De promessa a craque: a temporada que coroa a evolução de Raheem Sterling

Jogador inglês vive ótima fase no Manchester City

0
299
De promessa a craque: a temporada que coroa a evolução de Raheem Sterling

Raheem Sterling, desde a chegada ao Manchester City, é cercado de expectativas. Tirado do Liverpool por 49 milhões de libras em 2015, o jogador chegou com um potencial alto, mas ainda sem demonstrá-lo totalmente em campo. Na atual temporada, tem 41 jogos com 19 gols e 16 assistências e é um dos jogadores mais importantes do City.

“Todos falam sobre Virgil van Dijk ser o melhor jogador da temporada, mas Raheem Sterling também tem se colocado na disputa”, aponta Jamie Redknap

A frase é reflexo das atuações de Sterling no Manchester City. Esqueça aquele jogador que ocupava apenas a faixa lateral do ataque. Hoje, Raheem é peça vital do sistema ofensivo e participa de todas as maneiras: criando chances, acertando passes, decidindo partidas. Em média, o inglês faz um gol a cada dois jogos na Premier League.

A evolução prova que Pep Guardiola refinou o talento bruto que tinha em mãos. A carreira do jogador inglês se desenvolveu de maneira precoce. Aos 17 era parte do elenco principal do Liverpool, aos 20 era jogador inglês pelo qual mais se pagou dinheiro numa transferência. Golden Boy em 2014, as expectativas sempre foram altas, mas ainda faltava algo para elevá-lo ao patamar de craque.

Ao treinador, Sterling atribui até a diferença na maneira de driblar e conduzir a bola.

“Antes eu fazia os movimentos usando a parte de fora do pé. Pep me alertou, falando para driblar e conduzir com a parte interna, mostrando que com um toque posso definir”, conta o jogador.

Com Guardiola, Sterling ficou mais decisivo (Foto: Laurence Griffiths/Getty Images)

Conhecido como perfeccionista, Guardiola parece ter passado a obsessão para seu comandado. O resultado dentro de campo é fruto do trabalho incessante que o jogador faz após os treinos, com finalizações e repetições de movimentos que são pensados visando as partidas. “Todo crédito é dele”, afirma o treinador.

Quando decidiu pela transferência, Sterling afirmou que era movido pelo desejo de melhorar como jogador e ganhar títulos. À época, foi bastante criticado pela mídia, mas a decisão mostra ter sido, até então, a melhor da sua carreira.

As últimas duas temporadas parecem transformar o status de promessa para realidade. Sob a orientação de Guardiola, Sterling se tornou um jogador mais inteligente, mais agudo e mais constante. Capaz de ajudar o time a criar chances no ataque e a marcar e compor espaços defensivos, como os pontas modernos são exigidos.

Em um elenco recheado de craques como Kevin De Bruyne, Kun Aguero, Sané, Mahrez e David Silva, o inglês consegue se destacar e ser protagonista. A temporada se afunila e o City está vivo em todas as competições que disputa, muito graças a participação do atacante inglês. Importante para o clube e para a seleção, Sterling mostra ter se tornado o craque de quem tanto se esperava.

Leia mais: A noite em que o Fulham venceu o Santos de Pelé

Não há posts para exibir