32 reforços ‘de impacto’: de CR7 a Neymar, quanto a Arábia Saudita gastou com contratações no mercado da bola?

15 minutos de leitura

Enfim, fechou a janela de transferências da Arábia Saudita. O país asiático dominou as manchetes sobre contratações no mercado da bola europeu durante o ano de 2023. Financiados pelo governo, os clubes sauditas gastaram bilhões em reforços e encheram a liga nacional de estrelas que ainda teriam lenha para queimar na Europa. O movimento começou com Cristiano Ronaldo, ainda em 2022, e chegou ao ápice com o anúncio de Neymar, neste agosto de 2023.

A Arábia Saudita passou a mirar algumas das principais estrelas da Europa desde que o governo saudita resolveu investir em quatro grandes clubes do país: Al Ittihad, Al Nassr, Al Hilal (os três primeiros colocados da última liga) e o Al Ahli (atual campeão da segunda divisão). O Al Ettifaq também tem feito grandes investimentos depois que acertou a chegada do treinador Steven Gerrard, assim como o Al Shabab.

A ideia por trás do investimento é usar o futebol para “limpar” a imagem do país, que é conhecido mundo afora por servir uma ditadura que fere os direitos humanos. O país ainda tinha o desejo de fomentar a candidatura para sede da Copa do Mundo de 2030, nos moldes do que fez o Catar, mas desistiu no último mês de junho.

Jogador Data do anúncio Clube anterior Clube de destino Valor da transferência divulgado (em euros) Salário divulgado (em euros, por ano)

Cristiano Ronaldo

30/12/2022

Manchester United

Al Nassr

Estava sem contrato

200 milhões

Karim Benzema

12/6/2023

Real Madrid

Al Ittihad

Estava sem contrato

100 milhões

N'Golo Kanté

20/6/2023

Chelsea

Al Ittihad

Estava sem contrato

100 milhões

Ruben Neves

23/6/2023

Wolverhampton

Al Hilal

55 milhões

14 milhões

Kalidou Koulibaly

25/6/2023

Chelsea

Al Hilal

23 milhões

30 milhões

Edouard Mendy

28/6/2023

Chelsea

Al Ahli

20 milhões

11 milhões

Marcelo Brozovic

3/7/2023

Inter de Milão

Al Nassr

18 milhões

30 milhões

Jota

3/7/2023

Celtic

Al Ittihad

30 milhões

24 milhões

Roberto Firmino

4/7/2023

Liverpool

Al Ahli

Estava sem contrato

20 milhões

Sergej Milinkovic-Savic

12/7/2023

Lazio

Al Hilal

40 milhões

20 milhões

Seko Fofana

18/7/2023

RC Lens

Al Nassr

25 milhões

30 milhões

Alex Telles

23/7/2023

Manchester United

Al Nassr

4,6 milhões

7 milhões

Malcom

26/7/2023

Zenit

Al Hilal

60 milhões 

18 milhões

Moussa Dembele

26/7/2023

Lyon

Al Ettifaq

Estava sem contrato

Não foi divulgado

Jordan Henderson

27/7/2023

Liverpool

Al Ettifaq

14 milhões

40 milhões

Riyad Mahrez

27/7/2023

Manchester City

Al Ahli

35 milhões

30 milhões

Allan Saint-Maximin

30/7/2023

Newcastle

Al Ahli

30 milhões

12 milhões

Fabinho

31/7/2023

Liverpool

Al Ittihad

45 milhões

25 milhões

Sadio Mané

1/8/2023

Bayern de Munique

Al Nassr

28 milhões

40 milhões 

Franck Kessié

9/8/2023

Barcelona

Al Ahli

12,5 milhões

20 milhões

Roger Ibañez

10/8/2023

Roma

Al Ahli

28,5 milhões

3 milhões

Neymar

15/8/2023

PSG

Al Hilal

100 milhões

160 milhões

Bono

17/8/2023

Sevilla

Al Hilal

21 milhões

10 milhões

Aleksandar Mitrovic

19/8/2023

Fulham

Al Hilal

58 milhões

20 milhões

Merih Demiral

19/8/2023

Atalanta

Al Ahli

18 milhões

11 milhões

Otávio

22/8/2023

Porto

Al Nassr

60 milhões de euros

13 milhões de euros

Aymeric Laporte

24/8/2023

Manchester City

Al Nassr

30 milhões de euros

20 milhões de euros

Gabri Veiga

26/8/2023

Celta de Vigo

Al Ahli

36 milhões de euros

12,5 milhões de euros

Georginio Wijnaldum

2/9/2023

PSG

Al Ettifaq

10 milhões de euros

Não foi divulgado

Yannick Carrasco

4/9/2023

Atlético de Madrid

Al Shabab

15 milhões de euros

13 milhões de euros

Demarai Gray

7/9/2023

Everton

Al Ettifaq

9,5 milhões de euros

10 milhões de euros

Luiz Felipe

7/9/2023

Real Bétis

Al Ittihad

25 milhões de euros

10 milhões de euros

TOTAL:

851,1 milhões de euros (R$ 4,5 bilhões)

mais de 1,05 bilhão de euros (R$ 5,6 bilhões)

O primeiro a desembarcar no país foi Cristiano Ronaldo, ainda no fim de dezembro de 2022. O craque português estava sem clube após rescindir com o Manchester United e fechou um contrato com o Al Nassr para ganhar 200 milhões de euros (mais de R$ 1 bilhão) por ano.

Desde então (e contando com Cristiano), os sauditas contrataram 32 destaques do futebol europeu. A grande maioria exigiu o pagamento de taxas de transferências aos clubes anteriores.

Até o momento, o jogador mais caro foi o atacante Neymar, que custou cerca de 100 milhões de euros (R$ 545 milhões) para sair do PSG e fechar com o Al Hilal. A ida do craque brasileiro também é o ápice do mercado da bola saudita em 2023.

O Al Hilal também é o time que mais gastou em contratações até o momento, com 357 milhões de euros (R$ 1,9 bilhões) investidos em Ruben Neves, Koulibaly, Milinkovic-Savic, Malcom, Bono, Mitrovic e Neymar. E ainda conta com o treinador Jorge Jesus.

As contratações da Arábia Saudita por time

  • Al Ittihad: Benzema, Kanté, Jota, Fabinho e Luiz Felipe
  • Al Nassr: Cristiano Ronaldo, Brozovic, Seko Fofana, Alex Telles, Sadio Mané, Otávio e Laporte
  • Al Hilal: Ruben Neves, Koulibaly, Milinkovic-Savic, Malcom, Neymar, Mitrovic e Bono
  • Al Ahli: Mendy, Roberto Firmino, Mahrez, Saint-Maximin, Kessié, Demiral, Ibañez e Gabri Veiga
  • Al Ettifaq: Moussa Dembele, Henderson, Wijnaldum e Demarai Gray
  • Al Shabab: Yannick Carrasco

Quanto os clubes sauditas já gastaram?

Somando os valores pagos aos jogadores que tinham contrato, o montante gasto pelo futebol saudita em transferências, de acordo com o que foi divulgado pela imprensa, foi de 851,1 milhões de euros (R$ 4,5 bilhões).

Já em salários divulgados, a soma dos contratos dos 32 anunciados consumiu mais de 1,05 bilhão de euros (R$ 5,6 bilhões).

Totalizando o gasto com taxas e salários, os valores investidos em contratações por clubes da Arábia Saudita em 2023 passa os R$ 10 bilhões.

O maior salário é o de Ronaldo, seguido de perto por Neymar (160 milhões de euros por ano, o que dá quase R$ 900 milhões). Já o menor divulgado é o de Ibañez, que está para ganhar 3 milhões de euros (R$ 16 milhões) por temporada no Al Ahli. Os ganhos de Moussa Dembele e Wijnaldum no Al Ettifaq foram os únicos não divulgados.

Quais brasileiros foram jogar na Arábia Saudita?

Tendo Neymar como maior expoente, que trocou o PSG pelo Al Hilal, sete brasileiros saíram do alto nível do futebol europeu para jogar na Arábia Saudita.

Os outros nomes foram Fabinho (do Liverpool para Al Ittihad), Luiz Felipe (Bétis para Al Ittihad), Alex Telles (Manchester United para Al Nassr), Malcom (Zenit para Al Hilal), Ibañez (Roma para Al Ahli) e Firmino (Liverpool para Al Ahli). O último já havia encerrado seu contrato com o clube inglês.

Diogo Magri
Diogo Magri

Jornalista formado pela ECA-USP, campineiro e repórter na PL Brasil. Passagens por EL PAÍS, Revista Veja e Futebol Globo CBN.

Contato: [email protected]