, em 2010/2011, quando esteve emprestado pelo Benfica, o atacante brasileiro com naturalização espanhola está de volta à Premier League.

Com 29 anos e 181cm de altura, Rodrigo chega com um contrato de quatro anos, tendo custado aproximadamente 27 milhões de libras esterlinas. Após 16 anos longe da PL, o Leeds já mostrou que virá com tudo nesse retorno, e a contratação do espanhol é prova disso. Confira a análise da PL Brasil sobre o que o jogador poderá oferecer ao time de Marcelo Bielsa.

Acompanhe a PL Brasil no YouTube!

  • PL BRASIL RESPONDE #14 | LEEDS PODE SURPREENDER NA PL?

Rodrigo no Leeds: mudança de patamar para ambos os lados

Estilo de jogo

Primeiro de tudo é vital que se saiba que Rodrigo nunca teve, por característica, o tipo de jogo que o faça ser um jogador com muitos gols. Na sua carreira como profissional até aqui, ele nunca passou dos 20 gols marcados num mesmo ano.

Suas temporadas com mais gols foram em 2013/2014, pelo Benfica, com 18 gols em 43 jogos, e pelo Valencia, em 2017/2018, com 19 gols em 44 jogos. Isso se dá não só pelo contexto dos times no qual ele esteve inserido, mas também pelo que ele pode oferecer.

Patricia de Melo Moreira/AFP via Getty Images

Em alguns momentos da sua carreira, principalmente no início, vimos ele sendo utilizado pelos lados do campo. Por mais que não seja nessa função onde despontou no futebol mundial, isso mostra a versalidade que trás consigo. No aspecto tático, poucas vezes se viu ele tendo que exercer uma função de centroavante fixo. Como Rodrigo é muito rápido e tem grande facilidade para construir o jogo, a sua mobilidade é sempre algo a ser explorado.

Leia mais: Os 10 maiores ídolos da história do Leeds United

Consegue atuar rompendo linhas, sendo aquele atacante que atua em profundidade, se utilizando da sua velocidade. Assim como em um aspecto mais organizacional, sendo peça importante para construir as jogadas e servir os companheiros.

No Valencia, clube no qual ganhou maior notoriedade no alto nível do esporte, atuou na maioria do tempo em uma dupla de ataque. Ou seja, ele funcionava, na maioria do tempo, como o segundo atacante do esquema.

Prova da sua capacidade de contribuir em alto nível para a construção do jogo, são suas estatísticas de passe. Desde a sua primeira temporada pelo Valencia até a mais recente, a sua média de passes chave por jogo nunca esteve abaixo de 0.9 em jogos de La Liga. No último ano, por exemplo, finalizou o Campeonato Espanhol com média de 1 passe chave por jogo.

Eric Alonso/Getty Images

Leia mais: Leeds United: os títulos e artilheiros da história dos Whites

Para além disso, o seu aproveitamento percentual de passes sempre esteve acima da casa dos 70% enquanto jogou no time espanhol. Esse números mostram que ele não só participa ativamente da troca de passes de forma eficaz, como também de maneira objetiva. Atuando em prol do coletivo, cria ao menos uma oportunidade clara de gol para um companheiro durante o jogo.

Dentro da filosofia de Marcelo Bielsa, na qual seus comandados buscam construir os ataques desde a defesa, isso tende a potencializar ainda mais o que ele tem a oferecer. Patrick Bamford, principal atacante do clube na Championship, já possui um aspecto mais definidor. Uma dupla de Rodrigo com Bamford no Leeds de Bielsa não seria de se espantar.

Rodrigo Moreno não precisa ficar isolado, é justamente o contrário. Ele contribui para que os ataques possuam sequência, atuando entre as linhas de marcação. Obviamente ele também irá atacar a linha de defesa adversária e exercerá o seu papel de atacante de maneira objetiva.

Contudo, dentro de uma filosofia na qual sempre se terá a bola no pé, um atleta que consegue contribuir em níveis tão altos para a construção do jogo será fundamental. É uma preocupação a mais para quem quiser defender contra o Leeds, pois ele não só aproveita espaços, como também os gera.

Leia mais: Série “Take Us Home” mostra como o Leeds United recuperou sua alma

Na Espanha, seleção que escolheu defender, exerceu com mais frequência recente a função de ser um 9 único. Embora não seja a função que o vimos fazer em seus melhores momentos de carreira, não significa que não consiga exercê-la também.

Juan Manuel Serrano Arce/Getty Images

Suas estatísticas de finalização mostram que grande parte delas acontecem dentro da área do pênalti. Daí compreendemos que mesmo ele sendo muito útil e eficaz para atrair os marcadores e atuar como um pivô que abre espaços, também explora muito as pequenos zonas da área. El Loco Bielsa com certeza aproveitará bem essa versatilidade.

Os encaixes do treinador argentino ainda são incertos para esse elenco que disputará a Premier League, mas a contratação dele traz muitas expectativas. De modo geral, Rodrigo é um excelente reforço para um Leeds que promete grandes feitos, além de ser uma grande chance para ele chamar ainda mais atenção do mundo da bola.

Não há posts para exibir