A excelente temporada de Raúl Jiménez, um mexicano world-class

Atacante do Wolverhampton é uma das boas surpresas entre os atacantes da liga

Raúl_Jiménez_Wolves
Foto/Reprodução: ESPN.

Carlos Vela, Pablo Barrera, Nery Castillo, Giovani dos Santos, Javier Hernández… Os mexicanos que atuaram na Premier League tiveram um desempenho decepcionante em sua generalidade e, apesar de que, na seleção mexicana, foram destaques, difícil apontar alguém além de Chicharito na terra da rainha. Raúl Jiménez tem 27 anos e veste a camisa 9 do surpreendente Wolverhampton.

Sem dúvida, vive uma das melhores fases de sua carreira ao ser o potencializador de um ataque dinâmico e que vem chamando a atenção nessa temporada.

Leia mais: Confïra análise tática do Wolverhampton

Os números são realmente interessantes: 15 gols e 6 assistências em 35 jogos somando Premier League e Copa da Inglaterra, participando de 50% dos gols dos lobos na liga, sendo um centroavante que foge do estereótipo de centroavante que espera a bola na área para ganhar dos zagueiros e finalizar.

Pelo contrário, Raúl tem a movimentação sem bola e as assistências como principais características, sendo um atacante móvel mesmo sendo um gigante de 1,90 m. Por quatro vezes foi eleito o jogador da partida.

Contra o West Ham na vitória por 3 a 0, anotou dois gols e teve seu grande desempenho na Premier League, mas não para por aí: Liverpool e Manchester United também sofreram nos pés do gigante mexicano.

Pela Copa da Inglaterra, o Wolverhampton está em uma histórica semifinal contra o Watford após deixar os dois maiores campeões ingleses pelo caminho. Na 3ª fase, bateu os Reds por 2 a 1, com gol do mexicano.

Já na fase de quartas, eliminou os Red Devils também por 2 a 1 e com mais um gol do artilheiro, que novamente foi considerado o melhor em campo.

Decisivo, Raúl Jiménez faz um sucesso maior que quase todos os seus compatriotas na Inglaterra e chegue a rivalizar com Chicharito pelo fato de estar em uma equipe que veio da segunda divisão e surpreende.

Leia mais: Ruben Neves e Diogo Jota: dois lobos à portuguesa, com certeza
Raúl Jiménez sai bastante da área e busca a associação com Diogo Jota, com eficientes triangulações. Foto/Reprodução: The Coach Voices.

Em entrevista à ESPN, Jiménez declarou que não sabe se continuará nos Wolves ou retornará ao Benfica, já que está emprestado pela equipe encarnada.

Pelo time português, marcou 31 vezes e deu 15 assistências em 120 partidas. É o mesmo número de gols em 83 partidas com a camisa do América do México, contribuindo ainda com 16 assistências.

É claro que números não são tudo no futebol. Mas estes acima podem significar que em caso de continuidade na boa fase do mexicano, pode resultar em seu auge técnico até aqui.

Leia mais: 10 jogadores da Premier League que atuaram na Copa São Paulo

Ainda mais em uma equipe entrosada com seu estilo de jogo direto e veloz, que beneficia o seu estilo de jogo.

Podemos sim dizer que Raúl Jiménez é um mexicano world-class e que faz uma temporada que merece todos os elogios.

Está, sem dúvida, entre os melhores de seu país que já jogaram na Premier League e, inevitavelmente, será sondado e especulado em outras equipes na próxima temporada. Até porque sabemos que existe a clara necessidade de um camisa 9 de qualidade em Stamford Bridge, por exemplo…

No jogo “sem bola”, Raúl aproveita os espaços e busca deslocar-se para finalizar no melhor espaço, sempre contando com a velocidade de Diogo Jota. Foto/Divulgação: Total Football Analysis.

Por agora, é impossível não se apaixonar pelo Wolverhampton. O bom desempenho do centroavante é peça-chave desse desempenho histórico.

Seu último título foi na temporada 1959-60. Para isso, conta com o gigante mexicano para consagrar um time extra-classe.