Robins e o sonho do acesso

Robins e o sonho do acesso
Robins e o sonha do acesso. Foto: Divulgação/ Getty Images.

Com a Championship a todo vapor, todos os jogos dos Robins serão sinônimos de decisão. Os Tykes visitam o Bristol City, neste sábado (30), às 11h, e um triunfo pode colocá-los ainda mais próximos do pelotão de frente da competição. Assim, a torcida fez questão de demonstrar apoio ao clube de coração.

Bristol City pode sonhar com o acesso?

A princípio, as últimas rodadas foram ruins para os Robins. Diante disso, já são quatro derrotas e apenas uma vitória. Logo, perderam para o Millwall, fora de casa, e empataram com Bournemouth, Notthingham Forest e West Brom. Além disso, a equipe conseguiu o triunfo contra o Peterborough United.

Por outro lado, mesmo com o calor do adeptos o Bristol tem sofridos com os saldos negativos. Ou seja, Nigel Pearson sabe da pressão e os resultados não estão agradando tanto os atletas, quanto os torcedores.

Diante disso, embora o retrospecto esteja a favor dos donos da casa a partida será um  desafio. De acordo com o site oGol, os dois times se enfrentaram 89 vezes, com os Robins levando a vantagem histórica sobre os Tykes. Assim como citado, a vantagem do Bristol City conta com 38 vitórias, enquanto os visitantes triunfaram em 29 oportunidades, tanto quanto as duas equipes empataram 22 vezes ao se enfrentar.

A novela de Nigel Pearson nos Robins

Em suma, Pearson analisa a atual fase do Bristol City, que, após bons resultados nas últimas temporadas, teve uma queda de rendimento. Assim, está com um desempenho abaixo da crítica desde a metade da temporada e ainda não engrenou em 2021.

Além disso, os quarenta anos no futebol como jogador, treinador deram a Nigel Pearson uma experiência considerável e uma compreensão quase inconsciente de como o jogo funciona.

Isto é, na narrativa geral da derrota, o City jogou bem o suficiente para vencer, mas se decepcionou, mais uma vez, nos momentos finais em Ashton Gate, sofrendo gols em falhas coletivas. De fato, o coach sabe está sendo observado de perto e que, tem forte chance de deixar o cargo.