Racismo é tema para atletas e torcedores na Championship

0
359
Racismo é tema para atletas e torcedores na Championship
Foto: Divulgação/ Bristol Live

Com tudo pronto para a estreia da Championship neste sábado (7), diante do duelo entre Bristol City e Blackpool no Ashton Gate, outro tema importante chama atenção dos atletas: racismo. Dessa maneira, os jogadores dos Robins vão todos se ajoelhar esta temporada em solidariedade com a luta contra qualquer forma de discriminação.

Antes de mais nada, o grupo de Nigel Pearson se ajoelhará no círculo central. Assim, o gesto representa o posicionamento da equipe em oposição a qualquer tipo de opressão política ou ideológica. Isso que, aponta para luta contra o racismo também na Championship.

Assim sendo, o clube conta com o apoio dos torcedores, pois dados, os direitos permanecem, tanto dentro quanto fora das quatro linhas. Logo, o campo não é parâmetro final, mas sim inicial para o movimento contra o modelo de opressão racial.

Desempenho em junção à críticas raciais

Birstol City
Foto: Divulgação/ Independent

Por outro lado, nessa mesma linha de raciocínio, no futebol inglês, o desempenho dentro de campo tem tremenda ligação com a crítica dos adeptos. De fato, os ataques raciais mostram que, negros são expostos ao racismo em junção ao rendimento nas partidas.

A princípio, o atacante Famara Diedhiou foi alvejado depois de acertar a trave durante a derrota de Bristol City para o rival Swansea em 2020, resultado que acabou oficialmente com as suas chances de chegar ao play-off do Campeonato. Nos dias atuais, o striker atua no clube turco Aytemiz Alanyaspo.

Championship referência contra o racismo

Em primeiro lugar, a Championship será ponte para reflexão social dos direitos humanos. Bem como para trazer uma sociedade global de inclusão, respeito e igualdade.

Em suma, através desses atos a educação e o combate ao preconceito se tornam mais fortes. Além disso, o suporte do torcedores ao abraçarem as causas contra o racismo são um aliado a mais nessa luta.