Chamado de superestimado, Rice rebate McClean, ex-colega da seleção irlandesa

5 minutos de leitura

Declan Rice, titular e um dos destaques da seleção inglesa, foi criticado por um ex-companheiro. O meia James McClean, atual jogador do Wrexham, o chamou de superestimado.

O volante, que defendeu as cores da Irlanda no início da carreira, dividiu o vestiário e o gramado com McClean na seleção antes de atuar pelos Três Leões. Para o veterano, o jogador do Arsenal não é tão bom quanto dizem, e Rice o rebateu.

Rice criticado por ex-companheiro

O volante nasceu na Inglaterra, mas atuou pela Irlanda por conta de sua ascendência, com avós irlandeses. Ele fez três partidas pelo país antes de ser convidado à equipe de Southgate, em 2019.

A decisão do jovem promissor irritou McClean. Na ocasião, ele disse que qualquer outro jogador pensando em seguir o mesmo caminho “pode ir se ferrar e jogar por outro time”.

Rice McClean Irlanda Inglaterra
Rice e McClean em jogo da Irlanda (Foto: Imago/Action Plus)

Falando em 2019, McClean continuou: “Ele disse que era um irlandês orgulhoso. Então ele disse que era um inglês orgulhoso. Se ele for ambos… boa sorte para ele, mas eu não compro. Acho que você é um ou outro.”

A amizade não se recuperou com o tempo. O jogador do Wrexham se tornou comentarista da Eurocopa na televisão irlandesa e voltou a criticá-lo:

— Acho que Declan Rice é muito superestimado. Não me interpretem mal, acho que ele é um ótimo jogador, mas o jeito que a mídia inglesa o endeusa é completamente exagerado — disse à emissora RTE Sport.

Para ele, um jogador de classe mundial é aquele que entra em qualquer time do mundo — o que, na sua opinião, não é o caso de Rice. McClean não acredita que o volante jogaria no Manchester City ou no Real Madrid nos lugares de Rodri e Kroos, respectivamente.

“Ele é bom no que faz. Ele vê o perigo e apaga incêndios, mas pelo hype que o cerca, eu não acho que seja justificado.”

A resposta de Rice

Em entrevista, o jogador dos Gunners adotou um tom diplomático, reconhecendo a carreira de McClean pela Irlanda, mas defendendo sua própria trajetória e escolhas. Afirmou ter se dado bem com o ex-companheiro durante os tempos que jogaram juntos, e que não guarda ressentimentos por sua mudança de lado para a seleção inglesa.

Rice em ação pela seleção inglesa contra o Brasil (Foto: Icon Sport)
Rice em ação pela seleção inglesa contra o Brasil (Foto: Icon Sport)

— Joguei com James pela Irlanda por três jogos e me dei muito bem com ele. Não vou sentar aqui e criticá-lo. Achei que ele fosse um cara legal de verdade. Quando deixei a Irlanda para vir para a Inglaterra, ouvi algumas coisas que obviamente me deixaram chateado. Ele fez comentários alguns anos atrás — disse o volante.

O jogador destacou a importância de se concentrar no presente e nos desafios que tem pela frente, seja com o Arsenal ou com a seleção inglesa:

— Tenho meu próprio caminho e não me importo com o que os outros dizem. Sei o que valho e estou feliz com as minhas decisões. Estou focado em jogar meu melhor futebol e ajudar meu time a vencer — finalizou.

O destaque dos Gunners fez toda a base na seleção irlandesa, desde o sub-16. Passou por todos os times juniores até o sub-21 antes de estrear na equipe principal do país, em 2018, aos 19 anos.

Rice por seleções:

  • 20 jogos pelas seleções de base da Irlanda
  • 2 gols
  • 53 jogos pela seleção da Inglaterra
  • 3 gols
  • 2 participações em Eurocopa
  • 1 participação em Copa do Mundo
Guilherme Ramos
Guilherme Ramos

Jornalista pela UNESP. Escrevi um livro sobre tática no futebol e sou repórter da PL Brasil. Já passei por Total Football Analysis, Esporte News Mundo, Jumper Brasil e TechTudo.

Contato: [email protected]