Conheça Roberto Pereyra: talismã do Watford já foi considerado melhor que Pogba

Hornets vêm em bom momento na competição graças ao argentino

0
462
Roberto Pereyra
Foto: Getty

Não é sempre que um meio-campista do Watford é comparado a um jogador como Paul Pogba. Mas em Roberto Pereyra, os Hornets parecem ter um indivíduo especial.

Quando o argentino se tornou o jogador mais caro do Watford, muitos torcedores poderiam ser perdoados por serem céticos sobre um jogador que muitos nunca ouviram falar.

O valor de 13 milhões de libras teria sido um gasto significativo no mercado pós-Neymar. Mas é justo dizer que a família Pozzo sabia o que eles estavam fazendo antes de ter o jogador na Udinese.

A contratação teve, no entanto, o tipo de prestígio que acompanhará um acordo em que uma das partes é um clube de alto status, como a Juventus, e desde então provou ser uma contratação sensata. Mas, afinal, quem é Roberto Pereyra?

Roberto Pereyra: a história até agora

Vindo de San Miguel de Tucuman, na Argentina, Pereyra jogou futebol juvenil no gigante de Buenos Aires River Plate. Lá, ele fez sua estreia aos 18 anos e o ‘El Tucumano' logo seria visto pela Udinese, que tem um excelente histórico em detectar talentos.

Jogadores como Alexis Sanchez, Medhi Benatia e Kwadwo Asamoah são todos graduados do Zebrete. Durante seu tempo no time Friuli, Pereyra tornou-se um jogador de primeira linha no meio-campo. Acumulou oito gols em 84 partidas no campeonato e atraiu a atenção da Juventus.

Inicialmente, ele se juntou à Velha Senhora por empréstimo. Posteriormente a uma impressionante primeira temporada em que Pereyra fez 52 aparições em todas as competições, mais do que qualquer outro jogador, a Juve aceitou a opção em seu contrato e levou-o para Turim de forma permanente.

Roberto Pereyra deixou a Juventus para se tornar um dos jogadores mais importantes do Watford. (Foto: Talk Sport)

Sua segunda temporada, no entanto, foi bem menos sucedida, levando a Juventus a aceitar proposta do Watford. Pereyra fez a mudança para o Vicarage Road e causou impacto imediato, marcando na derrota por 3 a 1 para o Arsenal.

Ele teve tamanho prestígio inicial que o ex-técnico do Watford Walter Mazzarri sugeriu em 2016 que preferiria ter o argentino em seu meio-campo do que Paul Pogba, que havia se tornado o jogador mais caro da história do Manchester United.

Leia mais:
– PL Brasil entrevista Edu Gaspar: como o meia superou dramas para vencer no Arsenal
– Veja 6 craques da Premier League entre os destaques do PES 2019
– A lenda Neil Warnock e seus oito acessos

“Como sempre, eu me apaixono pelos meus jogadores. Eles são muito importantes. Roberto Pereyra é um grande jogador, ele corre de um lado para o outro, tem grandes qualidades e era o jogador que eu queria. Se eu tivesse que escolher, escolheria Pereyra.”

Sua influência tem crescido lentamente desde sua chegada à Inglaterra. À medida que se adaptou ao ritmo da Premier League, tem se tornado jogador-chave para o Watford.

Principais estatísticas de Pereyra

O maestro argentino é o artilheiro do Watford nesta temporada, tendo marcado três vezes em três jogos. De fato, nenhum jogador da divisão nesta temporada conseguiu mais gols, mas a contribuição geral de Pereyra se estende além de finalizar as chances na atual campanha.

Pereyra esteve diretamente envolvido em cada um dos últimos sete gols do Watford dentro de seus domínios, além de ser o terceiro jogador que mais recebeu faltas até aqui.

Ele também não tem medo de arriscar, tendo uma média de 2,7 tentativas em gol nesta temporada.

Acompanhe a PL Brasil no Youtube

Pereyra é agora o jogador mais importante do Watford?

Obviamente, o argentino iniciou muito bem na nova temporada. Mas parte da razão pela qual é tão importante é o papel que desempenha em seu sistema.

O treinador do Watford, Javi Gracia, joga em 4-2-2-2, com Pereyra a operar do lado esquerdo, atrás dos atacantes.

Disposição tática do Watford. (Foto: Squawka)

Nesse papel, ele é capaz de usar seu excelente senso de posição e consciência sem a bola, muitas vezes puxando os defensores com ele e criando espaço para os atacantes explorarem atrás dele.

A versatilidade de Pereyra permite que ele troque de posição com os outros quatro jogadores no meio-campo do Watford. Isso é fundamental quando a equipe está rapidamente em transição.

Abdoulaye Doucoure é certamente importante para o time. Após a saída de Richarlison, ele se tornou o homem-chave da equipe.

No entanto, seu papel é completamente diferente e, de fato, complementa Pereyra, permitindo que o argentino tenha mais liberdade.

Sua habilidade de jogar como segundo atacante pode ser útil se o Watford perder Troy Deeney ou Andre Gray por lesões. No entanto, independentemente disso, 2018/19 pode ser a temporada mais produtiva do argentino na Premier League até então.

Matéria originalmente escrita por James Richards.