A reviravolta na temporada de Dejan Lovren

Zagueiro do Liverpool foi de criticado a elogiado pelas boas aparições por clube e seleção

0
124
Lovren

A trajetória do Liverpool até a final da Liga dos Campeões da Europa foi pura superação na última temporada, em meio a um elenco que não era dado como favorito, mas que chegou à decisão mesmo com diversos obstáculos.

Leia mais: Salah e Son sofrem com a solidão técnica em suas seleções na Copa do Mundo

Desde a desconfiança em uma boa campanha por todos – jornalistas, torcedores, e quem vos fala – até a saída do craque do time na metade do ano e todos os problemas causados por isso anteriormente, havia um assunto que gerava dúvidas em Anfield: a defesa.

Até mesmo quando a equipe surpreendia com a quantidade de gols do seu trio de ataque – Mané, Firmino e o craque do time, Salah -, os defensores eram preocupações para Jurgen Klopp.

Em janeiro, a contratação de Van Dijk trouxe ao Liverpool ânimo. Mais do que isso. O time ficou bem mais equilibrado, já que era dado como uma potência ofensiva e um fracasso defensivamente.

A dupla do holandês que ainda continuava sendo dúvida. Como o camaronês Matip não podia jogar, Joe Gomez e Lovren eram os únicos nomes possíveis para dar ao clube um pouco mais de chance ao time no ano que completava 125 anos.

O croata Dejan Lovren ganhou a disputa. Lógico, ele tinha mais tempo no clube, era mais experiente – e até melhor, na verdade -, mas ainda assim ainda não havia conseguido ter desempenhos completamente satisfatórios por um bom tempo.

Ele foi incrível. Calou todos os críticos. Confiança, tranquilidade e superação são as palavras bases para a temporada do zagueiro do Liverpool. Se tornou importante para o time comandado por Klopp.

Números na temporada 2017/18 pelo Liverpool

  • Jogos: 29
  • Gols: 2
  • Assistências: 1
  • Duelos ganhos: 62%
  • Interceptações por jogo: 1,3
  • Passes certos: 88%

*Dados fornecidos pelo SofaScore

Belo desempenho na Fase de Grupos da Copa do Mundo

Reprodução/Getty Images

Como se não bastasse as boas atuações pelo Liverpool depois de tanta desconfiança, Dejan Lovren aproveitou sua belíssima fase para surpreender na maior competição de futebol no mundo.

Contra o Brasil, por um amistoso antes do Mundial, foi bem. A Croácia perdeu por 2 a 0, mas o seu primeiro tempo foi muito bom, trazendo perigo aos brasileiros e segurança aos croatas.

Em três jogos, quase conseguiu sair invicto da primeira fase deste mundial, fazendo parte da já histórica equipe croata com Luka Modric, Ivan Rakitic, Mario Mandzukic, entre outros.

Acabou fazendo pênalti no confronto contra a Islândia, mas sai com boa imagem. O seu principal jogo nem chamou a atenção assim de muitos. Contra a Argentina, bicampeã do mundo – e última segundo colocada -, ele praticamente não foi alvo de elogios, já que o ataque marcou três vezes.

Entretanto, quando se tem Lionel Messi em campo, e ele acaba sem fazer algo produtivo, boas críticas devem ser dadas à defesa adversária. Não deve ser fácil parar o jogador do Barcelona, mas Lovren e todos os seus companheiros conseguiram.

Contra os sul-americanos, ganhou seis dos oitos dos duelos aéreos e pelo chão. Além disso, acertou 88% dos 39 passes dados, sendo seis por bola por uma longa distância, algo que pode ajudar muito as suas equipes.

Lovren já é dado como bom jogador para ser dupla de Van Dijk. Se muitos queriam sua negociação ou a sua reserva anteriormente, agora veem o croata numa crescente e podendo ser importante para uma nova boa temporada pelo Liverpool.