Raúl Jiménez – Mercado da Bola, Transferências, Rumores e Estatísticas

0
213
Raúl Jiménez, jogador do Wolverhampton
Foto: Reprodução/Glyn KIRK/AFP

A princípio, Raúl Jiménez é um dos grandes centroavantes das últimas temporadas da Premier League. Nasceu em Tapeji, no México, em cinco de maio de 1991. Além disso, em toda sua carreira como jogador profissional, movimentou o mercado da bola diversas vezes e defendeu a camisa de quatro times. Hoje, com seus 30 anos de idade, ele é o atacante titular do Wolverhampton.

Raúl Jiménez – Início de carreira

Em primeiro lugar, Jiménez passou pelas categorias de base do América do México. Assim, fez a sua estreia profissional em 2001. Posteriormente, em 2003, seria campeão do torneio Clausura. Além disso, já começava a despontar como um dos principais artilheiros do clube e chamava atenção do mercado da bola.

Portanto, após o sucesso da temporada de 2013/14, com 18 gols marcados, os rumores se concretizaram e ele trocou de time. Com isso, movimentou o mercado de transferências, saindo do México e partindo para a Espanha, com a missão de ter sucesso no Atlético de Madrid.

Trajetória, conquistas e highlights da carreira de Raúl Jiménez

Assim, na temporada de 2014/15, o mercado da bola deu uma grande oportunidade para Raúl brilhar. No entanto, teve pouco destaque nos Colchoneros, onde marcou apenas um gol em 28 partidas. Por consequência, o jogador foi emprestado ao Benfica para poder recuperar o seu bom futebol.

Com isso, começou sua jornada pelo futebol português. Logo de cara, sua transferência se tornou polêmica. Pois, ao invés do empréstimo para o West Ham como os rumores apontavam, ele, de propósito, perdeu o voo para Londres. Assim, juntamente com seu empresário, Jorge Mendes, conseguiu uma oportunidade de defender a camisa do Benfica.

Transferências e Mercado da Bola de Raúl Jiménez

No entanto, em Portugal, ele não era o principal atacante do time. Afinal, o brasileiro Jonas vivia grande fase no clube português. Contudo, Jiménez se mostrou de extrema confiança nos jogos de Champions League. Na competição, ele marcou gols decisivos, incluindo um contra o Bayern de Munique nas quartas de final. Mesmo assim, os rumores sobre o jogador não estavam tão fortes ainda.

Posteriormente, ainda nas Águias, o jogador foi campeão da Taça de Portugal e da Primeira Liga. Nas temporadas seguintes, ele ganhou mais uma vez a copa nacional e, no seu último ano, faturou a Supercopa de Portugal. No geral, foram 120 jogos com a camisa benfiquista, com 31 gols marcados e outras 15 assistências. Após completar 2017/18 no Benfica, seu empresário conseguiu movimentar o mercado de transferências. Agora, ele iria de vez para a Inglaterra.

Wolverhampton

Possivelmente, o lugar onde ele mais se popularizou e ganhou atenção. Não só do mercado da bola, como também dos torcedores e fãs de futebol. Em 2018, por empréstimo, ele chegou em Wolverhampton para defender a camisa laranja dos Wolves. Logo de cara, fez a sua segunda melhor temporada como profissional, marcando 17 gols. Com isso, ficava atrás apenas de seu ano com 18, em 2013/14, pelo América do México.

Por consequência, conseguiu um contrato de quatro anos com o clube inglês. Após um investimento de 38 milhões de euros, os Lobos apostavam muito no mexicano. Possivelmente, foi o melhor investimento no mercado de transferências que o time inglês fizera. Afinal, Raúl Jiménez marcou 27 gols na temporada. Ou seja, dez a mais do que a anterior. Só na Premier League, foram 17 tentos.

Além disso, foi um dos principais jogadores na campanha do Wolverhampton na Europa League. O time de Nuno Espirito Santo levou o Sevilla para os pênaltis, nas quartas de final. Mas, o próprio Jiménez perdeu sua cobrança e o time acabou fora da competição. Por outro lado, ele foi eleito o melhor jogador do elenco na temporada e teve vários rumores no mercado da bola.

Uma lesão séria

Sendo assim, após uma temporada 2019/20 especial, era de se esperar uma continuidade. Contudo, um choque de cabeça com David Luiz, em um jogo de Premier League, interrompeu os planos. Raúl Jiménez caiu inconsciente após o encontro com o zagueiro do Arsenal e logo foi substituído.

Posteriormente, indicaram que ele tinha fraturado o crânio no choque de cabeças. Obviamente, o mexicano acabou de fora do restante da temporada. Por consequência, os Wolves tiveram a pior campanha dos últimos anos. Além disso, a FIFA aprovou uma regra que acrescenta uma substituição a mais para casos similares ao de Raúl.

Em suma, nesta pré-temporada de 2021/22, o jogador está de volta ao time e ao futebol. Agora, ele vai precisar usar permanentemente uma proteção especial, igual do goleiro Petr Cech. Com seu retorno, os Wolves terão de volta o seu melhor jogador à disposição.

Seleção Mexicana

Primeiramente, Raúl Jiménez alcançou sucesso no futebol de clubes. Por consequência, chegou até a Seleção Mexicana em 2013. Contudo, sua jornada começara no ano anterior. Em 2012, disputou a medalha de ouro nas Olimpíadas de Londres contra o Brasil. Em suma, saiu com a medalha de ouro no peito.

Por outro lado, na seleção principal, nunca teve tanto espaço na titularidade. Porém, estava em todos os elencos das principais competições, incluindo as Copas do Mundo de 2014 e 2018. Assim, com o passar dos anos e a sua consistência nos Wolves, garantiu vaga cativa no time. Aliás, até antes de sua lesão, era uma das principais referências do México.