A relação de amor entre Mourinho e Fellaini

Fellaini assinou novo contrato com o Manchester United até 2020

Nesta última semana de junho, após ter seu nome ligado ao Arsenal, Marouane Fellaini assinou sua renovação de contrato com o Manchester United até 2020. O fato deixou muitos torcedores Red Devils revoltados e indignados com a insistência do técnico José Mourinho com o camisa 27.

Dá pra explicar essa relação de amor entre Fellaini e José Mourinho?

Contratado no último dia da janela de transferências para a temporada 2013/2014 por 27,5 milhões de libras, o meio-campista belga chegava ao Manchester United como o artilheiro do Everton na temporada anterior, anotando 11 gols em 31 jogos na Premier League. Além disso, encontraria o treinador que o fizera render tanto, David Moyes.

No último dia da janela de verão, eles se reencontram. (Tribuna)

Entretanto, na primeira temporada nos Red Devils, a parceria não deu muito certo. Fellaini não marcou sequer um gol e jogou apenas 1.106 minutos na liga inglesa. Ajudado pela campanha horrorosa do time, as críticas já começaram a aparecer.

Moyes saiu, veio Van Gaal e mais minutos foram dados. Fez parte do time titular em jogos importantes e marcou 6 gols. Privilegiado pelo estilo de jogo do treinador holandês, metade dos tentos foram de cabeça.

Leia mais: Este texto de Lukaku é tão emocionante que não tem como não virar fã do belga

Foi na temporada 2016/2017, com José Mourinho, que Fellaini teve seus melhores momentos no clube. Assim como agora, na época, havia rumores sobre sua saída.

Foi o português que o pediu pra ficar, apesar de ter opções como Paul Pogba, Ander Herrera e o pouco aproveitado Bastian Schweinsteiger.

Uma história de amor, de aventura e de magia. (Getty Images)

Mesmo sendo reserva, foi o segundo jogador que mais entrou nos jogos (10), atrás apenas de Marcus Rashford, com 11. Jogou 28 das 38 rodadas da competição, sua melhor marca no clube desde então.

Fez poucos gols na Premier League, mas foi ele quem abriu o placar da semifinal da UEFA Europa League, contra o Celta, por exemplo.

A última temporada, 2017/2018, talvez a que mais tenha sofrido com críticas, sofreu também com muitas lesões.

Três só no joelho o impediram de participar de 25 jogos na temporada. Mesmo assim, 6 gols marcados na Premier League. Um deles decidindo o clássico contra o Arsenal em Old Trafford.

Leia mais: O fim da era Rooney na Premier League

Mourinho sempre declarou que admirava o jogador e isso era mostrado nos jogos. Em diversas situações adversas, o camisa 8 da seleção da Bélgica era sempre o escolhido para salvar o dia. Porém, a sua entrada muitas vezes mudava o estilo de jogo da equipe.

O melhor momento da última temporada de Marouane: gol no final contra o Arsenal. (PA)

Como técnica com a bola nos pés nunca foi seu forte, trabalhava quase como um centroavante, o time se limitava a alçar bolas na área, esperando uma cabeçada certeira. E é justamente esse o motivo da revolta da torcida. Vale a pena manter um jogador apenas para participar de jogadas de bola aérea?

Ao que parece, pelo que Mourinho pensa para equipe, sim. Afinal, foi mais uma vez o polêmico português que decidiu a permanência de Marouane Fellaini. Como serão os capítulos desse romance na próxima temporada?