Negociações baratas elevaram patamar do Liverpool nos últimos anos

Política de contratações não se resumiu ao caminhão de dinheiro para assinar com van Dijk

1
181
Negociações baratas elevaram patamar do Liverpool nos últimos anos

Marcado por ter pago altas quantias nos últimos anos em atletas como Virgil van Dijk, Mohamed Salah e Alisson, o Liverpool decerto gastou muito dinheiro. Mas também não se pode ignorar o fato do clube ter conseguido gastar pouco. Diante disso, a PL Brasil listou seis reforços baratos que foram extremamente baratos para os cofres do Liverpool.

Xherdan Shaqiri – 13,5 milhões de libras

Rebaixado com o Stoke na temporada 2017/2018, o baixinho suíço custou pouco. Tendo em vista uma cláusula no contrato que o faria sair dos Potters por 13,5 milhões de libras caso caísse para a segunda divisão, o Liverpool não hesitou e adquiriu o jogador.

Ponta de origem, Shaqiri, inicialmente, chegou na cidade dos Beatles com a missão de formar, atuando como ponta, um quarteto com Firmino, Salah e Mané, ou ser um reserva imediato para os jogadores de lado de campo. Contudo, diferentemente do esperado, Klopp usou-o como meia na maioria dos jogos.

Com diversas chances no início da temporada, o camisa 23 teve boas atuações, mas perdeu espaço ao longo do fim de 2018 e início de 2019, chegando até a não ser relacionado para uma série de embates. Espaço este que voltou a ser dado ao suíço na parte final da temporada.

Shaqiri

Matip – Grátis

Mais antigo que Shaqiri no clube, Matip chegou no solo inglês em julho de 2016. Depois de não ter renovado seu contrato com o Schalke 04, o zagueiro transferiu-se para o Liverpool gratuitamente.

Em seu início na equipe, o camaronês ganhou oportunidades, mas não conseguiu agarrá-las com tanto ímpeto, e perdeu sua vaga nos 11 iniciais. Na temporada 2018/2019, Matip viveu altos e baixos. O número 32 sofreu lesões em março e dezembro de 2018, que o impossibilitaram de obter sequência.

A má fase do defensor, porém, teve seu fim em 2019. Com as lesões de Joe Gomez e Lovren, o defensor conquistou a titularidade. Com bons jogos e sua produção aumentada graças a seu companheiro de zaga van Dijk, o zagueiro consolidou-se no setor defensivo, e hoje é um dos jogadores mais subestimados do elenco.

Para coroar seu bom momento, Matip deu a assistência para Origi marcar o gol do título da Liga dos Campeões de 2019.

Trent Alexander-Arnold – Categoria de base

Por incrível que pareça, Trent Alexander-Arnold, um dos melhores laterais-direitos do mundo, tem apenas 20 anos. O jovem inglês subiu para os profissionais em 2016 e vem ascendendo junto com os Reds.

Em apenas três anos no time de cima, o camisa 66 já acumula grandes experiências no futebol: chegou a duas finais de Liga dos Campeões (venceu uma), e possui um vice-campeonato histórico da Premier League, com a maior pontuação de um segundo colocado na história da competição, com 97 pontos.

Além disso, concedeu 12 assistências no torneio nacional, um número impressionante para um lateral. Também é válido lembrar que o inglês possui lances memoráveis em tão pouco tempo de profissional.

Um exemplo deles é a cobrança de escanteio que pegou os adversários de surpresa, e permitiu Origi marcar o gol da classificação para a final da Liga dos Campeões de 2019, diante do Barcelona, no Anfield.

(Foto: Reprodução/Getty Images)

Andrew Robertson – 8 milhões de libras

O jovem escocês foi comprado pelos Reds após o rebaixamento de seu ex-clube, o Hull City, na temporada 2016/2017. Robertson era um dos poucos destaques daquele elenco que caiu para a segunda divisão, e foi um grande achado do departamento de scout do clube vermelho.

Contemporâneo de Arnold no clube, o lateral-esquerdo faz parte dessa nova fase competitiva deste. No torneio nacional, assim como seu companheiro de setor defensivo, também concedeu muitas assistências: serviu seus companheiros 11 vezes.

Joe Gomez – 3,5 milhões de libras

Em 2014, um garoto de 17 anos começou a destacar-se no setor defensivo do Charlton Athletic. Fez 24 jogos em sua primeira temporada pelo clube (foi titular em 18), e atuou tanto como zagueiro, quanto lateral-direito. O sucesso do jovem foi tão imediato que, em um ano no clube londrino, foi vendido ao Liverpool, por 3,5 milhões de libras.

Em outubro de 2015, numa partida pela Inglaterra Sub-21, Gomez sofreu uma lesão no ligamento cruzado anterior, que o deixou fora de toda a temporada. Um ano depois, em outubro de 2016, retornou aos gramados e, recuperado, começou a ganhar minutos de jogo.

Contudo, quando parecia que o camisa 12 seria titular absoluto nos Reds, a bruxa voltou. No final de março de 2018, lesionou o tornozelo em uma partida da seleção, foi submetido a cirurgia no mês de maio, e perdeu jogos importantes, como a final da Liga dos Campeões de 2018.

Com Lovren e Matip fora da plena forma no início da temporada 2018/2019, Gomez fez uma dupla de zaga sólida e elogiada por muitos com Van Dijk. A primeira metade da temporada do jovem zagueiro estava sendo boa, até que, em dezembro de 2018, ele quebrou a perna em um embate contra o Burnely.

A recuperação foi relativamente rápida e, já em abril, o defensor voltou a atuar com a camisa vermelha e ser uma opção polivalente na equipe de Klopp.

James Milner – Grátis

Em junho de 2015, depois de não ter renovado com o Manchester City, Milner chegou aos Reds. O experiente meio-campista pegou a transição de um Liverpool limitado, para o Liverpool extremamente competitivo que todos conhecem hoje. É peça importante no time de Klopp, pois consegue atuar como meio-campo ou lateral-esquerdo e é uma liderança dentro e fora de campo.

Na equipe, o camisa 7 quebrou diversos recordes. Tornou-se o jogador que mais marcou gols em partidas vencidas de Premier League pela equipe que defendia (47 jogos), além de ter passado de 500 aparições no torneio.

Na Liga dos Campeões de 2018, Milner transformou-se no primeiro jogador da história da competição a dar nove assistências em uma única edição.

Leia mais: As mudanças nos troféus ingleses ao longo dos anos

1 COMENTÁRIO

Comments are closed.