Quem é o ex-técnico da Inglaterra que revelou ter câncer terminal: ‘Mais um ano de vida’

5 minutos de leitura

O ex-técnico da seleção da Inglaterra, Sven-Goran Eriksson, revelou nesta quinta-feira (11) que tem “cerca de um ano” de vida após ser diagnosticado com câncer. Ele comandou os Três Leões em duas Copas do Mundo durante sua passagem, entre 2001 e 2006.

Eriksson não ocupava uma função de treinador desde 2019, mas foi nomeado como consultor do clube sueco IF Karlstad, da terceira divisão, em fevereiro de 2022. O sueco de 75 anos anunciou em fevereiro de 2023 que estava se afastando e reduzindo suas aparições públicas devido a “problemas de saúde”.

Ele chegou à seleção inglesa depois de viver seu auge como treinador na Lazio, onde foi campeão italiano, e ainda passou por Manchester City e Leicester durante seu tempo no Reino Unido.

O câncer terminal de Eriksson

Falando à estação de rádio sueca “P1”, o ex-treinador confirmou seu diagnóstico: “Todos podem ver que tenho uma doença que não é boa, e todos supõem que é câncer, e é”.

— Eu sei que, na melhor das hipóteses, é cerca de um ano. Na pior hipótese, ainda menos. Mas não acredito que os médicos que tenho possam ter certeza total, eles não podem marcar um dia — disse o sueco.

eriksson seleção inglesa
Foto: Icon Sport

Ele ainda diz que é melhor não pensar sobre o tempo que lhe resta e “tem que enganar o cérebro”, mas que poderia ficar pensando nisso o tempo todo, “sentar em casa e ficar miserável, achando que é azarado”.

— É fácil acabar nessa posição. Mas não, veja os aspectos positivos das coisas e não se afunde nos contratempos, porque este é o maior contratempo de todos, é claro — contou.

Passagem pela seleção inglesa

Eriksson assumiu o comando da seleção masculina da Inglaterra em 2001 e levou a equipe às quartas de final na Copa do Mundo de 2002, na Euro 2004 e na Copa do Mundo de 2006, antes de sair. Sob seu comando, o time nunca passou das quartas.

Na Copa do Mundo de 2002, o time do jovem Michael Owen e liderado por lendas como David Beckham e Paul Scholes foi eliminado pelo Brasil, de virada, na partida que teve o clássico gol de falta de Ronaldinho Gaúcho.

Na Euro de 2004, foram eliminados para Portugal, que também era o país sede da competição. O time de Luiz Felipe Scolari venceu nos pênaltis, com a cobrança decisiva dos portugueses sendo convertida pelo goleiro Ricardo.

erik-gerrard
England manager Sven Goran Eriksson presents Steven Gerrard with the captains arm band

Em 2006, reencontraram os algozes portugueses na Copa do Mundo da Alemanha, novamente empataram no tempo normal, em um jogo polêmico e que contou com a expulsão de Rooney, e perderam nos pênaltis. Esse foi o último jogo de Eriksson à frente da equipe.

O sueco ficou marcado por passar os anos do auge de uma geração inglesa que nunca conseguiu vencer nada: nomes como Gerrard, Lampard, Beckham, Scholes, Owen, Rooney, Ferdinand, Terry e companhia que, apesar de astros geracionais, “nunca deram certo”.

Premier League e outros trabalhos

Depois de deixar o comando dos Três Leões, o sueco foi nomeado treinador do Manchester City no verão de 2007, mas durou apenas uma temporada de um contrato de três anos antes de ser demitido. Ele chegou a levar o clube a um 9º lugar na Premier League e à qualificação para a Copa da Uefa.

Após passagens pelas seleções do México e Costa do Marfim, além do Leicester, Eriksson passou quatro anos treinando clubes chineses entre 2013 e 2017, antes de encerrar sua última função nas Filipinas de 2018 a 2019.

Antes de assumir o cargo na Inglaterra, o ex-treinador teve trabalhos como treinador em toda a Europa nas décadas de 1970, 80 e 90, incluindo passagens por Roma, Lazio e Sampdoria, bem como dois períodos no Benfica.

Títulos de Sven-Goran Eriksson

IFK Gotemburgo

  • Campeão sueco – 81/82
  • 2x Copa da Suécia – 78/79 e 81/82
  • 1x Copa da Uefa – 81/82

Benfica

  • 3x Campeão Português – 82/83, 83/84 e 90/91
  • 1x Taça Portugal – 82/83
  • 1x Supertaça de Portugal – 89/90

Roma

  • Copa da Itália – 85/86

Sampdoria

  • Copa da Itália – 93/94

Lazio

  • Campeão Italiano – 99/00
  • 2x Copa da Itália – 97/98 e 98/99
  • 1x Supercopa da Itália – 98/99 e 00/01
  • 1x Copa da Europa – 98/99
  • 1x Supercopa da Uefa – 99/00
Guilherme Ramos
Guilherme Ramos

Jornalista pela UNESP. Escrevi um livro sobre tática no futebol e sou repórter da PL Brasil. Já passei por Total Football Analysis, Esporte News Mundo, Jumper Brasil e TechTudo.

Contato: [email protected]